5 erros comuns que as pessoas cometem em sua jornada espiritual:

6min. de leitura

“Eu ainda tenho um longo caminho a percorrer, mas já estou longe de onde costumava estar, e me orgulho disso.” ~ Desconhecido



Assim como qualquer aluno, cometi erros ao longo de minha jornada espiritual.

Embora eu prefira ver erros como oportunidades de aprendizagem, abaixo estão algumas coisas que eu aprendi a não fazer através de meus anos de meditação, desintoxicação e esforço constante para permanecer no lado divino da vida.

1.Buscar respostas fora de si mesma constantemente

Quando comecei a meditar regularmente, experimentei uma intuição mais elevada. Com isso, constantemente tentei encontrar sinais para guiar cada decisão que tomava. Tentava encontrar respostas fora de mim mesma.

Eu passei de um guia espiritual para outro, tentando encontrar aquele que me daria a “resposta”. Essa mentalidade de “o universo me deve uma explicação” me impedia de ser autossuficiente para determinar minha própria direção de vida.


Sabe o que finalmente funcionou? Me sentar, fechar os olhos e concentrar-me em meu método de respiração. Aparentemente, nosso coração sempre sabe a resposta, mas nossas mentes estão muito nubladas para ouvir.


2.Pensar que estou acima daqueles que são “não iluminados”

Quando comecei meu caminho espiritual, eu condenava aqueles que não meditavam. Eu não gostava de ficar perto de pessoas que não se envolviam em conversas sobre energia positiva e lei da atração. Pensava nelas como mortos infelizes que nunca viveriam a vida plena que eu vivia.

Mas então, eu conheci pessoas não espirituais mais quentes e belas do que muitas pessoas espirituais que conheço. Embora elas nunca tenham tido um diário de gratidão, estão felizes e contentes com suas vidas. Elas podem não ter conscientemente escolhido andar no caminho do amor, mas demonstram tê-lo em abundância.


Eu descobri que espiritualidade não é sobre o quanto você sabe sobre chakras ou como é sua dieta. É sobre como você incorpora positividade em sua vida, às vezes até mesmo sem perceber.


3.Ficar apegada à minha prática espiritual

Um ano atrás, eu me juntei a uma classe de meditação. Fomos aconselhados a praticá-la todos os dias, mas às vezes tinha preguiça e não fazia. Então, eu me sentiria mal sobre mim mesma, e parei completamente de meditar porque não queria ser lembrada do meu fracasso.

Você já começou um ritual de meditação diária para reduzir sua ansiedade, e ficou ainda mais ansioso em dias que não encontrou tempo para meditar? Esse foi o meu caso.

Quando confiamos em rituais para nos sentirmos melhores sobre nós mesmos, às vezes nos tornamos muito apegados a eles. Na próxima vez que você estiver fazendo sua meditação diária, pergunte a si mesmo: você está fazendo isso por amor-próprio ou por medo de não fazê-lo?

Uma maneira fácil de responder a isso é observar se você está meditando como um ato de autocuidado ou para se sentir bem sobre a sua lista de afazeres.

A chave para práticas espirituais saudáveis ​​é fazê-las para melhorar o seu bem-estar, não por um sentimento de realização ou para aumentar a sua autoestima.


4.Fazer coisas boas apenas para se sentir significativo

Esta é apenas outra forma de apego, embora de fora pareça muito positiva. Sim, seus arredores provavelmente se beneficiariam disso. No entanto, você já ficou com raiva porque alguém rejeitou o seu gesto agradável? Se sim, então esse é o seu problema.

Você se sentiu desse jeito porque não estava fazendo isso pela pessoa, mas por si mesmo. Talvez você esperasse ser retribuído, ou talvez apenas estava usando uma pessoa como uma ferramenta para acumular karma bom.

A chave para fazer boas ações é lembrar que você as faz pelos outros. Assim, seu foco deve estar sobre eles, não você.


5.Pensar na espiritualidade como um destino, não uma viagem

Conheci muitos gurus espiritualmente iluminados, e nenhum deles alegou que já terminou de melhorar a si mesmo. A espiritualidade é uma jornada longa e constantemente em mudança.

Eu costumava acreditar que se estivesse espiritualmente desperto, coisas ruins nunca mais me aconteceriam. Eu nunca mais me sentiria triste, só seria cercado por pessoas agradáveis, e sempre me sentiria positivo.

Eu não poderia estar mais errada. Espiritualidade não é sobre suprimir ou diminuir seu lado escuro. Espiritualidade é sobre despertar a si mesmo e escolher fazer a coisa certa.

Ao longo da jornada espiritual, você finalmente aceitará que sempre tem opções. E isso, meu amigo, é o verdadeiro significado da liberdade.

____

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Tiny Buddha

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.