15 regras para desenvolver a sua Inteligência Emocional

Inteligência Emocional é um conceito na área da Psicologia que consiste na capacidade de reconhecer os próprios sentimentos e os dos outros, bem como de lidar com eles.

Segundo o pesquisador Gilberto Vitor, a Inteligência Emocional está relacionada a habilidades tais como motivar a si mesmo e persistir mediante frustrações; controlar impulsos, canalizando emoções para situações apropriadas; praticar gratificação prorrogada; motivar pessoas, ajudando-as a liberarem seus melhores talentos, e conseguir seu engajamento em objetivos de interesses comuns. Em suma: é a capacidade de entender outras pessoas.

Há quinze regrinhas para desenvolvermos uma elevada Inteligência Emocional, tanto na vida cotidiana, quanto no local de trabalho. São elas:

1. Sentir curiosidade sobre pessoas que não conhecemos

Possuirmos uma boa, porém discreta dose de empatia é um dos principais ingredientes para uma Inteligência Emocional. Querer saber acerca de uma visão de mundo diferente da nossa é estar sintonizado (a) e sensível aos sentimentos dos outros. Porém, cuidado: isso não significa que devamos nos intrometer na vida do próximo, querendo saber demais!


2. Ser um (a) ótimo (a) líder

Além dos atributos inerentes à liderança, tais como: talento, ética, profissionalismo, ambição, etc., um (a) líder de verdade tem de ter um alto grau de Inteligência Emocional, isto é, saber reconhecer e lidar com os sentimentos alheios, compreendendo-os ou – pelo menos – aceitando-os satisfatoriamente.


3. Reconhecer nossas forças e fraquezas

Sermos honestos (as) conosco sobre nossas capacidades e limitações e aceitá-las com naturalidade, trabalhando com eficiência emocional no sentido de identificar nossas forças e fraquezas, gera uma autoconfiança que contagia um grupo de forma bem positiva e produtiva, evitando assim, desmotivações e inseguranças.


4. Saber prestar atenção

A concentração nos afazeres, sem permitirmos que uma distração qualquer tome conta de nossas mentes, ou seja, prestando total atenção e presentes também com os outros é de suma importância, pois além de desenvolver a nossa autoconsciência, aprimora o hábito em nos focarmos numa tarefa, iniciando-a e terminando-a por inteiro e eficazmente.


5. Estar aborrecido (a) e saber exatamente o porquê

É não misturar as coisas, descontando os nossos problemas nos outros. Analisar o que nos chateia em determinado dia ou momento sem, contudo, exprimir ou demonstrar nossa raiva no próximo, traz equilíbrio e harmonia em qualquer ambiente em que estejamos.


6. Estar bem com a maioria das pessoas

Termos empatia e o apreço das pessoas (infelizmente não com todas) é um excelente sinal de sucesso sobre qualquer relacionamento interpessoal.


7. Ser uma pessoa boa e moral

A identidade moral estendida a quem queremos ser e sermos vistos pelos demais, nos faz pessoas mais cuidadosas e éticas. Não importa quem fomos ou como fizemos até o momento! O importante é iniciar o quanto antes a construção de uma boa imagem para nós mesmos e para os outros.


8. Dar um tempo para desacelerar e ajudar o próximo

Gentileza e prestimosidade são fundamentais no relacionamento humano. Portanto, paremos de ficar olhando tão somente o nosso próprio umbigo, e prestemos mais atenção se alguém necessita de nosso auxílio, seja em que circunstância for.


9. Ler as expressões faciais das pessoas

Sermos capazes de perceber como os outros estão se sentindo, fazendo uma espécie de leitura de suas expressões faciais e gestos, nos proporciona uma excelente oportunidade de lidarmos com o próximo mesmo antes de sequer abrirmos a boca para dizer qualquer coisa.


10. Depois de cair, levantar-se rapidamente

Lidarmos com os revezes diz muito sobre quem somos. Enfrentar uma situação e ter um bom autocontrole para seguir em frente apesar dos erros ou fracassos cometidos, nos faz forte o suficiente para que possamos nos reerguer com a rapidez desejada. Assim sendo, perder a linha é a pior coisa a se fazer, seja onde, aonde ou com quem for.


11. Ser bom juiz de caráter

Sabermos criar dentro de nós o discernimento de quem uma pessoa é desde o início – inclusive – as intenções dela e fazer disso um hábito, raramente fará com que nos enganemos a respeito daqui por diante.


12. Confiar em nossos instintos

É darmos crédito às nossas emoções, escutando a intuição nos dizendo que caminho seguir. Nunca a ignore!


13. Sempre ser automotivado

Sermos pessoas atuantes e motivadas, concentrando nossas atenções e energias a fim de alcançarmos um objetivo, nos transforma naturalmente em pessoas eficientes e exemplares.


14. Saber dizer não

Sermos capazes de dizer não quando necessário, significa atuar com disciplina e evitar a disseminação de maus hábitos, quer em casa, quer no local de trabalho ou em outro lugar qualquer. Porém, havemos de saber como falar, pois existem várias maneiras de dizer a mesma coisa. Portanto, cuidado com a entonação vocal!


15. Ser arrogante jamais

Uma pessoa arrogante e cheia de soberba só atrai maus fluidos, além de despertar no próximo, péssimos conceitos. Desse modo, tenhamos sempre em mente que a vaidade excessiva é irmã da arrogância desmedida; o que desconstrói uma boa imagem e prejudica todo o resto.

Se você seguir esses pequenos ensinamentos, com certeza obterá sucesso onde quer que esteja!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123RF/korobkova



Deixe seu comentário