AtitudeAutoconfiançaAutoconhecimentoFelicidadeMotivaçãoVida

13 perguntas que irão mudar a sua vida!

Boas perguntas podem mudar a sua vida para melhor, más respostas podem arruiná-la. Muitos de nós dedicamos muito do nosso tempo tentando responder a várias questões, quando finalmente encontramos a resposta, rapidamente a esquecemos.  Toda a interação que fazemos está dependente da forma como comunicamos, seja connosco mesmos ou com os outros. Não podemos não comunicar, e isto é uma evidência. Perante esta constatação, o diálogo interno que temos influencia a nossa vida. Se aquilo que dizemos é extremamente importante, as perguntas que fazemos a nós mesmos são cruciais na orientação da nossa vida. Uma das maneiras de evitar mal-entendidos é fazer perguntas mais eficazes e esclarecedoras. Consequentemente, as respostas que você tem obtido dependem das perguntas que você faz.



vida

ESTOU REALMENTE FELIZ NO TRABALHO QUE ESTOU FAZENDO?

Gastamos quase um quarto da nossa vida a trabalhar. Se não formos felizes no nosso trabalho, isso significa que estamos insatisfeitos por quase um quarto das nossas vidas. A maioria de nós tem que trabalhar e muitas pessoas não estão fazendo aquilo que gostam, no entanto é por vezes difícil ter um trabalho que nos realize e coloque dinheiro na mesa. Há sempre algo que podemos fazer sobre o nosso trabalho, você nunca é velho demais para mudar de carreira, talvez seja necessário treinamento para uma mudança de carreira, mas sacrificar-se e dedicar-se 3 a 4 anos da sua vida estudando em prol de uma nova carreira, é melhor do que passar 20 anos sentido-se miserável no seu trabalho.


Ainda que mudar de trabalho possa contribuir para a sua felicidade, nem sempre é possível. Desta forma, importa reformular a pergunta:

O QUE É QUE POSSO FAZER PARA TORNAR O MEU TRABALHO MAIS SATISFATÓRIO E SENTIR-ME MAIS FELIZ?

Numa perspetiva positiva, existe sempre a possibilidade de fazermos algo a  nosso favor, de minimizar alguns problemas e ultrapassar obstáculos. É importante igualmente focarmos a atenção nos benefícios que temos e retiramos do trabalho que fazemos, do retorno que nos dá, daquilo que nos permite realizar através do ordenado. Uma atitude positiva, permite encarar algumas dificuldades com esperança, com otimismo e cursos de ação que possam minimizar a angústia de não estar no trabalho ideal. Foque-se naquilo que ainda tem de bom, esforce-se para olhar para as pequenas coisas que lhe possam trazer satisfação.

ESTOU REALMENTE FELIZ NO MEU RELACIONAMENTO?


Se sim, ótimo. Se você é infeliz e já tentou fazer as coisas funcionarem e não encontra uma solução para o entendimento. É importante que avance com uma outra questão complementar:

EU QUERO CONTINUAR INFELIZ NESTE RELACIONAMENTO?

Se sim, pois pouco há que possa fazer. O problema não está resolvido, mas a decisão está tomada. Se não, pense numa estratégia para terminar o seu relacionamento e seguir em frente. Não estou a querer simplificar o que por vezes parece ser um trabalho de hércules. O que lhe quero transmitir é que por ser difícil não quer dizer que seja impossível. É importante no entanto, perceber se está preparado para enfrentar as consequências e ir ao encontro daquilo que deseja.

COMO POSSO TER UM MELHOR RELACIONAMENTO COM O(S) MEU (S) FILHO(S)?


Outra questão extremamente importante para perguntar a si mesmo. Se você não tem filhos, como é evidente esta questão não se aplica a si. As nossas relações com os nossos filhos são muito importantes, como deve concordar.  As crianças aprendem e copiam grande parte dos nossos comportamentos, pensamentos e formas de raciocinar. Servimo-lhes como modelos, como primeira linha de orientação, suporte e compreensão. Eles estruturam-se através daquilo que fazemos, daquilo que lhes dizemos.

Investir na compreensão e funcionamento da criança ou jovem, é um passo importante para a contribuição de um melhor relacionamento. Se recorrentemente incorre nas mesmas discussões e problemas com o seu filho, sem ver uma luz ao fundo do túnel, importa fazer uma pergunta mais capacitadora:

O QUE POSSO FAZER PARA MELHOR COMPREENDER E COMUNICAR COM O MEU FILHO?

Flexibilize o seu pensamento, não queira ser adversário do seu filho. Não se trata de uma batalha ou medição de forças. O que importa é tentar perceber as prioridades e opiniões do seu filho. O caminho a tomar para uma melhor comunicação e consequente relacionamento é o de perceber que deve discutir ideias e não vontades, que deve esclarecer caminhos e não decisões. Que é mais útil e saudável ponderar questionar comportamentos e não necessariamente a sua forma de ser.


O QUE ME FAZ FELIZ?

