16 coisas que eu sei que são verdade mas não aprendi completamente ainda.

7min. de leitura

Há uma diferença entre saber algo e viver como se isso fosse verdade.



1. Quanto mais cedo você começa a fazer algo, mais tempo da sua vida você passa com essa coisa feita, mesmo que deixar para depois seja mais fácil. É o investimento mais certo de todos que eu vivo deixando passar.

2. Eu nunca me arrependo de trabalhar. Eu não consigo contar quantas vezes eu negociei comigo mesmo para trabalhar no dia seguinte ao invés de fazer hoje por que estou preocupado em ter um “dia de trabalho ruim”. Raramente tenho um dia ruim quando trabalho.

3. Sempre que estou jogando no celular, estou jogando minha vida fora. Um smartphone é útil se você tem uma tarefa específica para fazer, mas 99% do tempo eu quero fazer algo que não seja mais difícil do que passear no Facebook ou Reddit. Durante esse tempo, a única coisa que eu posso dizer é que estou morrendo.


4. Nada me deixa mais produtivo e conectado com o momento do que uma casa limpa. Há toda uma magia na limpeza. Acordar numa casa onde está tudo organizado é um sentimento glorioso. É como se mais coisas pudessem ser feitas e tudo parece mais útil.

5. Minuto a minuto, nada do que eu faça é mais recompensante do que meditar. Mesmo após uma sessão curtinha, é certo que isso me faz melhor em tudo, especialmente tomar decisões. Permite que eu dê meu melhor. E ainda sim, eu só faço de vez em quando.

6. Trabalho criativo é algo que pode ser feito a qualquer momento. Não é diferente de qualquer tipo de trabalho. Inspiração é bacana, mas é totalmente opcional. Eu quase contornei isso inteiramente em 2013, mas ainda tive bloqueios.


7. Agir da forma que você quer se sentir geralmente funciona. Quando eu me sinto um lixo momentos antes de eu ter que sair para fazer algo, se eu decidir agir como uma pessoa feliz momentos antes de eu começar (mesmo que eu não esteja), eu acabo ficando feliz depois de algum tempo, no mínimo, menos pior. É algo extremamente poderoso de se tentar, e Gretchen Rubin escreveu sobre isso no seu The Happiness Project.

8. 95% da minha felicidade vem de ter uma casa, um corpo funcional e algo para comer. Vivo no luxo absoluto, independente do que “luxo” signifique. Se eu estou triste é por que eu não tenho noção das dimensões dos outros 5%.

9. Nossas mentes são feitas para administrar muito menos informações do que geralmente administramos. Pessoas modernas tem tantas opções que elas acabam entrando entre si em quase todas as áreas. Quanto menos coisas eu tiver, mais eu gosto das minhas coisas. Quanto menos objetivos eu tiver, melhor eu os faço. Quanto menor a porção de comida, mais saborosa ela é.

10. O caminho mais rápido e mais confiável em busca do desenvolvimento pessoal é fazer as coisas que eu mais reluto em fazer na minha lista. Resistência interna deve ser tratada como um sinalzão vermelho garantindo crescimento rápido e novas habilidades. Analisando minhas experiências com o êxtase que vem por superar resistências, logicamente eu deveria estar atraído a isso agora.

11. Para terminar as coisas, você só precisa se manter começando-as até que elas estejam completas. A idéia de fazer algo completamente sempre parece difícil, mas é facilmente alcançada se você simplesmente começar, daí boa parte da resistência some. Continuar é ridículo de fácil.

12. Sempre que eu acho que estou com raiva de alguém, na verdade eu estou com raiva da situação. Eu estou com raiva pois de repente a vida requer algo novo de mim e é muito mais fácil passar a culpa disso para quem contribuiu com isso. Eu quero que a situação se conserte sozinha, então eu atribuo a culpa à falha de moral de alguém para que eu não precise lidar com a responsabilidade desse novo problema.

13. Definitivamente para terminar algo você precisa esquecer todo o resto. Sua mente sempre te diz que tem 85 coisas queimando e você precisa terminar todas elas. Independente de como suas emoções reajam a isso, você tem que pegar uma delas e deixar elas pegando fogo enquanto faz uma de cada vez.

14. As atividades que eu mais curto são ler livros, visitar outras pessoas e tocar guitarra. Além de um lugar para morar e algumas viagens, não há muito mais que eu precise na minha vida. Mas de alguma forma essas duas coisas ainda não são claramente prioridades. Quais são as suas?

15. Se eu estou no meio de uma briga, cometi um erro. Não importa qual posição faz mais sentido, por que quando uma briga começa, toda a comunicação deixa de existir. Porém as vezes eu esqueço disso completamente.

16. Poucas coisas realmente importam mais a longo prazo do que relacionamentos, saúde, finanças pessoais e desenvolvimento pessoal. Crises nas outras áreas deixam de existir tão rápido que nem há tanta razão assim para se chatear. É interessante notar também que essas 4 áreas são as que provavelmente mais contribuem para a felicidade a curto prazo também.

Se essa lista for diferente no fim de 2014 eu poderei dizer que tive um bom ano.

O que se aplica a você também?

[Retirado e adaptado de Raptitude]

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.