publicidade

10 mandamentos da boa convivência:

Mandamentos para uma boa convivência:

1) ABSTINÊNCIA DOS GRITOS

Graças a Deus, fomos abençoados com dois ouvidos sãos. Ao invés de tentarmos poupar tempo e presença em uma comunicação tribal de urros, vamos até o nosso desejado interlocutor, olhar nos olhos (aproxima-nos da alma) e falar com voz amena e sem exaltação (motivam tranquilidade de raciocínio). Assim ao invés de confusão, encontraremos solução.




2) SILÊNCIO DOS PALAVRÕES

Trazer a rua para dentro de casa, costuma causar sérios acidentes de trânsito. Tudo tem seu lugar e sua hora. A casa não é um botequim, uma boate ou uma partida de futebol. Não estamos tratando com adversários ou desconhecidos. Mas antes com “amigos com laços de sangue” que nos comprometemos a caminhar até o fim. Por isso mesmo, respeitemos o templo da “sagrada união”.


3) UM POR TODOS E TODOS POR UM

Certamente não somos máquinas, mas se uma peça resolvesse se movimentar no sentido e direção que quisesse, sem pensar no conjunto que está inserida, todo o sistema estaria sujeito à falência. Um time que joga com o mesmo objetivo, tem maior chance de vitória.


4) CAMPANHA PRÓ-AJUDA

Uma casa é construída com a cooperação de todos os operários. É com a colocação de cada tijolo que levantamos uma ideia e um lugar seguro e protegido para viver. Sempre recebemos de acordo com o que ofertamos. Não sobrecarregue seu vizinho, para cada tijolo que não levamos, alguém tem seu carregamento dobrado.



5) SEM MÁGOAS

Não somos gravetos que um sopro é capaz de derrubar. Para todo cadeado fechado, há uma chave e neste particular, seu nome é diálogo. Não carregue pesos dentro de seu coração, ocupando um espaço que poderia ser preenchido com as boas oportunidades de um novo dia.


6) SAIBA VER E OUVIR

Nascemos com dois olhos, dois ouvidos e apenas uma boca, um bom indício de que antes de falar devemos ver e ouvir com cuidado todas as situações. Aquilo que os olhos e os ouvidos, em posição superior, retém, a boca, em posição inferior, lança.


7) NÃO DEIXE DE CUIDAR

Uma flor sem água não sobrevive. Relacionamentos sem cuidado também não. O adubo da convivência pode começar no tempo que dedica para se inteirar do outro (como participar de suas conquistas e dificuldades) e nas palavras de incentivo e preocupação (sem imposição de opiniões e com respeito às diferenças e particularidades).



8) GENTILEZA SEM CONTRA-INDICAÇÕES

Estamos sempre aptos a pedir inesperadamente, mas “surpreender” comumente só o fazemos com data marcada e como moeda de troca. A gentileza, mais do que uma norma de educação, é um ato de demonstração de apreço, valor e respeito.


9) CONCESSÃO E EMPATIA

Para dar apoio a alguém, precisamos de pelo menos uma mão livre, ainda que tenhamos que renunciar parcialmente o que estivermos segurando no momento. É preciso aprender a ceder e se colocar no lugar do outro. Na dúvida, é só repetir o dito: “Gostaria se fosse feito comigo?”


10) LIBERDADE TERRITORIAL

Se um país contém estados contendo legislações pertinentes a sua realidade, um ambiente contém “regiões” cujas “leis” estão em acordo com a personalidade que o habita. Se você está de passagem, transite como um turista o faria em território estranho, com respeito. Se você deseja ali permanecer, chegue com calma, para que sua instalação se dê com facilidade e não pareça uma invasão. Fronteiras respeitadas, barreiras superadas.

“PARA O BEM DO POVO E A FELICIDADE GERAL DA NAÇÃO, DIGA QUE FICAMOS JUNTOS.”

__________

Direitos autorais da imagem de capa: diter / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.