10 dicas simples sobre saúde e bem-estar

Preciosas dicas para saúde e bem-estar

Você sabia que alimentos não podem ser descongelados à temperatura ambiente e que não devemos conversar enquanto preparamos nosso prato no restaurante self service?

Segue abaixo 10 dicas simples sobre saúde e bem-estar que, a princípio, podem parecer sem importância, mas são essenciais para a promoção da saúde e prevenção de várias doenças.

1. Ter o hábito de lavar as mãos quando chegar em casa e antes das refeições

Esse alerta não serve apenas para as crianças. Adultos, por favor, precisamos dar o exemplo. Um dos lugares do corpo onde acumulamos mais bactérias são as mãos. Portanto, o simples gesto de lavar as mãos com sabonete, antes de manipular qualquer alimento, pode prevenir doenças infecciosas. Lembre-se também de que o hábito de lavar as mãos quando chegar da rua, seja em casa ou no trabalho, é uma eficaz prevenção da gripe e resfriados.


2. Lavar as mãos após usar o banheiro

Pode acreditar que em pleno século XXI ainda tem gente que não lava as mãos com sabonete após usar o banheiro. Essas pessoas provavelmente não sabem que podem causar doenças não apenas nelas próprias, mas em todos ao redor, visto que as bactérias se espalham por contato como um simples aperto de mão.


3. Não manipular alimentos prontos (cozidos, assados, etc.) junto com alimentos crus

Principalmente as carnes, pois há um alto risco de contaminação cruzada (transferência de micróbios patogênicos causadores de doença de um alimento normalmente cru, para outro alimento). Portanto tenha uma tábua para cortar carne crua e outra para cortar carne cozida ou assada no caso do churrasco, por exemplo.


4. Não descongelar alimentos à temperatura ambiente

Há duas maneiras seguras para se descongelar alimentos: na geladeira ou no micro-ondas. “Se você não vai usar os alimentos imediatamente, pode simplesmente passar do freezer para a geladeira e deixá-los descongelando. Mas alimentos descongelados no micro-ondas devem ser cozidos ou preparados imediatamente após o descongelamento”.

A zona de temperatura entre 5℃ e 60℃ é conhecida como “zona da temperatura de risco”, pois permite uma rápida proliferação de bactérias, com algumas que produzem toxinas que não são eliminadas pela temperatura do cozimento. Portanto, alimentos cozidos ou perecíveis, como comida japonesa, devem ficar à temperatura ambiente por no máximo 2 horas.


5. Não conversar enquanto prepara seu prato no restaurante self service.

Quando falamos, rimos, cantamos, sopramos, etc., automaticamente expelimos partículas de saliva que podem cair nos alimentos. Essas partículas contêm bactérias que contaminam os alimentos que muitas pessoas irão comer. Portanto, o ideal é deixar para bater papo quando estivermos à mesa.


6. Ter o hábito de ler rótulos dos alimentos antes de comprar. 

O grande problema não é consumir alimentos industrializados, mesmo porque isso, hoje em dia, está cada vez mais comum, e sim consumir alimentos industrializados com alto teor de sódio, açúcar, gordura, etc. Sempre verifique quais os primeiros ingredientes informados no rótulo, pois eles aparecem em quantidades decrescentes. Se for comprar um chocolate amargo, que é melhor para saúde por ter maior quantidade de cacau do que de leite e açúcar, por exemplo, verifique se o primeiro ingrediente é massa de cacau. Se for açúcar, não é um chocolate amargo! Assim como os pães e biscoitos integrais. Observe se o primeiro ingrediente da lista é realmente a farinha de trigo integral. Os “sucos” de caixinha também têm maiores quantidades de açúcar, água, conservantes e um percentual bem pequeno de néctar da fruta, ou seja, deveria ser proibido serem comercializados como suco de fruta.


7. Higienizar as frutas, antes de comer, mesmo as que você não vai comer a casca

As cascas das frutas estão cheias de bactérias. Quando cortamos a fruta, as bactérias de fora vão para dentro do alimento. Por isso a importância de lavar as frutas e hortaliças com cascas, nem que seja em água corrente, para eliminar as bactérias e não contaminar o alimento. NÃO lavar os alimentos com sabão. O ideal é usar o hipoclorito de sódio (03 gotas para 1 litro de água) ou deixar de molho por alguns minutos em vinagre (1 colher para 1 litro de água).


8. Lavar latas dos alimentos antes de consumi-los

Assim como os alimentos com casca, as latas ou caixas de alimentos como leite, leite condensado, creme de leite, lata de sardinha, etc., devem ser lavados antes de abertos para não contaminar o conteúdo interno. Diferente das cascas dos alimentos, estes podem ser lavados com água e sabão.


9. Preferir toalha de papel a pano de prato

Tanto para enxugar as mãos quanto para enxugar a louça. O ideal é não enxugar a louça e sim deixar secar naturalmente. O pano de prato só é recomendado, se tiver bem seco e higienizado, e se for trocado todos os dias. Quando os panos estão úmidos, após o uso, podem chegar a ter cerca de 1 milhão de micro-organismos a mais do que a tampa de um vaso sanitário.


10. Cobrir os alimentos prontos para evitar que moscas ou outros insetos pousem

Moscas podem carregar até 351 tipos de bactérias diferentes. Acho que não precisa dizer mais nada.

Que essas dicas sejam úteis, lembradas e utilizadas no nosso dia a dia. São preciosos “segredos” para nos prevenir de muitas doenças infecciosas.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: mindof / 123RF Imagens



Deixe seu comentário