6min. de leitura

10 Coisas Que Ninguém Te Ensinou Sobre Relacionamentos:

Fiquei devaneando certo dia como seria se nos ensinassem coisas básicas sobre relacionamentos na escola. Porque na sala de aula, a gente aprende muito sobre ciência e nada sobre vivência. E se não fosse aquela paixão arrebatadora pelo segundo anista jogador de basquete ou pela ruivinha plantonista de História, chegaríamos à vida adulta mais crus do que cenoura recém-colhida da terra.


Tentei imaginar que lições de vida poderiam ser passadas para os alunos sem criar neles tanta dureza e nem muita ilusão. Aí vão:

1. A recíproca nem sempre é verdadeira (e não precisa ser)

Ninguém admite, mas quando dá algo de si, mantém uma esperança secreta de receber algo de volta, mesmo que seja um agradecimento. É importante entender que oferecer algo de si é próprio de quem tem abundância emocional e, portanto, está livre para doar muito sem que lhe falte nada.  Além do mais, se o abraço foi você quem deu, quem ganhou foi você antes de mais nada.

2. Nem tudo o que reluz é ouro

Quando olhar para algo que lhe pareça perfeito, ideal ou saboroso, tenha cautela – nem sempre a aparência cumpre sua promessa. Procure cultivar uma relação antes de tirar conclusões sobre alguém ou algo. O pré-julgamento costuma ser o método predileto das pessoas infantis.


3. A generosidade garante que você dê e fique feliz

Quem dá algo de si sempre terá mais, porque a fonte do generoso é recurso renovável. O egoísta se alimentará apenas de si mesmo, e uma hora vai faltar ânimo, criatividade e entusiasmo. Enquanto isso o generoso se alimentará da entrega, e quanto mais oferecer de si, mais produzirá. Comece as relações oferecendo algo de si antes de pedir.

4. Essência não muda nada

Não adianta muito permanecer com seu tesouro emocional guardado sem que se faça algo concreto. As pessoas conhecem você pelo que você faz, mas se passar a vida toda apegado ao seu bom coração que nada concretiza, não poderá se indignar com a solidão. Se está sempre reclamando que as pessoas não o conhecem verdadeiramente, apenas demonstre. É fácil.


5. Não obrigue o outro a “ler” você

“Quem me conhece sabe do que eu gosto!”. Bobagem. Quem age assim é o bebê com a mãe – ela vai adivinhar se a fralda está suja pelo cheiro. Os adultos precisam falar claramente o que se passa com eles. Clareza, honestidade e abertura, coisas simples que facilitam sua comunicação e evitam brigas por mal-entendidos.

6. Deixe o outro livre para ser feliz

Todos nós estamos em busca de tranquilidade, intensidade e sorrisos. E o objetivo principal de um relacionamento é justamente nos proporcionar isso com mais frequência. Se um relacionamento está carregado de dificuldades, empecilhos e aflições, então talvez seja melhor encarar o fato de que a felicidade não está por ali. Se você é a pedra no sapato de alguém tenha a honestidade de sair do caminho e deixar espaço livre para que esse alguém busque seu próprio bem-estar.

7. Dar o troco é coisa de criança

Se você é daqueles que, quando não recebe o que quer, esperneia, reclama, briga e dá o troco, um aviso: isso é coisa de criança. Se alguém não correspondeu às suas expectativas, sorria e siga em frente – não se desgaste frente a uma situação improdutiva. Vingança é sempre uma forma acomodada de viver a vida.

8. A felicidade é responsabilidade sua, e não do outro

Se está esperando uma ocasião ou pessoa ideal para começar a ser feliz, existe algo muito errado. Ninguém e nada tem a capacidade de produzir felicidade em você. As pessoas podem ser inspirações e pontos de alavancagem, mas nunca fonte de felicidade. Isso é responsabilidade sua.

9. Não use as pessoas para alcançar seus objetivos

“Essa pessoa me acalma” ou “conheci alguém que vai facilitar minha vida”. Ops, talvez você seja utilitarista, e isso tem prazo de validade. As pessoas podem se cansar de você. Talvez você nem repare, mas pode estar buscando alguém como trampolim pessoal. “Quero encontrar um namorado”, por exemplo, revela que você não quer conhecer um garoto, mas sim um namorado. E se ele não agir como um bom candidato, não terá valor. Sacou o utilitarismo aí?

10. Seja criativo na vida, e os relacionamentos serão bons

Seus relacionamentos são reflexos de sua vida, e não o contrário. Se sua vida é pobre e fechada na pequena realidade que você criou no seu quarto, é natural que seus relacionamentos sejam de má qualidade. Se sua vida é uma fonte criativa, seus relacionamentos serão construídos com pessoas positivas, saudáveis e que façam tudo crescer. Negatividade é sempre um ciclo que se alimenta.

Por: Fredericco Mattos – Via:  sobreavida.com.br





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.