5min. de leitura

5 COISAS QUE APRENDI COM O ANO DE 2016:

Talvez você esteja esperando que eu diga que ele foi um ano terrível, e que não vejo a hora do relógio bater meia-noite no próximo dia 31 de dezembro. Quem sabe que, ao contrário da maioria, ele foi um ano bom, pra mim? Ou ainda que se você quer que o próximo ano seja diferente, antes é preciso que você se torne uma pessoa melhor. Acertei?


Bom, não vou enveredar o texto por nenhum desses caminhos, mas citarei aqui alguns elementos que se descortinaram à nossa frente ao longo desses dias:

1 – NADA É PARA SEMPRE

Na verdade esse nós aprendemos há muitos anos, bem antes de 2016, mas escolhi por inseri-lo aqui, pelo fato de muitas pessoas ainda se espantarem com as separações, e alguns afirmarem que desacreditam do amor após receberem a notícia de que um casal se separou, após anos de convívio.

O fato é que as pessoas são diferentes, os relacionamentos são vivenciados de formas diversas, e não existe um tutorial pronto de como viver o seu “felizes para sempre”.



2 – O SER HUMANO PODE NOS SURPREENDER

Foi um período difícil. Esses trezentos e sessenta e cinco dias nos mostraram diversas faces do terrorismo, e a escuridão ameaçou cobrir os continentes, tendo até conseguido, por alguns momentos. Um que me recordo bem nitidamente, aconteceu enquanto via socorristas encontrando corpos de crianças à beira mar, sobre a voz de governantes anunciando a construção de muros, que impedissem o acesso de refugiados aos seus países, o que nos leva ao próximo tópico.


3 – AS INJUSTIÇAS EXISTEM (E PERSISTEM)

O ano que se passou foi recheado delas, aqui vale ressaltar que não se fala estritamente do sistema judiciário, mas de todo um conjunto de situações que, por vezes, podem nos encaminhar a perder uma parte da fé, na humanidade.

As violências, atrocidades, e demais injustiças que instauram o medo, em nossos corações, nos fazem questionar se a bondade ainda pode ser encontrada dentro das pessoas.


Em dados momentos, realmente nos perguntamos: será que o bem se faz presente no mundo?


4 – O BEM PREVALECE ACIMA DE TUDO

Apesar dos pesares, o ano de 2016 ensinou que não existem apenas resquícios de bondade, mas sim que encontramos pessoas tão sensacionais, que se dispõe a colocar a própria vida em favor do próximo.

Mas os atos de bondade também se fizeram em nosso cotidiano, e você mesmo pode ter mudado drasticamente a vida de uma pessoa. Talvez ao sorrir para um desconhecido que se encontrava entristecido, ao ouvir um amigo que estava com sérios problemas, ou ainda quando iniciou uma amizade com alguém que precisava urgentemente de um parceiro, na sua caminhada.

Tais atitudes podem parecer pequenas, diante das atrocidades que ocorrem cotidianamente, mas elas resgatam almas perdidas, salvam pessoas de se entregarem à solidão, e ainda podem salvar vidas.

Lembre-se de que fazer o bem sempre vale a pena independentemente da retribuição (ou não), pois somente assim podemos manter acesa, a chama da esperança.


5 – A ESPERANÇA É A MELHOR DE NOSSAS VIRTUDES

Com todos esses aprendizados, ao final desse ano, percebemos que as pessoas ainda tem esperança de que as coisas possam melhorar.

É a esperança que nos faz renovar a fé, acreditar em um mundo melhor, onde os seres humanos nos valorizem pelas nossas qualidades, extingam preconceitos, pratiquem a justiça, construam pontes, e se aproximem do seu irmão, por meio da fraternidade.

Acima de tudo, o ano de 2016, nos ensinou a valorizar as pessoas especiais que temos.

Aprendemos que plantar sementes de bondade, e regá-las com sabedoria resultam em relações frutuosas, e fazem com que nós jamais percamos a luz da espiritualidade, que faz a humanidade valer a pena.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.