publicidade

10 coisas que as pessoas não percebem que você está fazendo porque você está reprimindo demais seus sentimentos:

Ah, a repressão emocional. A tática que todos nos ensinam desde cedo, mas odeio admitir que estamos aderindo a ela.

Em um mundo que nos ensina a ser fortes e inabaláveis a qualquer custo, pode ser embaraçoso admitir que estamos realmente sentindo alguma coisa.



Então, fazemos a melhor coisa – empurrar os sentimentos para as profundezas de nossa psique! Mas claro, todos os sentimentos reprimidos ressurgem, eventualmente.

Aqui estão 10 maneiras contra-intuitivas com que  lidamos com nossas emoções não expressadas:

1. Cuidar de todos os outros.

Sejamos francos – é muito mais fácil lidar com os sentimentos de outra pessoa do que enfrentar os nossos próprios. Então, você gasta muito tempo resolvendo as crises emocionais da pessoa amada, por exemplo.. Isso faz você sentir como você tivesse todos os seus ‘sentimentos’ reprimidos resolvidos – quando, na realidade, você está apenas evitando enfrentá-los.


2. Desaparecendo de suas vidas por longos períodos de tempo.

De vez em quando, alguém rudemente evoca emoções em você que você não se sente capaz de lidar. Então, você  some por uns meses, até que você possa estar razoavelmente certo de que a emoção em questão foi enterrada o suficiente para não ressurgir por um tempo.



3. Estar constantemente ocupado.

Se você está constantemente pulando de um compromisso para outro, suas emoções não conseguem te acompanhar! Tornar-se um workaholic básico é uma excelente alternativa para fugir do seus sentimentos. Pode ser uma estratégia rentável!


4. Constantemente alegando que você está bem.

Você está… Bem? Você acha. Você se sente bem. Se a sua definição de”bem” é sentir-se sombrio e morto por dentro, com uma corrente de inexplicável ansiedade.


5. Desenvolver ansiedades irracionais.

Quando você não reconhece seus sentimentos, eles simplesmente afloram de maneiras irracionais. Você conhece aquela pessoa que acha que tem um novo tipo de câncer a cada semana? Provavelmente não é  o mais emocionalmente estável dos seus amigos.



6. Colocar um ponto positivo em tudo.

Seu pior medo é ver um amigo inclinar a cabeça para o lado com simpatia e perguntar como você está lidando com um acontecimento negativo recente. Então, você imediatamente responde todas as realizações incríveis que você teve como resultado da referida experiência negativa. Se você sempre tiver um ponto positivo em uma situação negativa, talvez você nunca tenha que enfrentar como você está realmente se sentindo!


7. Quer planejar tudo com antecedência.

Você gosta de estar no controle de, absolutamente, tudo o que acontece com você, porque você só está confortável em situações onde você pode prever como vai se sentir. Que tal fazer algo  genuinamente espontâneo e deixar a porta aberta para os sentimentos saltarem de surpresa? Não, obrigado.


8. Sair com pessoas totalmente erradas para você.

Se você nunca namora alguém que é certo para você, você nunca terá que arriscar tornar-se emocionalmente íntimo de alguém. E se você pode evitar a intimidade emocional com os outros, você pode evitá-la dentro de si mesmo. O dobro de vitória!


9. Transformar TUDO em uma piada.

Você não está caindo aos pedaços! Você pode prová-lo, transformando sua dor em diversão para todos os outros.


10. Apresentando um lado exterior rígido.

Não existe tal coisa como uma pessoa sem emoções. Mesmo os psicopatas experimentam emoções (apenas não em forma de empatia interpessoal). O que significa que um exterior ríspido, muitas vezes, é o indicador-chave de que a pessoa por trás dele  possui emoções reprimidas. Mas você não. Claro que não. Você está bem. Você está totalmente bem.


Direitos autorais da imagem de capa: jperagine / 123RF Imagens

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Thought Catalog

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.