AmorDicasRelacionamentosVida

4 perguntas para fazer antes, durante e depois de um relacionamento

4 perguntas

Eu tinha chegado a esse ponto. O ponto em que todas as suas experiências se unem e pintam-lhe uma imagem que você simplesmente não pode ignorar. Eu estava lá.



Eu tive muitos relacionamentos de curto e longo prazo (contando um casamento de 8 anos) e aprendi algumas lições valiosas. Eu entendi meus próprios lugares feridos e o que fazer quando eles doíam, embora talvez não tenha controle total sobre minhas projeções e reações ainda. Eu podia ver a luz no fim do túnel, e sabia que tinha maneiras de chegar lá.

Através de minhas experiências em relacionamentos, eu estava pronta para desistir de encontrar o meu príncipe de contos de fadas, ou o estilo comédia romântica. Eu aprendi que até me conhecer e me amar totalmente eu não poderia ser verdadeiramente feliz com outra pessoa, não importa quão incrível ela fosse.

Por enquanto, tudo bem. Muitas pessoas passam por esse “rito de passagem”, rumo ao amor adulto. Eu estava feliz por ter passado no teste. Estava grata porque tinha consciência de saber o que não estava funcionando e sabedoria para saber os motivos.


Um relacionamento pode levá-lo ao topo ou às profundezas da miséria …

A boa notícia é que cabe a nós escolhermos qual experiência teremos.

Quais são os sinais que indicam se um relacionamento tem o potencial para ser a cura ou um veneno em sua vida?

Aqui estão alguns pontos de verificação que identifiquei como resultado de minhas próprias experiências:


A nova pessoa fala sobre seu ex (s) com ressentimento?

Isso poderia ser um componente tóxico. Especialmente se eles são incapazes de entender sua responsabilidade no término do antigo relacionamento. Talvez seu ex o tenha enganado e isso é muito chato. Mas será que ele percebeu que havia sinais disso desde o começo? Ele pode olhar para trás e ver que ignorou sua intuição ? Ele pode dizer algo como: “Ei, eu cometi um erro. Eu aprendi com ele. Aspiro fazer escolhas diferentes em meus relacionamentos futuros”? Se for “Tudo culpa do ex”, então este novo parceiro em potencial pode ser mais problema do que você esperava.

Faze declarações negativas gerais sobre homens / mulheres?

Tais como “Os homens não são confiáveis”, “A esposa do meu irmão o deixou por um cara rico”, “Tudo o que ela queria era aproveitar e gastar o meu dinheiro”, etc …


Eu mesma já ouvi isto. E o resultado da relação foi desastroso. Se você estiver disposto a ouvir atentamente e fazer perguntas focadas sem interrogar a pessoa, ela vai te dizer o que pensa e no que acredita. Ela vai te dizer quem é. As crenças de uma pessoa podem torná-la instantaneamente mais atraente ou repulsiva além de lhe dar uma pista sobre em qual tipo de águas emocionais você vai estar nadando se optar por estar em um relacionamento com ela.

Ela tem praticado crescimento pessoal ou está aberta a essa possibilidade?

Será que ela desafia suas próprias crenças com a intenção de crescer como pessoa? Será que já assumiu a responsabilidade por um erro que cometeu e passou a trabalhar a fim de melhorar? Na minha experiência, quando uma pessoa não investe tempo, atenção e esforço suficientes para seu próprio crescimento, ela também não vai investir em seu relacionamento.

Ela aceita conselhos?


Se você disser lhe que há um comportamento dela que te desagrada e que gostaria que fosse melhorado ela vai ouvir sem ficar na defensiva? Ela pode te ouvir, refletir a respeito e depois te dar sua opinião?  Se ela apenas fica na defensiva, não está disposta a olhar para dentro de si mesma e nunca te pede desculpa, existe uma probabilidade de relacionamento tóxico, pois nenhuma das partes está satisfazendo suas necessidades.

O seu parceiro em potencial tem que saber quem ele é, estar aberto para o crescimento e entender que você também tem necessidades e é merecedor de obtê-las.

Estas são as qualidades desejáveis ​​que você quer em um relacionamento:

A capacidade de se divertir juntos e trabalhar em um equilíbrio de responsabilidade compartilhada.


Um nível de confiança que vá além da personalidade do ego.

Uma relação sexual emocionalmente ligada que seja uma conexão íntima.

A habilidade de não reagir violentamente quando ficar bravo com seu parceiro. Ao invés disso, compartilhar seus sentimentos de desconforto em relação a atitudes de seu parceiro.

Tempo para seu crescimento pessoal. A habilidade de ter tempo para introspecção e não usar a relação como uma fuga.


Uma pessoa conhecedora de suas próprias feridas, fraquezas ou pontos doloridos emocionalmente e que não culpa seu parceiro por elas. Ao invés disso, busca ajuda.

Apoio em objetivos individuais e tempo para sua própria vida, mas também compartilhamento de projetos e interesses comuns.

Todos nós sabemos que ninguém é perfeito. Todo mundo tem coisas para melhorar. A chave é encontrar alguém que esteja disposto a te ajudar a melhorar. Esse é um dos maiores dons de um relacionamento.

Um relacionamento bom não é uma história de amor Hollywoodiana onde ninguém arrota, acorda mal-humorado ou ganha peso. Seu parceiro irá desafiá-lo a crescer sendo um espelho amoroso com você. E você vai fazer o mesmo. Em alguns momentos vai ser difícil. Mas se você adicionar bom humor e felicidade em sua rotina, você terá energia suficiente para levá-lo a um crescimento espiritual e emocional.


Escolha relacionamentos de cura. Eles são mais gratificantes e recompensadores. E também mais divertidos.

 

Traduzido pela equipe de O Segredo

Fonte: Finer Minds


O segredo da lei da atração

Artigo Anterior

Quando chega ao fim – uma crônica sobre o término saudável.

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.