ColunistasEspiritualidade

3 poderosas dicas sobre ho’oponopono

3 poderosas dicas

Poderosas dicas sobre Ho’oponopono



O Ho’oponopono é uma técnica de autocura, com um poder inimaginável, possui fácil aplicação, porém, ainda há muitas dúvidas a respeito da mesma.

Aqui eu trago três grandiosas dicas para que você também faça uso do método, consiga seus resultados e não se prenda aos mitos que surgiram em torno da mesma.



Assista a este vídeo e as coisas ficarão mais claras para você! 

Porém, caso você nunca tenha ouvido falar da técnica, sugiro que leia este artigo e entenda melhor o funcionamento da mesma, pois aqui vamos direto para as dicas que auxiliam os praticantes do método.

1ª Dica: Há uma quantidade específica?


Tem muita gente que afirma ser necessário realizar por 21 dias, por 90 dias, 108 vezes, enfim, muito se fala a respeito da quantidade de vezes que se deve praticar o método.

O fato é que não há uma quantidade específica, você deve realizar quantas vezes seu coração pedir. E isso não sou eu quem afirmo, foi o próprio Dr. Hew Len, discípulo direto de Mornah Simeona, criadora do Ho’oponopono Moderno, quem afirmou.

Ele dizia que você pode realizar apenas uma vez e já conseguir seus resultados.

Ele realiza incessantemente, pois o Ho’oponopono não é apenas uma técnica de materialização de desejos, Ho’oponopono, é uma filosofia de vida.


Estapoderosa ferramenta tem a capacidade de expandir sua consciência de uma forma sem igual, por isso a prática incessante do método. Eu também a pratico sem parar, inclusive agora no momento em que estou escrevendo esse texto, estou fazendo a limpeza das memórias que eu e você compartilhamos.


2ª Dica: Há a necessidade de utilizar o japamala?

Tem muita gente que afirma ser necessário o japamala para a prática da técnica.  Para quem não o conhece, o japamala é um instrumento utilizado por muitas pessoas em práticas meditativas, em técnicas de respiração e também na prática do Ho’oponopono. Ele possui 108 contas e caso você o utilize para a prática do método, você deverá pronunciar as palavras chaves 108 vezes.


Eu venho lhe dizer que o japamala não possui nenhuma relação com o Ho’oponopono, caso você queira utilizá-lo, fique a vontade, não há nenhum óbice, porém também não há nenhuma obrigatoriedade.

Você deve usar, se o seu uso for de forma livre, se partir o seu coração, dessa forma não há mal algum. Porém, caso você se sinta obrigado a usá-lo para a prática eu sugiro inclusive que você realize a limpeza desse sentimento de obrigação. Você é um ser livre e deve pronunciar as palavras do Ho’oponopono sempre que sentir necessidade.


3ª Dica: Esta dica é a respeito da consciência da forma que o Ho’oponopono atua em você.


Essa prática tem o poder de lhe conduzir até a origem de suas memórias limitantes. Houve algum momento em que você absorveu as memórias pela primeira vez, pode ter disso nessa ou em outras vidas.

O fato é que você não necessita saber qual foi esse momento e também não precisa voltar nesse momento de forma consciente.

Mas é isso que o Ho’oponopono faz, leva cada camada, cada aspecto, cada nível do seu Ser, até a origem, até aquele primeiro momento em que você absorveu as memórias limitantes.

Foi a partir daí que você passou a interpretar todas as outras situações que chegaram até você, de uma forma equivocada.


Assim, você foi experienciando ciclos limitantes, momento pós momento, sempre reeditando os mesmos problemas, com novos atores, com novos personagens, porém, sempre vivenciando a mesma essência do problema.

Quando você pratica o método, você dissolve essas memórias gravadas em sua mente subconsciente e se conecta com o estado Zero, estado este onde estão disponíveis as infinitas possibilidades e potenciais da vida. 

Que tal começar a praticar agora?



Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / timonko


Se não lhe faz bem, não lhe fará falta

Artigo Anterior

Se ele não respeita a própria mãe, também não respeitará você

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.