2 práticas para dissolver o medo e a ansiedade:

9min. de leitura

Primeiro de tudo, entenda que você não precisa se libertar do Medo, pois você já é livre! Você precisa dissolvê-lo!



E já pensou se você pudesse dissolver boa parte dos seus medos e ansiedades apenas com uma nova perspectiva? Será que isso é possível?

Bom, isso é o que você irá descobrir se continuar lendo!

– Medo de sair de casa.


– Medo de ser assaltado na rua.

– Medo de ficar sozinho.

– Medo de multidões.


– Medo de críticas e de julgamentos.

– Medo de dar errado.

– Medo de dar certo.

– Medo até mesmo de nós mesmos e das nossas sombras.

– Medo da nossa própria luz.

– Medo de ser.

– Medo da vida.

– Medo da morte.

Quantos medos pairam na sua mente todos os dias e você nem se dá conta deles? Ou mesmo que se dê conta, por quê continua sentindo medo? Basta refletir um pouco mais a fundo pra chegar nas seguintes questões:


O que é o medo? E de onde ele realmente vem? 

Será um sentimento? Um pensamento? Uma emoção? Uma reação fisiológica? Algo natural e intrínseco ao ser? Tudo isso ao mesmo tempo e mais um pouco?

A sensação de medo acompanha a evolução do cérebro humano a milhares de anos quando nossos ancestrais tinham que lidar com os perigos constantes daquela época. No sistema límbico, uma parte mais primitiva do cérebro, é onde se encontra a amígdala que é responsável pelo disparo desta sensação e que coordena reações instintivas. (Ex: Quando você está andando, vê uma cobra e reage pulando imediatamente sem sequer pensar a respeito).

Mas a ponto interessante aqui é que esta resposta instintiva que está “built-in“, ou seja, embutida no nosso cérebro como uma ferramenta de sobrevivência, corresponde apenas a uma parte dos medos que sentimos e vivemos nos dias de hoje.

– E o medo da rejeição? Medo do fracasso? Medo do sucesso?

– Medo de falar em público?

– Medo do passado e do futuro?

– Medo do dinheiro ou da falta dele?

– Medo de não ter o suficiente?

– Medo de não ser o suficiente…

Pois é! Todos esses medos psicológicos!


Mas de onde eles vêm?

Muitos oferecem e buscam dicas e atalhos de como se libertar do medo, 5 passos para isso ou 7 dicas para aquilo e etc. Mas são poucos os interessados em realmente entender o que é de verdade e de onde vem este medo psicológico que é tão indesejado e que governa a vida de muitos de nós.

Segundo dados do Instituto Nacional de Saúde Mental dos EUA, 31% das pessoas no mundo têm algum tipo de transtorno de ansiedade, ou seja, passam o tempo inteiro com medo de alguma coisa. (Pois, a ansiedade nada mais é do que medo antecipado, de algo que pode ou não acontecer).

E parte da equação é que não existe uma resposta fixa, um manual ou um passo a passo para acabar com estes medos. Mas existe um olhar, uma forma de percebê-lo, uma perspectiva para dissolvê-lo (isso é, se você realmente estiver disposto).


Mas então, como deixo para trás os muitos medos e inseguranças que tenho dentro de mim?

Compartilho esta nova perspectiva contigo agora! É simples! Porém não mais simples do que deve ser.

Preparado? Aqui vai!

Você não tem que deixar seus medos e inseguranças para trás porque eles não existem!

Surpreso?

Não existem.

Não possuem nenhuma substância nem realidade existencial. Os teus medos são criações psicológicas da tua mente. Memórias sobre o passado ou pensamentos sobre o futuro que desencadeiam emoções e se refletem no seu corpo e comportamento. Em outras palavras, excesso de imaginação.

Quer ver? Deixa eu te explicar.

Um exemplo simplificado do seu estado mental atual governado por medos psicológicos pode ser composto da seguinte forma:

49% (de Passado) + 2% (de Presente) + 49% (de Futuro) = Ou seja, 98% Imaginação e 2% de realidade!


O medo que sente é porque você não está vivendo diretamente com a realidade, você está vivendo na sua mente!

Na maior parte do tempo, o seu medo é sempre sobre algo que pode acontecer a seguir. Isso significa que seu medo é sempre sobre o que não existe (sobre algo sem realidade existencial). Se seu medo é sobre o inexistente, seu medo é 100% imaginário.

Logo, se você está sofrendo o não-existencial, do que chamamos isso? Chamamos isso de insanidade!

Pessoas podem estar vivendo apenas em níveis socialmente aceitos de insanidade. Pensa comigo! Se você está sofrendo com algo que não existe, isso equivale a algum nível de insanidade, não é mesmo?

Basicamente você sofre o que aconteceu ontem ou o que pode acontecer amanhã porque não está rooted (enraizado) na realidade do aqui e do agora. Você está enraizado em sua mente. E a mente, como já sabemos é parte memória, outra parte imaginação. Ambos são de uma certa forma imaginação, porque ambos nascem no agora, mas não possuem existência no agora.


Você está perdido em sua imaginação, que nada mais é do que a base do seu medo.

Se você estiver rooted na realidade do momento, haverá medo?

Sente medo neste momento?

Por quê não? Porque você está dedicando sua atenção a leitura deste texto. E esse texto está existindo no presente momento pra você.

Portanto, a razão fundamental pela qual o medo psicológico surge em você é porque você está completamente identificado com sua mente e o seu processo mental. E enquanto você estiver identificado com suas atividades mentais, a sua experiência de vida é limitada a suas faculdades mentais. Logo, medo e insegurança são inevitáveis.

Mas Brunno, não é natural e humano ficar ansioso quando as coisas não acontecem da maneira que esperamos?

Se na minha vida, algumas coisas não estão indo da forma como quero, e eu não ficar ansioso com elas, se eu mantiver meu centro de equilíbrio mental no presente e continuar fazendo o que eu tenho que fazer, você me chamaria de “Não-Humano”?

Quando as coisas não estão indo da maneira que você quer é justamente quando sua capacidade de equilíbrio e de se concentrar no momento presente é mais necessária!

Quando você se torna ansioso, você se torna mais capaz ou menos capaz?

Se existe um problema, e este problema tem solução. Faz sentido sentir medo?

E se ele não tiver solução, qual é a função do medo? NENHUMA!


Aqui vão 2 práticas que utilizo para dissolver o medo e a ansiedade. Não são dicas, nem passo a passo! São práticas que só funcionam na prática!

1- Meditação diária de 20 min por dia. Se precisar de ajuda com essa parte, me avise que te ajudo a entender melhor como a meditação funciona, como praticar e os benefícios que ela trás! 😉


2- Exercício de Reflexão – Agora que você já sabe como o medo se forma na sua mente, faça uma escolha consciente neste momento de como você quer vivenciar as situações da sua vida. Projetando medo e ficando ansioso ou se enraizando no momento presente?

? % (de Passado) + ? % (de Futuro) = ??% (Presente)

Ps: Lembre-se, o medo psicológico é apenas a criação de uma mente hiperativa e fora de controle.

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.