2016 foi um ano de grandes aprendizados!

Sem sombras de dúvidas 2016 foi um ano diferente, a astrologia aponta que este ano foi um fechamento de ciclo e como todo encerramento é acompanhado de perdas e renúncias. Permanecendo em nossas vidas apenas aquilo que é puro e verdadeiro, aquilo que na verdade não tem consistência se vai para então vivermos o próximo período. Talvez isso justifique tantos relacionamentos findados, amizades interrompidas, e momentos familiares tensos e vezes com rompimento.



Acreditando ou não na teoria astrológica todos concordamos que 2016 foi um ano daqueles. Pessoalmente tendo sempre olhar as coisas pelo lado positivo e convido você a fazer o mesmo, primeiro porque acredito fielmente que nada em nossa vida é por acaso, se algo não nos trouxe alegria imediata com certeza nos trouxe aprendizado, evolução; Em segundo lugar, porque toda experiência é válida e motivo de gratidão e quem é grato pela vida, pela saúde, pela experiência adquirida sempre terá mais e mais motivos para agradecer, afinal gratidão gera gratidão.

Eu assim como você tive momentos de euforia, tristeza, “perdas” e conquistas; Tive decepções com pessoas e sonhos, mas como disse prefiro sempre olhar pelo lado bom;

Quando chorei lavei minha alma, me revigorei e abri meu coração para novas alegrias entrarem, um coração cheio de dor, rancor, mágoas e tristezas não tem espaço para alegrias, as lágrimas levaram tudo que havia de ruim para que coisas boas preenchessem o meu ser.


A decepção em relação a algumas pessoas próximas foi a melhor coisa que aconteceu e não, não estou sendo irônica.

Nós temos o mau costume de depositarmos nos outros grandes expectativas, esperamos que todos sintam por nós aquilo que sentimos por eles e da mesma maneira. Contudo a vida não funciona desse modo, é preciso entender que cada ser humano é um ser único formado pelas suas alegrias, tristezas, vivências e experiências, não podemos projetar no outro nossas expectativas e ficarmos esperando que eles façam como nós faríamos. É preciso respeitar o espaço, tempo e a personalidade de cada um.

Isso não significa que devemos sofrer, o respeito é o maior aprendizado que podemos tirar nesses momentos de decepção, sim devemos respeitar o próximo e compreender que suas atitudes hoje refletem suas vivencias passadas, todavia não precisamos ficar preso a alguém que nos faz mal. O respeito a si mesmo é o maior presente que podemos nos dar e o melhor aprendizado que devemos adquirir nesses momentos que parece que tudo é tão triste e revoltante.


É preciso entender, aceitar e aplicar em nossas vidas uma verdade simples: Você não é obrigado a permanecer próximo daquilo que lhe faz mal, cada um tem o direito de ser o que quiser e como quiser, assim como você tem o direito de não querer isso na sua vida e afastar-se.

Quanto à perda, bem… Eu não gosto dessa palavra…

Os entes queridos que desencarnaram, acredito eu irredutivelmente, cumpriram o seu papel neste plano, repartiram amor, carinho, experiência e aprendizados nos deixaram sua marca e lições de grande valia. Hoje estão em uma nova fase de evolução, mas jamais ausentes de fato;

2016 foi um ano de grandes aprendizados, mudanças e limpeza. Um ano por vezes difícil, mas, com certeza, com grande carga evolutiva. Convido a você a fazer essa análise deste ano de forma positiva, pegue os momentos que você considerou não tão bons e veja o quanto você cresceu e melhorou após essa grande lição da vida.

Encerro esse texto agradecendo a esse ano de grande evolução e desejo a todos um 2017 repleto de amor, paz, saúde, felicidade e alegrias. Que toda experiência vivenciada lhe traga coisas boas e o poder de reconhecimento e gratidão.

Um próspero ano novo!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.