A resposta a esta pergunta pode realmente mudar a sua vida. Muitos de nós  por vezes não paramos para nos questionarmos acerca do nosso propósito de vida. É importante percebermos o que mexe connosco, a que tipo de coisas damos significado? O que é que nos retém a nossa atenção, nos motiva e impulsiona? Que acontecimentos, situações, pessoas ou projetos nos dão um incremento de energia?

Se perante a resposta a algumas destas questões ou a outras idênticas permanece confuso, e não consegue clarificar ou encontrar as coisas que o fazem feliz, importa reformular a pergunta.

O QUE É QUE EU ME PROPONHO A FAZER PARA CONTRIBUIR PARA A MINHA FELICIDADE?


Quando os acontecimentos externos por si não nos conduzem ao sentimento de felicidade, podemos ter tendência para nos vitimizarmos, para reclamarmos que a vida não nos corre bem e que tudo e todos estão contra nós. Mas, provavelmente estaremos a fazer uma falsa avaliação. É preciso mudar a perspetiva, arregaçarmos as mangas e colocarmos a responsabilidade da felicidade nas nossas mãos. Tente perceber qual a mais pequena coisa que consegue fazer para contribuir para a sua felicidade e execute-a. Pouco a pouco, vá aumentando a quantidade de pequenas coisas que faz. Estabeleça objetivos facilmente alcançáveis. Não queira de um dia para o outro alcançar esse sentimento que depende de tantos outros sentimentos e de um conjunto de ações, decisões, conquistas e até mesmo de fracassos. A felicidade depende em larga escala daquilo que faz, e do prazer e satisfação que isso lhe dá. Caminhe e faça coisas para alcançar a felicidade.

COMO POSSO GANHAR MAIS DINHEIRO?

Há literalmente milhões de maneiras de ganhar dinheiro hoje em dia. Se você puder fazer um extra de 1€ por dia e guardá-lo por 30 anos, você terá mais de 24.000€, se o depositar numa conta bancária rendendo 5%, daqui a 30 anos  terá 67,000€.

Poupar 1€ por dia parece-lhe pouco não é? Até posso concordar com isso, dado que quando tentamos ganhar mais dinheiro pensamos em grandes números. Tentamos num curto espaço de tempo juntar uma enorme quantia e eventualmente pagar a hipoteca da casa, o que seria ótimo. Mas isto tem o reverso da medalha, para as nossas mentes os números que pensamos são muito grandes, leva-nos a perspetivar a tarefa como tremendamente difícil, o que nos retira esperança e consequentemente iniciativa. Por outro lado, pensar a longo prazo e num valor tão reduzido, retira igualmente o foco da nossa mente, já que não é prioritário, os esforços e a disciplina são relegados para segundo plano. E poupar passa a ser uma miragem.


Como podemos ver pelo exemplo dado, poupar pode ser uma tarefa de hércules. O dinheiro é uma fonte de stress para muitos de nós. Esforce-se por perceber de que forma pode ganhar um dinheiro extra para conseguir viver confortavelmente e incrementar a sua  felicidade. Importa então, operacionalizar melhor a pergunta:

O QUE ME PROPONHO A FAZER PARA GANHAR MAIS “X” (EUROS/REAIS) EXTRA?

Se poupar é uma tarefa complicada e com pouca probabilidade de se efetuar (se este for o seu caso), assim você tem mesmo que fazer algo para incrementar algum dinheiro ao seu plafon. Pense e aja. Pense e coloque a estratégia em ação.

O QUE ME PROPONHO A FAZER PARA FAZER A DIFERENÇA PARA ALGUÉM?


Não pretendo transmitir-lhe a mensagem de que deve passar a agir de forma altruísta. Mas que por vezes ajudar alguém pode fazer a diferença para essa pessoa.  Ajudar outras pessoas a atingir os seus objetivos ou simplesmente ajudar alguém com as compras pode fazer a diferença. Perceba que ajudar os outros vale a pena, que os outros tal como você mesmo por vezes precisam de ajuda, precisam de um ombro amigo, precisam de um empurrão. Se acreditar que ajudar os outros é uma mais valia, é porque provavelmente também acredita que os outros o podem ajudar a si. E isto é esperançador. É útil em momentos de dificuldade, de retrocesso.

Dica: Com este espírito elevado, com fé em si e nos outros, o mundo parece-nos um lugar bom para vivermos.

O QUE POSSO FAZER PARA TORNAR-ME MAIS SAUDÁVEL?

A maioria de nós sabe a resposta a esta pergunta, só que raramente fazemos esta pergunta por medo de que a resposta envolva ação e esforço e que precise ser efetivada. Trinta minutos de exercício físico por dia pode mudar a sua vida se você estiver disposto a isso. Você não precisa necessariamente de ir para a academia fazer exercícios. Com alguma dedicação e procura de informação, certamente será capaz de desenhar um plano que possa ser efetuado por você pelo menos três vezes por semana.


Felicidade

Artigo Anterior

É importante colocar alegria na sua vida!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.