publicidade

4 comportamentos que expõem os manipuladores:

“Os relacionamentos tóxicos podem acontecer com quase qualquer um. O comportamento controlador não conhece fronteiras – pessoas de qualquer idade, gênero, orientação ou status socioeconômico pode estar em relações com alguém do tipo, ou ser o controlador”. ” –  Andrea Bonoir



É preciso ser alguém com muita ousadia para tentar controlar os outros, ou ter completo desrespeito pelas pessoas. Alguém que controla outra pessoa é intolerável e intolerante. Trata-se de um hábito de gente imatura, egocêntrica, arrogante e até mesmo narcisista. Sem contar que alguns deles são perigosos.

Algo que é especialmente insuportável sobre uma pessoa manipuladora é a sua falta de empatia (um traço narcisista, a propósito).

Elas não se importam com quem machucam, desde que tenham o que acham que é “seu”. Esta mentalidade consegue ser repugnante.

Aqui estão algumas coisas para se ter em mente sobre a atitude manipuladora:

– Pessoas de qualquer idade, gênero ou status socioeconômico pode cair em um relacionamento controlador


– O relacionamento pode ser platônico, romântico ou de qualquer outra natureza. Pessoas controladoras gostam de fazer jogos. Eles puxam e o empurram de volta. Dão e levam embora. Esse é o seu método preferido de controle em seus “relacionamentos”.

– Nem toda pessoa controladora é violenta ou agressiva, algumas são estrategicamente tortuosas. Muitas vezes, este comportamento não é revelado até que algum tipo de vínculo se forme. Desta forma, é mais difícil  serem “descobertos” e mais difícil se torna para a pessoa se afastar.

– Os manipuladores são conhecidos por impor mudanças em outra pessoa. Por exemplo, eles podem insistir que você perca peso, compre roupas novas, corte seu cabelo, pare com seus hobbies, ou fazem alguma outra demanda inadequada.


5 comportamentos usados  pelos controladores

Agora que nós falamos sobre algumas generalidades deles, vamos discutir comportamentos comumente exibidos por tais pessoas, enquanto estão se revelando:

1. Volatilidade

A palavra volatilidade é definida como a “capacidade de mudar rapidamente e imprevisível, especialmente para o pior.”

No contexto deste artigo, a volatilidade refere-se a uma pessoa com mudanças de humor rápidas e negativas. É muito comum que uma pessoa controladora exploda na menor “infração”. Este tipo de comportamento é, ou deve ser considerado uma grande bandeira vermelha. O comportamento volátil é, por vezes, um precursor do confronto físico ou abuso.


2. Insensibilidade e crueldade

Uma pessoa controladora pode ser bastante desconcertante. Em um minuto elas estão jogando confetes de elogios e levantando seu humor, e no seguinte elas vão dizer algo depreciativo e cruel (“você é muito burro,” “você nunca faz nada certo.”). É um jogo doentio e, infelizmente,muitas pessoas boas enfrentam.


3. Recusar-se a ouvir

Eles não são bons ouvintes. Na verdade, eles não se importam em ouvir. Quando alguém tenta ter uma conversa séria com uma pessoa controladora, muitas vezes, não se consegue chega a lugar nenhum. Por causa da recusa de uma pessoa controladora para ouvir, é comum que eles se afastem enquanto verbalizam seu desprezo sem pudor.


4. Indiferença

Indiferença é definida como “falta de interesse, preocupação ou empatia.”

Manipuladores com traços de personalidade narcisista muitas vezes usam indiferença como um meio de controle. Todos nós já ouvimos falar do termo “tratamento silencioso”. Bem, indiferença é um comportamento tóxico. Não se engane, isso é abuso emocional.

____

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Power of Positivity

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.