AmorListasRelacionamentos

10 motivos pelos quais você não encontra alguém legal:

O que eu mais vejo por aí é gente reclamando que não encontra alguém legal. Pessoas simpáticas, animadas, com um bom papo, energia bacana e ainda assim, sozinhas. Sem um pingo de sorte ou acaso no setor dos relacionamentos afetivos.



É inerente que uma sensação de revolta e frustração tome conta dos nossos melhores pensamentos.

Tanta gente emendando uma relação na outra, tanta gente que nem queria encontrar um amor deu de cara com um na rua, tanta gente que nem sequer investe seus melhores sentimentos quando entra de fato em uma parceria, e você aí sozinho (a).

Parece uma piada muito da sem graça né?! Tá na hora de descobrir se é você que confia demais no destino, ou se alguém legal, infelizmente, ainda não cruzou o seu caminho. Dá uma olhadinha nas possíveis razões de você estar sozinho (a):


1- Você é um poço sem fundo de expectativas.

Não existe nada, NADA no mundo que atrasa mais a vida de uma pessoa, do que as incontroláveis expectativas. A gente quer muito uma coisa, de um determinado jeito, em um espaço de tempo pré-estabelecido. A gente já cultiva uma expectativa antes mesmo de uma situação propícia acontecer. Depois que uma possibilidade de encontro acontece, a carga de desejos, vontades e ambições que a gente coloca em cima de uma pessoa é surreal. Ninguém está aqui para corresponder aos caprichos do nosso corpo e mente. As pessoas são o que são e, dependendo do grau de reciprocidade, dividirão com você exatamente aquilo que têm vontade. Nada mais, nada menos, doa a quem doer. Já dizem por aí que a expectativa é o caminho mais curto para a frustração. E essa é uma daquelas frases que a gente cola na cabeceira da cama para nunca mais esquecer.

2- O perfil que você procura é não existe.

Se fosse fácil, acho que todo mundo optaria pelo padrão perfeito de parceiro (a). Com uma beleza exterior de tirar o fôlego, um corpo bacana, bem sucedido (a) na vida, inteligente, com uma alma ainda mais encantadora do que aquele par de olhos azuis, acastanhados ou acobreados, de uma simpatia contagiante e uma pró-atividade de tirar o fôlego. Seria maravilhoso, se a probabilidade da gente encontrar com um ser humano assim totalmente aleatório na rua, fosse a mesma do Brad Pitt trocar a Angelina Jolie por mim. Mais uma vez expectativas. A gente precisa escolher quais os parâmetros essenciais que se espera de uma pessoa para estar ao nosso lado e aí sim, partir em busca disso. Encontrar alguém que corresponde a 100% daquilo que a gente deseja é ilusão e irrealidade. Ir de encontro a pessoas dispostas a fazerem parte da nossa travessia, é mil vezes mais cativante do que alguém com todos os predicados do mundo. Tem hora que menos, fundamentalmente, é mais.


3- Você se mantém em relacionamentos sem reciprocidade.

Você quer namorar o cara não, você quer casar a garota não, você quer mais do que encontros esporádicos e o outro só corresponde às suas investidas quando não tem nada melhor para fazer. Ele (a) não está tão a fim de você (daquele filme lição pra vida toda). Fim. Até quando vai perder seu tempo, seu rímel, sua simpatia, sua disposição, atrás de uma pessoa que já disse o “não” mais óbvio que você gostaria de ouvir?!

4- Você investe em pessoas que não estão emocionalmente disponíveis.

Totalmente associado ao motivo 3. O cara ou a menina namora e dá umas puladas de cerca com você. Usa seu ombro para contar que o relacionamento não está lá assim essas coisas, coloca toda a sua frustração como desculpa, faz aquela cara de cachorro sem dono, e você cai no conto do vigário na espera eterna de que o outro abandone toda a sua vida “infeliz” para ficar com você. Tem também aquela pessoa que está sofrendo por um amor não correspondido e te usa como estepe para afogar as mágoas daquele amor bandido. Ou ainda está naquela fase descontrolada pós-término que não sabe bem nem a hora que está com fome. Gente, eu não sou psicóloga, psiquiatra, muito menos psicoterapeuta, mas mesmo se fosse, não gastaria todos os meus anos de formação servindo de divã sentimental para uma pessoa, na expectativa dela milagrosamente abrir os olhos para a realidade e me aceitar para andar de mãos dadas ao lado dela. Insistência não abre o coração de ninguém. Se o outro quiser, na hora certa ele saberá te encontrar.


5- Você está procurando nos lugares errados.

