Desenvolvimento Pessoal

10 dicas para criar filhos mentalmente fortes

O mundo está cheio de desafios, e ser mentalmente forte é fundamental para enfrentá-los. Portanto, criar uma criança mentalmente forte que seja capaz de enfrentar os desafios para seguir em frente em sua vida é algo de vital importância.



As crianças mentalmente fortes estão preparadas para os desafios do mundo. Estas crianças são capazes de abordar os problemas de forma produtiva, se recuperar dos erros com eficácia e enfrentar as dificuldades com competência. Se você quer que o seu filho possa encarar os obstáculos que terá em sua vida, você precisa ajudá-lo a desenvolver a sua força mental.

O desenvolvimento da força mental se faz sobre a construção da resiliência, da autoestima e da autoconfiança. Ajudar as crianças a desenvolverem a sua força mental requer um olhar que integre:


  • A substituição dos pensamentos negativos por pensamentos mais realistas
  • O controle das emoções
  • O comportamento produtivo, inclusive em circunstâncias pouco favoráveis

Aqui estão 10 estratégias para ajudar seu filho a construir a força mental:

1. Ensinar habilidades específicas para corrigir o mau comportamento

Quando uma criança não se comporta direito, temos uma excelente oportunidade para lhe ensinar habilidades específicas, como a capacidade de resolver problemas, o controle dos impulsos e diversas habilidades de autodisciplina. Estas habilidades o ajudarão a aprender a se comportar de forma produtiva, a enfrentar as circunstâncias e contratempos difíceis e a resolver os seus problemas.



2. Deixar que as crianças cometam erros

O seu filho aprenderá lições muito valiosas da vida de você lhe permitir cometer os seus próprios erros. O trabalho de um pai não é proteger os seus filhos dos erros, e sim estar ali para lhes ensinar que os erros são parte do processo de aprendizagem, de modo que não se deve sentir envergonhado ou desconfortável por isso.

Os pais e educadores precisam ensinar as crianças a aprender com os seus erros e estimulá-los a tentar novamente. Além disso, é preciso permitir que as consequências naturais a esses fatos aconteçam, sempre e quando isto for seguro, e falar com as crianças sobre como evitar que o mesmo erro se repita da próxima vez.



3. Cuidar do negativismo

É difícil para as crianças se sentirem fortes mentalmente se elas são humilhadas, ou se estão prevendo pessimismo e maus resultados. Só através do exemplo você poderá ensinar uma criança a não ser negativa e a pensar de forma mais realista.



4. Ajudar a criança a enfrentar o medo

Se uma criança evita as coisas que lhe causam medo, ela nunca terá a oportunidade de ganhar confiança na sua capacidade para lidar com o estresse que essa situação lhe provoca. Além disso, cada criança tem os seus próprios temores. A solução está em acompanhá-los e ajudá-los a ganhar confiança em si mesmos para enfrentar os seus medos.

Quando as crianças enfrentam seus medos com êxito, ganham confiança em si mesmas, aprendem a sair da sua zona de conforto e descobrem a satisfação de ter conseguido algo por elas mesmas.



5. Permitir que a criança se sinta desconfortável

Embora possa ser tentador ajudar uma criança quando ela está lutando contra sentimentos desconfortáveis, resgatá-lo de toda essa angustia só irá reforçar a sua incapacidade. Se a criança se sente frustrada, entediada ou chateada, é preciso dar a ela a oportunidade de resolver o problema de forma independente.



6. Concentre-se na construção do caráter

As crianças precisam de uma bússola moral forte para ajudá-las a tomar decisões saudáveis. Trabalhe duro para incutir valores em seu filho. Crie oportunidades para dar as lições de vida que reforcem seus valores. Por exemplo, enfatize a importância da honestidade e da compaixão, em vez de ganhar a todo custo. Crianças que entendem seus valores são mais propensas a fazer escolhas saudáveis – mesmo quando os outros discordem de suas ações.



7. Faça da gratidão uma prioridade

A gratidão é um remédio maravilhoso. Ajude seu filho a reconhecer toda a sua sorte no mundo, de modo que mesmo em seus piores dias ele possa ver que tem muitos motivos para se sentir grato. A gratidão pode melhorar o humor de uma criança e incentivar a resolução proativa de problemas.


8. Reafirmar a responsabilidade pessoal da criança

Ganhar força mental implica aceitar a responsabilidade pessoal. Para isso, é preciso permitir à criança explicar as suas atitudes, mas sem dar desculpas nem culpar os outros pelo que fez.


9. Ensinar habilidades de controle emocional

Para construir a força mental das crianças é preciso que elas tenham consciência das suas emoções. Não se trata de reprimir os seus sentimentos, e sim de ensinar-lhes a escolher formas saudáveis para lidar com esses sentimentos.


10. Ser um modelo de força mental

Não há melhor maestro do que o exemplo. Não se deve apenas falar a uma criança sobre aquilo que ela precisa fazer, mas também é preciso mostrá-lo na prática. Além disso, é muito bom que você converse com a criança sobre as suas metas pessoais, e que você lhe explique o que está fazendo para conseguir melhorar.

Você acredita na lei do retorno? depois de ver este vídeo, com certeza você vai acreditar. O final é surpreendente

Artigo Anterior

Mais de 200 filmes para expandir sua consciência:

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.