20 dicas poderosas para deixar o negativismo para trás…

O negativismo faz parte dos “inimigos” do cérebro. Nós, seres humanos, possuímos uma negatividade inegável. Frequentemente somos atormentados por uma série de pensamentos negativos, e ao menor sinal de transtorno em nossas rotinas, temos logo uma tendência a gerar ideias negativas.

Vamos ver se em algum destes exemplos você se enquadra:

  • Alguém que você gosta muito se atrasa num compromisso marcado com você. A preocupação toma conta e você pensa que pode ter acontecido algo de ruim para a pessoa.
  • O/A companheiro/a chega em casa com a “cara amarrada” e você fica repassando o que fez ou falou de errado, para que chegasse assim. Nem pensa em perguntar primeiro como foi o dia.
  • O/A filho/a vai para a balada e você não dorme, ou fica rolando na cama com o “sono picado”. Às sete da manhã você vai saindo para o trabalho, com um sono danado, você o (a) vê chegando e sabe que vai dormir o dia todo, enquanto você vai ficar trabalhando.
Se, você não se enquadrou em nenhum exemplo, está de parabéns!


Se você se enquadrou em um, ou mais, fique de olho e vamos fazer ações para acabar com isso, pois a saúde corre riscos enormes!

Pessoas que adotam uma atitude negativa diante da vida e apresentam constante perda da autoestima, sensação de impotência e pessimismo têm prejuízo da saúde mental e, também, da saúde física.

Os sentimentos negativos nos limitam, nos tiram a vitalidade. Eles criam imagens mentais falsas, tais como: eu não nasci para essas coisas, não tenho sorte, acho que não vou conseguir, sou discriminado e outras desculpas que utilizamos.

O negativismo pode ter nascido conosco, ou pode ter se instalado em nós ao longo do tempo, mas, o importante é que é mutável. Podemos e devemos treinar nosso cérebro para desenvolver um caminho diferente, isso se chama neuroplasticidade, ou seja, caminhos neuronais que são criados e mantidos pela prática, por fazer sempre a mesma coisa. Como os músculos que, na academia desenvolvemos um, ou alguns de cada vez.

Assim funciona nosso cérebro também. Todos os novos caminhos traçados para reforçar as emoções positivas, a positividade… “enfraquecem” os caminhos negativos feitos anteriormente. Mas, se bobearmos, se deixarmos a vida no piloto automático, volta o comportamento anterior.

Buscar sempre aquilo que nos faz bem de forma equilibrada, sem exageros, é o caminho para uma vida saudável e feliz. E não há uma receita única, pois somos todos diferentes. Então, o que é bom para um, pode não ser para outro. Por isso, existe a necessidade desta integração mente-corpo para encontrarmos e compreendermos nossas próprias medidas.

No seu livro “Felicidade aqui e agora”, Andrew Matthews conta esta história:

Nas primeiras semanas de aula, você está na aula de matemática, distraído, olhando pela janela, quando a professora lhe pergunta: Qual é a resposta?

Qual é a resposta?  Se ao menos você soubesse a pergunta. Você fica sem fala, com o rosto afogueado. Entra em pânico, começa a chorar. Neste momento pensa: Odeio matemática. Ao chegar em casa, sua mãe pergunta como foi na escola. Você responde: “Não consegui responder à pergunta da aula de matemática”. E sua mãe diz para se tranquilizar: “Ninguém em nossa família consegue aprender matemática”. De repente você solta um suspiro de alívio. “É por isso que eu odeio multiplicar, está nos meus genes”. Em pouco tempo você estará contando aos amigos: “Detesto matemática. Minha família inteira é péssima com números”. Você pensa: “Para que vou me esforçar? Nunca vou conseguir”.

Deduzimos que muitas pessoas na nossa vida procuram ajudar e acabam atrapalhando, pois descarregam suas crenças limitantes em nós. E o pior, nós, geralmente, as absorvemos e as mantemos indefinidamente.

A beleza do ser humano está na capacidade ilimitada que possui para mudar, adaptar-se e, principalmente, vencer os obstáculos a que se propõe. Se ao contrário do negativismo, conseguimos entrar em contato com o otimismo, perceberemos que ele favorece a ativação do sistema de recompensas, aumentando a satisfação e nos permitindo lidar melhor com situações negativas, além de ampliar a resiliência e a resistência às doenças.

Procure sempre tirar o foco do que está trazendo pensamentos, ou sentimentos negativos, desenvolvendo alguma atividade diferente, de que goste, procurando distrair-se e desconectar dessa situação, pois não podemos esquecer que os “pensamentos negativos” podem nos distanciar de melhorar nossa condição emocional e, consequentemente, nos distanciar dos nossos desejos, de nossas metas, de nossas programações.


Vamos a algumas dicas para vencermos esse fantasma do negativismo em nossas vidas:

  • Pense de forma positiva.
  • Trace objetivo viável e acredite que será concretizado.
  • Retire as palavras negativas de seu vocabulário e elimine o não de suas frases como: Não vai dar certo. Não sei se é bom para mim. Substitua por afirmações como: É isso que quero e sei que vai dar certo.
  • Acredite em seu potencial interior, na sua riqueza interna, no seu poder de mudança.
  • Nunca fale: Eu sou assim e não consigo mudar. Ao contrário, sempre repita: Eu vou conseguir mudar. Já estou mudando. Já venci alguns empecilhos. Algumas pedras já foram removidas do novo caminho.
  • Mentalize as cenas programadas para o futuro, sempre de forma positiva e harmônica.
  • Planeje suas ações, iniciando e terminando. Isso gera uma sensação de êxito, de vitória.
  • Não tenha medo do novo, vença suas fraquezas, inseguranças e inabilidades, elas são sempre menores do que você.
  • Procure realizar suas tarefas com qualidade, perseverança e amor.
  • Goste do que faz. Ao errar, aprenda. Ao acertar, agradeça e procure sempre melhorar.
  • Seja leal com você e com os outros.
  • Confie na sua capacidade e acredite no seu sucesso.
  • Aprenda a gostar de si mesmo. Ame-se. Doe-se e aceite amor.
  • Escute mais o seu coração. Deixe o amor fluir dentro de todo o seu corpo.
  • Demonstre autoconfiança, bom humor, receptividade e humildade.
  • Saiba escutar, fique em silêncio, aprenda com os outros, aprenda com o silêncio.
  • Assimile as perdas, fixe seu pensamento no presente e futuro e, entenda que sempre há novos ganhos. Somos nós que temos dificuldade de encontrá-los.
  • Não tente mudar os outros.
  • Descubra os seus defeitos e qualidades.
  • Modele-se da forma que for mais conveniente para você. Cada um tem que descobrir seu próprio caminho.
Com todas essas alternativas e reflexões fica mais fácil “colocar a mão na massa”! Opte a partir de AGORA por incentivar as emoções positivas, afinal a positividade realmente transforma nossa vida.

Grande abraço!
Isabel


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: thelivephotos / 123RF Imagens



Deixe seu comentário