publicidade

5 coisas que todo empata emocional precisa saber antes de entrar em um relacionamento:

Para os não iluminados, empatas podem parecer “estourados” ou “neuróticos”. Na realidade, algo mais está acontecendo dentro deles. Essas pessoas sensíveis e empáticas são chamadas de “empatas emocionais”.



Elas parecem estar constantemente sozinhas, buscando um relacionamento, mas permanecem solteiras por anos. Ou, quando encontram um relacionamento, continuam sentindo-se cansadas ​​ou sobrecarregadas.

Empatas emocionais têm um mundo próprio. Enquanto outros desfrutam da felicidade que a união traz em um relacionamento, os empatas têm muita dificuldade de lidar com eles.

Empatas absorvem a energia de seus parceiros. Isso os faz sentir sobrecarregados, ansiosos ou exaustos, portanto, precisam se descomprimir em seu próprio espaço.

A única maneira de os empatas ficarem à vontade em um relacionamento é redefinindo o paradigma tradicional de casal.


Definir seu espaço pessoal dá liberdade emocional aos empatas emocionais

Isso significa que eles têm que afirmar suas necessidades de espaço pessoal e definir limites físicos e de tempo com seu parceiro, para que não se sintam sufocados.

Se você é um empata, você se distancia em um lugar público. Ou pode empilhar sua bolsa e pastas nos assentos ao seu lado para manter os outros afastados.

Todos nós temos esses limites de energia invisíveis que estabelecem nosso nível de conforto. Quando você sabe como se identificar e comunicar os seus, não se sente sufocado e ajuda sua intimidade com um parceiro a prosperar.


As dicas a seguir orientam empatas a estarem mais à vontade em um relacionamento:

Coisas que o empata emocional precisa saber antes de entrar em um relacionamento:

1. Seja honesto com seu potencial companheiro

Quando você conhecer seu parceiro em potencial, compartilhe a verdade de que você é uma pessoa sensível e precisa de um tempo em silêncio, periodicamente.

O parceiro certo entenderá, enquanto que o errado pode colocá-lo para baixo por ser “excessivamente sensível” e pode não respeitar sua necessidade.


2. Seja claro sobre seu estilo de sono preferido

Geralmente, os parceiros dormem juntos em uma cama. No entanto, isso faz com que alguns empatas se sintam desconfortáveis, não importa o quão carinhoso seu parceiro possa ser. Não é pessoal. Eles só precisam do seu próprio espaço para dormir.

Durante o sono, misturam-se campos de energia que podem estimular demais um empata. Noites de sono ruins são uma tortura. Seja qual for sua preferência, fale.

Discuta as opções com seu companheiro, porque dormir sozinho pode fazer com que os não-empatas se sintam solitários também. Se possível, faça compromissos.


3. Seja capaz de conciliar suas necessidades pessoais dentro do ambiente da casa

Viver junto do seu parceiro é felicidade. É imperativo que você experimente condições de vida criativas. Sua casa não precisa ser uma prisão e deve ter um ambiente para relaxamento. Procure espaços que contribuam para isso.


4. Mantenha seu espaço mesmo enquanto viaja

Mesmo que você viaje com seu companheiro, ainda precisa do seu espaço pessoal. Encontre soluções criativas, quando surgirem problemas.

Se compartilhar um quarto é a única opção, divida-o como parecer mais adequado.


5. Certifique-se de fazer pequenas pausas regulares

Evite sobrecarga emocional, fazendo pequenas pausas de até cinco minutos. Você pode retirar-se para o jardim, dar um passeio ao redor do quarteirão, ler em uma sala separada ou se fechar no banheiro.

Todas essas abordagens criativas para os relacionamentos salvam os casamentos e tornam as intimidades contínuas seguras. Uma vez que os empatas são capazes de articular suas necessidades, a liberdade emocional nos relacionamentos é possível.

_________

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Life Coach Code

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.