9min. de leitura

5 CARACTERÍSTICAS DE UM CAFAJESTE CRUEL:

Nem todo cafajeste faz mal, confie em mim! Alguns carregam apenas as características boas do tipo. Quais? A fala decidida e a pegada firme que leva a mulher às nuvens, por exemplo.


Porém, existe um tipo de cafajeste (o cruel) que, graças ao imenso potencial nocivo ao seu coração, precisa ser evitado.

Estou aqui para ajudar você a reconhecê-lo e a não cair, nunca mais, na perigosa lábia dele. Para o seu bem, preste muita atenção nas dicas a seguir:


1. ELE NÃO TEM CORAÇÃO

Acredite em mim: ele não tem coração. Em alguns casos, ele é assim porque resolveu jogar o próprio coração fora – geralmente depois de ter sido maltratado por algum ex-amor. Em outros, ele parece já ter nascido assim – desprovido de emoção e sem o mínimo de respeito pela mulher. Por isso, sempre que ele faz carinho em seu cabelo ou diz “eu estão tão feliz por estar com você!”, saiba que ele está executando alguma estratégia totalmente racional e com o intuito de conseguir algo – normalmente tirar a sua calcinha – de você. Alguns do tipo, para fingirem emoção, até aprenderam a chorar desenfreadamente.


Mas não se engane, pois se você cair na dele e resolver consolá-lo, sem dúvida, será exatamente a presa que ele espera que seja. Uma rápida vasculhada no histórico do moço geralmente é suficiente para saber se ele tem o peito vazio: basta descobrir como ele reagiu após terminar os últimos relacionamentos, pois, qualquer pessoa com o mínimo de coração, esboça alguma emoção – mesmo que pequena -, após um término de relação. Só o “cafa” cruel que não: ele nem pisca.


2. ELE MENTE

Já ouviu falar do Pinóquio? Acha ele mentiroso? Acredite: ele mente muito menos do que o “cafa” cruel. O cafajeste diabólico só dirá aquilo – por mais mentiroso que seja – que é necessário para aproximá-lo do que ele quer conseguir. Se ele quer levar você à cama e sabe que você tem uma queda por lutadores de jiu-jitsu, tenha certeza que ele dirá que é faixa preta e, se duvidar da palavra dele, ele não hesitará em destruir a própria orelha só para convencer você. Se ele descobrir que você não gosta de homens com filho, ele será capaz de esconder o dele no porão e de dizer, sem tirar os olhos dos seus, que odeia crianças e que fez vasectomia.


Eles mentem, não por compulsão ou doença, como alguns acreditam; eles mentem por interesse. Mentem para conseguir, rapidamente, aquilo que eles querem. O cafajeste do bem (ele existe!) faz justamente o contrário, fala a verdade, mesmo que a verdade seja: “Se quiser, transaremos, mas amanhã, sem beijo na testa ou bilhete sobre a mesa, eu sairei. Pode ser?”. Como saber se é mentira? Só conheço dois métodos realmente eficientes: detectores de mentiras e detetives particulares. Eles mentem tão bem que dificilmente você perceberá.


3. ELE É UM CAMALEÃO

Os “cafas” cruéis – assim como os psicólogos – sabem que o desejo nasce da falta. Por isso, quando eles querem ser desejados por alguma mulher, transformam-se perfeitamente naquilo que a mulher sente falta. Eles são mestres em mimetismo. Quer um exemplo? Depois de quinze minutos conversando com você por telefone, ele saberá que você sente falta de um homem que se dê bem com os seus amigos. E adivinha? Logo o encontrará, surpreendentemente, jogando pôquer com a sua turma de amigos, como se fosse muito íntimo deles. Mas não caia nessa! Ele só está fazendo isso para conseguir o que quer – seja morder a sua bunda, seja parte dos seus bens.

Ele percebe que você sente falta de um homem que se dê bem com o seu filho, e sabe como ele age? Ele diz que adoraria levar vocês (você e seu pimpolho) ao Hopi Hari no próximo domingo. E você vai ficar encantada com as mágicas que ele fará ao seu filho e, sem pensar duas vezes, cairá nas garras dele. Cuidado! Ele fingirá ser exatamente aquilo que você mais quer. Quer saber se ele é um camaleão? Mude, diversas vezes, de opinião, e veja se ele também mudará. Diga que não gosta de sashimi e ele certamente dirá o mesmo. Uma semana depois, diga que odeia sashimi e veja se ela também mudará de opinião. Se ele fizer, pode ser que ele seja apenas um bunda mole e não um “cafa cruel”, mas, por via das dúvidas, fuja!


4. ELE DÁ MAIS VALOR À CONQUISTA DO QUE AO QUE FOI CONQUISTADO

O cafajeste cruel, como eu já disse anteriormente, sempre age motivado por interesse – ora por querer comer você, ora por querer ser seu herdeiro no papel. Porém, na maioria dos casos, o que ele realmente quer é que você seja mais um dos troféus que ele adora mostrar para os amigos. Eles, no celular, geralmente têm um álbum que contém as fotos das mulheres que eles já comeram. O que eles fazem com isso? Batem punheta? Claro que não! Eles só batem punheta olhando a própria bunda no espelho.

O “cafa” cruel usa as fotos das moças que ele já comeu apenas para se gabar em conversas de botecos. “Comi ontem!”, ele diz com cara de orgulho. “Comerei na sexta!”, ele fala enquanto dá um zoom na bunda da próxima presa. O que eles gostam, de verdade, é de saber que são capazes de conquistar. Comumente, eles preferem os alvos mais difíceis, como mulheres casadas ou capas de revista. E depois da conquista, o que eles fazem? Chutam a sua bunda e partem para a próxima. Para saber se o cara com quem está saindo é assim, basta colocar uma escuta nele quando ele for para o bar, pois o “cafa” cruel, sempre que encontra os amigos, faz questão de monopolizar o papo falando das mulheres que ele já conquistou.


5. ELE SEMPRE QUER MAIS

Não importa se ele está com a Gisele Bündchen, com a Miss Universo ou com a mais simpática das moças, ele sempre vai querer mais. Ele nunca está satisfeito com o que tem. O negócio dele é aumentar o currículo de conquistas e pular de galho em galho. Com a mesma facilidade que ele diz “quero ficar com você para sempre”, só para derreter o seu coração ingênuo, ele também diz “está tudo acabado!”. E, enquanto você ficará triste por perdê-lo, ele já estará arquitetando como atacará a próxima vítima.

Alguns “cafas” cruéis dizem que mudaram e que estão sossegados, mas, basta um novo alvo passar perto deles para que eles mudem de opinião e continuem a ser o que eles sempre serão: arrombadores de corações, frios e calculistas. Como saber se ele é assim? Fale para um amigo, na sua ausência, fazer a seguinte afirmação ao suspeito de ser cafajeste maligno: “Eu já peguei a Sheila Carvalho!”. Se ele reagir demonstrando inconformidade e logo cuspir o currículo de presas já caçadas, suspeite.

Quer um conselho? Fuja deles como foge de uma barata voadora gigante.

Obs: o “cafa” cruel geralmente apresenta as 5 características citadas neste artigo.

_______________

Por: Ricardo Coiro – Via: Superela





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.