Bem-Estar e Saúde

12 sugestões medicina chinesa para se sentir 10 anos mais novo(a):

Apesar de bons resultados na beleza e juventude, a Medicina Chinesa não começou por ser “cosmética”. Foi a vocação para a prevenção de doenças e para o equilíbrio energético que conferiram à Medicina Chinesa aptidões únicas para uma estratégia anti aging realmente eficaz, sem riscos para a saúde nem efeitos secundários.



Segundo a Medicina Chinesa o ,envelhecimento é o resultado da deterioração da circulação resultando na má nutrição dos órgãos vitais. O restabelecimento do fluxo normal de energia, mehora a nutrição dos  órgãos e tecidos, optimizando as  funções do organismo..

Sugestões que fomentam o equilibrio e o fluxo energético do organismo, resultando em: viver melhor e mais tempo.


  1. Coma a hora certas.

    Todo o universo, tal como o nosso corpo, tem um ritmo próprio. A Medicina Chinesa recomenda um ritmo também para a alimentação. Coma a horas certas todos os dias e acabe com refeições pesadas à noite.


  2. Mantenha um horário para o sono.

    Faça com que o seu horário de sono coincida com o pôr-do-sol e o amanhecer. Pode parecer extravagante e muitos podem discordar, mas experimente este horário durante duas semanas e observe os resultados.

  3. Beba água.


    1,5 litro de água por dia preferencialmente entre as refeições.Evite bebidas frias. Os alimentos e líquidos frios prejudicam o processo digestivo e potenciam indigestões. Beba água à temperatura ambiente ou ligeiramente aquecida. Uma chávena de água quente a seguir às refeições não sabe tão mal quanto parece e faz muito bem à saúde.

  4. Alinhe-se com as estações do ano.

    A Medicina Chinesa aconselha que o nosso estilo de vida se alinhe com a natureza. Viver em harmonia com as estações do ano é uma das formas mais poderosas de evitar doenças. Para além de alimentos locais e da época (mais saudáveis e saborsos e menos caros), ganha-se muito em ajustar o tipo de actividades à época do ano. Fique mais atento aos odores, cores, temperatura e estímulos da natureza ao longo do ano


  5. Evite atividades obsessivas.

    De acordo com a Medicina Chinesa, demasiado sexo, estudo intenso, demasiadas atividades que o deixem a transpirar ou com dificuldades em respirar, retiram-lhe Qi e Jing, provocando um grande desgaste fisiológico. Evite exagerar essas actividades. “O Exercício faz bem, o Desporto nem tanto…”


  6. Recupere o que gasta.

    Se não cumprir a recomendação anterior, certifique-se que se reabastece adequadamente. Como? O seu terapeuta de Medicina Chinesa pode avaliar as suas carências energéticas. Certifique-se que tem uma alimentação equilibrada e nutriente. Yoga, TaiChi, Chi Kung e Meditação contribuem também para repor os níveis de energia.

  7. Mexa-se, faça exercício.


    O ponto 5 pode sugerir que a Medicina Chinesa não recomenda actividades físicas. De facto o que se desaconselha é a actividade cardiovascular excessiva que eleva demasiado a pulsação e a sudação. Este tipo de exercício, retira Qi (energia) e líquidos orgânicos, sendo que a sua reposição é difícil e morosa. Faça caminhadas, nade, ande de bicicleta, pratique Chikung, Yoga. Active moderada e progressivamente o seu coração e os seus pulmões.

  8. Conviva com a natureza.

    Isto é vital. No campo é mais fácil reabastecermo-nos de Qi através do ar puro (O2). A paisagem pode alimentar os nossos olhos e o nosso “espírito emocional”. Se tomarmos atenção podemos aprender bastante com as plantas, animais e com a própria paisagem. Se vive na cidade, programe idas a jardins ou parques. Mantenha uma horta ou um jardim em casa. Faça o que lhe for possível para conviver com a natureza.


  9. Pratique acupressão em si mesmo.

    A acupressão é uma técnica que estimula os pontos de acupunctura pela simples pressão. Pode ser feita com os dedos ou com aparelhos próprios. A prática adequada e regular da acupressão previne doenças e estimula a circulação de Qi e de Sangue pelo corpo. O seu terapeuta de Medicina Chinesa pode ajudá-lo a encontrar a forma mais adequada.


  10. Mantenha as emoções controladas.

    A Medicina Chinesa dispõe de variadíssimas evidências que relacionam as emoções com disfunções orgânicas. Assim uma reacção emocional muito intensa afeta um sistema ou um órgão, provocando danos colaterais. Podem surgir complicações que vão desde digestão difícil, problemas respiratórios, estados depressivos, etc. Existem várias técnicas disponíveis para termos uma vida emocional saudável. Investigue, reencontre-se e descubra a que lhe faz mais sentido.

  11. Não provoque o destino. 

    Tendo presente a lei da causa e efeito, é aconselhável evitar as atividades que podem comprometer a nossa saúde física ou mental. O tabaco é um dos exemplos mais clássicos, mas também o álcool em excesso, as drogas, desportos radicais, a alimentação desregrada e outros excessos deverão ser abolidos. Se está envolvido nalguma destas actividades, avalie conscientemente o custo benefício da experiência. Questione-se: Será que estarei a ser manipulado por mim ou por alguém?

  12. Consulte regularmente o seu terapeuta de Medicina Chinesa

    Mesmo que a saúde lhe pareça boa e mesmo que siga as sugestões aqui apresentadas, é uma boa ideia obter uma avaliação do seu terapeuta. Uma sessão periódica de acupunctura ou a toma de fitoterapia,  podem detectar ou resolver pequenos problemas antes de se tornarem graves. É um pequeno preço a pagar para evitar doenças, dispor de excelente energia, aumentar o seu bem-estar, garantir qualidade de vida e aumentar a longevidade.

Via: Qi Zehn

6 bons hábitos matinais:

Artigo Anterior

Estratégias da psicologia positiva que potenciam a sua força mental:

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.