Conheço dois casais de sucesso frutos de relacionamentos de balada (um inclusive deu em casamento). Não é impossível duas pessoas que querem algo mais sério se conhecerem em um ambiente mais descontraído, mas na minha opinião, a própria atmosfera não favorece um encontro de verdade. Conhecer alguém é um processo muito delicado para ser feito debaixo de luzes brilhantes, um som ensurdecedor que torna a conversa quase impossível e em um lugar onde a “lei da oferta e da procura” deixa evidente que os “mais bonitos e bem arrumados” sobrevivem nessa selva de relacionamentos. Apesar de acreditar firmemente que as coisas acontecem, quando e onde precisam acontecer, é muito mais favorável estabelecer um contato despretensioso com alguém da academia, do curso de inglês, da festa de aniversário da sua prima, da sua faculdade, do trabalho ou naquela lanchonete simplesinha que você toma café da tarde todos os dias. Quando a gente frequenta lugares distintos, aumenta e muitos as chances de também esbarrar em alguém diferente.

6- Você está preocupado demais em encontrar alguém, ao invés de aproveitar a conquista.

Você mal conheceu a pessoa e já está preocupado se ele/ela vai querer levar esse relacionamento adiante. Não consegue curtir os encontros, as mensagens, as ligações, sem pensar em todas as entrelinhas que podem estar mascarando as reais intenções daquela pessoa. Acontece que muitas vezes a pessoa não quer nada naquele momento mesmo não, porque ela não teve nem a chance de conhecer a gente direito. Ainda. As coisas precisam se desenvolver, o que infelizmente leva tempo, para o outro amadurecer a ideia de ter qualquer tipo de parceria com a gente.


7- Você força situações para conseguir aquilo que quer.

Intimamente ligado ao motivo 6, você mal conhece alguém, começaram a sair tem pouco tempo, ainda está naquela fase gostosa de descobrir um pouco da personalidade e essência do outro, e você já está pressionando a pessoa contra a parede. Não deu nem tempo do sentimento crescer ali dentro e você já está cutucando para saber quando será dado o próximo passo. De novo eu digo: insistência não abre coração de ninguém. Quem entra em um relacionamento sem ter certeza, acaba terminando pelo mesmo motivo que começou.

8- Você demonstra desespero.

Já coloca todas as cartas na mesa, que procura uma pessoa de boa índole e caráter para um relacionamento a dois (quase um anúncio de jornal), vai literalmente à “caça” e mal chega no lugar já começa a mirar os partidos que lhe interessam como uma metralhadora, sai distribuindo olhares e sorrisos para todo canto receptivo que encontra, posta na rede social todas as suas tentativas frustradas de encontrar alguém que presta e passa uma imagem pessoal totalmente diferente daquilo que você realmente quer. A gente atrai o que a gente transmite, já diz “o segredo”. Se a gente manda para o universo desespero, ele retribui com relacionamentos sem sentido, sem sentimentos, e na maioria das vezes, bem breves. Quando a gente manda tranquilidade, pode até demorar, mas o universo retribui com aquela gente doce que simplesmente fica. E só.


9- Você não sai da zona de conforto.

Não adianta querer conhecer pessoas diferentes se você continua dando chances apenas para um perfil determinado. Aquele alguém que à primeira vista não nos parece tão atraente, pode esconder na verdade um parceiro absolutamente sensacional. Se livrar dos “pré-conceitos”, da linguagem dos olhos e abrir uma brecha, para que aquela pessoa que você nunca imaginou se relacionar mostrar a que veio, pode ser a oportunidade que você precisava para começar a caminhar ao lado de uma pessoa bacana. O amor da nossa vida pode estar bem ao nosso lado e a gente, grande parte das vezes, nem desconfia. O máximo que pode acontecer é a história toda não funcionar e nesse caso, ninguém fica com aquele gosto amargo na boca do “e se”.

10- Você não se ama tanto quanto deveria.

Eu sempre digo isso, porque é a primeira coisa que a gente precisa ter em mente antes de se relacionar com alguém. Se amar sempre, acima de tudo, em primeiro lugar. Porque só quando a gente se ama muito, tem certeza daquilo que quer e merece. Não entra em furada, sabe logo reconhecer quando um caminho não apresenta reciprocidade e não se contenta com pouco achando que nada melhor vai cruzar a sua travessia. O amor próprio faz a gente esperar com paciência e tranquilidade pela pessoa certa, mesmo que o encontro demore um pouco mais do que o previsto. Porque a gente merece o melhor. E quem está do nosso lado, merece a melhor parte da gente, aquela sensata e emocionalmente estável, que está pronta para assumir de coração aberto um relacionamento a dois de verdade. Por escolha mesmo, e não por necessidade, o que no fim faz toda a diferença.


__

Por: Danielle Daian – Via: Casal Sem Vergonha

O que a raça do seu cachorro diz sobre a sua personalidade:

Artigo Anterior

Conheça o milionário que dedicou sua vida a cuidar de gorilas e enviá-los de volta à natureza:

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.