ComportamentoEmoções

3 difíceis verdades sobre a dor que a maioria das pessoas esquece:

3 difíceis verdades sobre a

A dor é uma parte inseparável da vida, todo mundo a experimenta em um grau ou outro. Apenas alguns, no entanto, entendem o que realmente é a dor e como lidar melhor com ela.



Abaixo estão três das verdades mais importantes e difíceis sobre a dor que as pessoas tendem a esquecer.

Eu as aprendi do jeito mais difícil, através de experiências dolorosas que tive que passar durante o curso da minha vida:

1.Você não pode ter prazer sem dor


A maioria das pessoas procura maximizar o prazer e minimizar a dor, sem perceber que a dor e o prazer são realmente dois lados da mesma moeda – você não pode ter um sem o outro.

Mas por que é assim? Você pode se perguntar.

Porque o prazer, assim como a dor, é um sentimento temporário. Como uma onda que se eleva muito acima da superfície do mar, logo cai e desaparece nas águas, do mesmo modo o prazer surgirá em nossa consciência e logo depois se dissolverá e desaparecerá no nada.

O prazer vem rapidamente, e se vai tão rápido quanto chega. E embora seja bom enquanto dura, depois que se vai, a falta dele pode ser muito dolorosa.


O prazer e a dor andam de mãos dadas, de modo que quanto mais buscamos o prazer, mais dores atraímos para nossas vidas, o que, por sua vez, aumenta nossa sede por mais prazer, criando assim um ciclo de sofrimento infinito.


2. A dor é necessária para o crescimento

A dor é, em certo sentido, um despertador – desperta-nos para o fato de que há algo de errado com a maneira como vivemos e nos motiva a agir para corrigirmos esse erro.


Quanto mais escolhemos negligenciar a dor, mais dor vamos experimentar, até o momento em que ela será insuportável e nos sentiremos forçados a fazer algo a respeito.

Dor, portanto, não é ruim, como a maioria das pessoas acredita. Pelo contrário, a verdade é que a dor pode ser bastante útil, se prestamos atenção e aprendermos com ela. Na verdade, como Carl Jung disse uma vez, “não há nascimento da consciência sem dor”.

Com a dor, surge a necessidade de aumentar a inteligência. A dor nos obriga a descobrir maneiras de curá-la e mudar a forma como vivemos, de modo a garantir que evitemos experimentá-lo no futuro. Então, Da próxima vez que você se sentir com dor, pergunte a si mesmo: “O que posso aprender com isso?”



3. Tratar os sintomas da dor não vai curá-la

Para se livrar de uma árvore, você precisa arrancar suas raízes. Da mesma forma, se você quer curar a dor, precisa resolver suas causas.

Infelizmente, isso está longe do que as pessoas costumam fazer.

“Você se sente triste? Não se preocupe, tome algumas bebidas e logo irá esquecer suas preocupações. Você ainda está triste? Tome essa pílula milagrosa e toda a sua tristeza vai desaparecer!”


Ao evitarmos sentir nossas dores, negligenciamos tratá-las. E mesmo que encontremos uma “solução rápida” que nos ajude a não sentí-la por um tempo, isso não ajuda de modo algum a nos livrarmos dela. É como tomar um analgésico quando uma parte do seu corpo está doendo por conta de uma lesão – embora sua consciência possa não registrá-la sob a influência da droga, a ferida ainda estará lá.

Ao tentarmos tratar a dor em um nível de sintomas, não tomamos tempo para descobrirmos a causa raiz de todos os sintomas.

Dessa forma, maiores e piores sintomas de dor podem se manifestar no futuro.

__________


Traduzido pela equipe de O Segredo Fonte: The Unbound Spirit

6 formas de superar a preguiça:

Artigo Anterior

10 razões pelas quais as pessoas perpetuamente solteiras são as mais difíceis de amar:

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.