Bem-Estar e Saúde

4 dicas preciosas para se livrar da ansiedade noturna e levar uma vida mais saudável!

Alguns hábitos podem prejudicar a qualidade do nosso sono, fazendo com que nossa produtividade e concentração no dia seguinte também sejam afetadas.



Quantas vezes, ao nos deitar na cama, após um longo dia de trabalho, administrando vários níveis de estresse, não nos deparamos com aquela sensação de nervosismo e inquietação? A sensação é tão forte que pode atrapalhar o ritmo saudável do corpo que, após um dia inteiro de tarefas, se sente cansado e precisa descansar.

De acordo com a Healthline, é comum que todos se sintam um pouco ansiosos diante de determinados acontecimentos.

Por exemplo, sentir-se preocupado com as contas a pagar é uma manifestação da ansiedade, comum à maioria das pessoas. Outro exemplo de manifestação leve de ansiedade é quando ficamos nervosos diante de um fato muito importante, como uma entrevista de emprego. Esses dois exemplos nos permitem ver que, em alguns momentos e em curto período, essas manifestações são comuns.


Mas o que acontece quando essa sensação de ansiedade permanece por mais tempo? Esse é o momento em que se deve começar a observar o que se tem passado. Quando ela dura mais do que o esperado, pode começar a atrapalhar a vida pessoal, profissional e até o sono!

Alguns ensaios clínicos mostram que a privação de sono pode estar diretamente relacionada à ansiedade que, por sua vez, reduz ainda mais a qualidade do sono.

Quais os sintomas da ansiedade?

Existem vários, sendo impossível elencar todos aqui, mas os sintomas mais comuns são: nervosismo, inquietação ou preocupação; baixa concentração; dificuldades para dormir e sensibilidade gastrointestinal. Em alguns momentos, a sensação de nervosismo e preocupação é tão grande que pode até desencadear ataques de pânico.


Essa crise de pânico consiste em forte sensação de medo, sensação de que tudo dará errado, taquicardia, falta de ar, calafrios ou ondas de calor.

Vale lembrar que esses são apenas alguns sintomas, caso você sinta que está passando por um período difícil, com dificuldades para lidar com alguns sentimentos, que não consegue nomear o que tem sentido, a melhor indicação é que procure um médico, psicólogo ou psiquiatra, e converse com seus familiares, amigos e sua rede de apoio.

É muito importante cuidar da saúde mental da mesma forma como nos preocupamos e cuidamos da saúde física.

Segundo o artigo da Healthline, ainda existem poucos estudos sobre ansiedade noturna, mas alguns sinais e causas são fáceis de identificar. Se, quando você se deita na cama, sente que seus pensamentos não desaceleram e o impedem de cair no sono, pode ser que esteja muito preocupado com o dia seguinte, com a entrega de algum trabalho importante ou outra coisa relevante para você no momento.


Essa sensação estressante de não conseguir desacelerar pode fazer com que o corpo fique ainda mais em estado de alerta e libere pequenas doses de adrenalina no seu organismo, tornando ainda mais complicado conseguir dormir.

Dicas práticas de como relaxar sua mente e seu corpo, antes de ir para a cama:

1. Respirar profundamente

Sim, sempre que sentir uma crise de ansiedade ou um ataque de pânico, respire profundamente. A respiração é capaz de operar milagres! Algumas inspiradas e expiradas são capazes de reduzir a frequência cardíaca e melhorar a pressão arterial.



2. Meditação

Parece besteira, mas investigações mostram que apenas uma meditação por dia já é capaz de reduzir a ansiedade nas pessoas adultas, melhorando a qualidade do sono. A meditação não é um exercício tão simples e requer prática; atualmente existem muitas plataformas digitais que oferecem sessões guiadas e explicam como trabalhar para manter a atenção plena no aqui e no agora.



3. Lista de obrigações no dia seguinte

Essa é boa para quem se sente nervoso com a quantidade de obrigações no dia seguinte. O medo de não conseguir cumprir tudo o que prometeu pode fazer com que a ansiedade tome conta. Veja o que é melhor para você, mas a indicação é que, antes de dormir, faça sua lista de afazeres, isso pode trazer a sensação de organização e reduzir os níveis de estresse no corpo.


4. Bons hábitos de sono


Enquanto as dicas anteriores visam reduzir os níveis de ansiedade, essa foi criada para preveni-lo contra o estresse e o nervosismo. Preparar o ambiente em que vai dormir é sempre um bom começo, afinal sempre nos sentimos confortáveis, quando somos recebidos com um belo e cheiroso quarto, com cama bem arrumada e lençóis limpos. Comece organizando seu espaço!

Existem também outras formas de fazer que esse sono seja de qualidade, garantindo assim a manutenção dos hábitos saudáveis, como:

  • Atividade física regular.

  • Dormir todos os dias no mesmo horário.
  • Não levar para a cama aparelhos eletrônicos.
  • Evitar alimentos e substâncias que estimulam o organismo.

Se a ansiedade ainda assim prejudicar o seu sono e, consequentemente, seu rendimento no dia seguinte, talvez seja a hora de procurar ajuda de um médico de sua confiança. O nervosismo e a preocupação não podem atrapalhar sua vida a ponto de o paralisar.

Claro, em muitos casos, a ansiedade é fruto de maus hábitos mas, em outros, devemos perceber outros fatores que desencadeiam esses altos níveis de estresse. Por via das dúvidas, consulte um especialista na área, pode ser um problema relacionado a vitaminas, hormônios ou mesmo alimentação.

Sua saúde é muito importante, tanto a física quanto a mental!

Gostou desse conteúdo?

Compartilhe essas dicas com seus amigos nas redes sociais.

Se você quer que o seu filho valorize os seus privilégios, ensine-o a ser responsável!

Artigo Anterior

GOL impede deputado federal de embarcar sem máscara em avião e chama Polícia Federal

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.