2017: o ano da sua vida!

5min. de leitura

Iniciamos o ano de 2017 e eu acredito que você, assim como muitas outras pessoas que conheço, elaboraram uma série de resoluções para este ano.



Contudo, elaborar uma agenda de afazeres sem AÇÃO não resolve nada. O principal nisso tudo é o FOCO e a CONSISTÊNCIA naquilo que se propõe a fazer.

Para chegar a esse patamar, você precisa elaborar a estratégia certa para seu perfil, ou seja, não adianta ler livros que ajudem na organização e elaboração de metas sem se conhecer e compreender o que você realmente quer e gostaria de fazer.

Algumas perguntas são essenciais quando falamos de metas/objetivos, e você precisa estar emocionalmente envolvido com cada uma de suas metas. Por isso a principal pergunta que precisa ser feita para cada meta estipulada é: “Por que isso é importante para mim? ”


É importante saber o grande “por que”, afinal, se você deseja emagrecer só para parecer a capa da revista de moda sem um verdadeiro motivo, você vai parar no meio do projeto, vai começar a procrastinar e a se sabotar. Essa meta precisa ser muito clara e objetiva, muito específica e mensurada. Seu grande por que é poderoso, ele mexerá com seu sistema nervoso, conduzindo seus comportamentos para a realização dele.

A autoestima está intimamente ligada a realização de objetivos, porém para conquistá-lo você deve primeiro estar inteiro e fortalecido, inclusive conhecendo-se o suficiente para saber o que você quer para a sua vida!


A frase “o que quer para a sua vida” é muito importante nessa construção, ela precisa estar baseada somente em suas vontades. Pode parecer estranho eu falar isso, mas muitas pessoas estipulam metas com base nos sonhos e vontades de outras pessoas, e nem percebem isso. Por isso, observe bem quais são suas preferências, o que gostaria de fazer (você não é obrigado a nada). Precisa vir do coração, precisa vir de sua essência, e entrar em contato com isso requer autoconhecimento e muito trabalho, olhando sempre para dentro.

Esse olhar para dentro de você pode ser feito de várias formas: meditação, psicoterapia, em um processo de Coaching e outros meios. Você tem a internet e muitas outras ferramentas pagas ou até mesmo gratuitas para esse contato interior.

Diariamente, reserve apenas 5 minutos. Respire e curta esses 5 minutos de silêncio para alinhar seus pensamentos à suas emoções.

Aliado a essa prática diária, estas sete (sim, apenas sete – responda com dedicação) perguntas te ajudarão a estruturar melhor suas resoluções para 2017.


Responda:

1. O que será feito? Coloque detalhes desse objetivo, seja o mais específico possível. Se deseja emagrecer, quantos quilos deseja pesar? Quais as medidas iniciais e finais?;

2. Por que será feito? Está aqui a motivação, o grande por que, o que te move a realizar esse objetivo;

3. Onde será feito? O local pode ser físico, como um bairro ou cidade;

4. Quando? Essa pergunta é importantíssima, quando deseja fazer? É necessário estipular uma data, para trabalhar emocionalmente por isso;

5. Por quem será feito? Aqui colocamos a responsabilidade. Sendo uma meta sua, a responsabilidade é SOMENTE SUA. Não entregue a responsabilidade de suas realizações a ninguém;

6. Como será feito? Neste item você coloca o modus operandi de seu objetivo. É necessário colocar todos os detalhes que serão necessários, assim você poderá mitigar possíveis riscos na realização;

7. Quanto vai custar? Você precisa saber quanto vai gastar, programar-se financeiramente, quais passos serão dados, quanto guardar por mês.


DICA IMPORTANTE relativa ao PREÇO: a pergunta correta relativa a preço não é “quanto custa”, mas “qual o resultado que vou obter”. A maioria das pessoas se prende ao preço e, anos depois, se pergunta o motivo de não ter saído do lugar. Pense nisso!

São várias as ações necessárias, mas com foco e disciplina você terá o ano de sua vida!

Conte comigo nessa empreitada.

Com amor

Queli

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.