5 grandes lições que uma criança pode ensinar a um adulto:

7min. de leitura

“A alma é curada ao estarmos com crianças.” – Fyodor Dostoevsky

Nós tendemos a pensar que as crianças estão neste mundo apenas para aprender com os adultos, para que um dia alcancem a idade adulta e sejam bem preparadas para a sociedade.



Mas não conseguimos ver que os adultos também têm muitas lições inestimáveis ​​a aprender com elas. Na verdade, se os adultos fossem um pouco mais parecidos com as crianças, suas vidas seriam completamente diferentes, de uma maneira muito positiva.

Abaixo estão 5 ótimas lições que uma criança pode ensinar a um adulto:

1. Aproveitar o momento presente

O passado não está mais aqui, o futuro ainda não está disponível. Somente o momento presente existe e só podemos viver nele.

A maioria dos adultos vive uma vida que não lhes permite aproveitar plenamente o momento presente. Sua mente está focada, continuamente, no futuro: qual trabalho conseguirão, quanto dinheiro farão, quais tipos de bens vão adquirir, e assim por diante. Todo o seu tempo e energia são direcionados para o futuro, e eles veem o presente apenas como um meio para algum fim futuro. Desta forma, esquecem de deixar ir e aproveitar o aqui e agora – assim desperdiçam toda a vida.


As crianças, por outro lado, estão totalmente focadas no presente, em cada momento, tirando o máximo proveito de tudo. Elas não estão preocupadas com o futuro, mas são totalmente absorvidas ao experimentarem tudo o que a vida traz em seu caminho.


2. Expressar-se

As crianças são, na maioria dos casos, verdadeiras em seu comportamento. Quando se sentem felizes, eles pulam, dançam,  riem. Quando se sentem tristes e desconfortáveis, gritam ou explodem em lágrimas. O que elas sentem, expressam, sem se importar com o que os outros possam pensar. Desta forma, não há pensamentos e emoções suprimidas em sua psique, razão pela qual a maioria das crianças é livre e relaxada.

Os adultos, no entanto, tendem a suprimir. Eles escolhem esconder seus verdadeiros pensamentos e emoções, porque isso os faz sentir expostos e inseguros. Eles estão constantemente preocupados com o que outras pessoas pensam, então preferem agir de forma “normal”.


Se um homem começa a chorar quando está triste, as pessoas podem pensar que ele tem uma personalidade fraca. Se dança, quando está feliz, as pessoas podem pensar que ficou louco. Com medo de que isso aconteça, a maioria dos adultos escolhe usar uma máscara social para esconder seu verdadeiro eu dos outros. Mas isso é muito prejudicial para sua energia: essas pessoas exercem tanto esforço para se manterem nesse estado de hipocrisia, e isso só ajuda a se tornarem neuróticas e a desenvolverem todo tipo de problemas psicológicos.


3. Ser brincalhão

A brincadeira é o próprio sal da vida. É o que torna a vida digna de ser vivida – sem ela, a vida se torna pesada, um fardo, uma tortura lenta.

Quando éramos crianças, encontrávamos muita alegria em brincadeiras. Conforme envelhecemos, no entanto, paramos de brincar. Olhe ao seu redor e você verá que quase todos os adultos esqueceram como ser brincalhões – e isso talvez inclua você mesmo. A maioria dos adultos é ocupada, com um rosto sério, e só interessa pelos negócios. Adultos trabalham, dia após dia, e nunca têm tempo livre para se divertir.

Para eles, tudo deve ser usado como um meio para um fim. Portanto, para  eles, é  uma perda de tempo ser brincalhão e apenas se divertir.

As crianças não têm motivos para brincar, além de o próprio ato de brincar.


4. Admirar o mundo

A existência parece um milagre para cada criança – um cosmos cheio de cores brilhantes, sons harmônicos, fragrâncias lindas, um mistério que não pode ser colocado em palavras.

As crianças admiram o mundo e encontram uma alegria profunda ao experimentá-lo. Estão continuamente curiosas para descobrir, aprender, experimentar, explorar e descobrir mais.

Os adultos, no entanto, perderam a capacidade de admirar. Eles estão tão acostumados com suas vidas estressadas ​​que não prestam atenção à beleza que este mundo nos está oferecendo continuamente e, portanto, não podem apreciá-la. Para eles, tudo parece comum e chato – tornaram-se insensíveis a essa existência maravilhosa.

A vida é um grande presente que nos foi dado gratuitamente, e a presença de crianças pode nos lembrar de agradecer e aproveitar durante o tempo que pudermos.


5. Ser inocente

Olhe profundamente nos olhos de uma criança pequena e você verá a inocência.

Ser inocente significa ser livre de vergonha e culpa, ter uma mente aberta e um coração confiante e intenções puras.

Os adultos perderam essa inocência natural. Eles sentem medo e são inseguros para se abrirem e mostrar confiança para aqueles ao seu redor. Em vez disso, escolheram construir paredes em torno de si, para se protegerem psicologicamente.

No mundo competitivo que criamos, os adultos são astutos, agressivos, exploradores e, inevitavelmente, repletos de remorso, vergonha, culpa, miséria e tristeza.

Cada um de nós nasceu inocente, mas, à medida que crescemos, tendemos a perder nossa inocência. Ao estarmos na presença de uma criança, podemos recuperar essa inocência e começar a viver de uma maneira completamente diferente – uma forma repleta de beleza, satisfação e alegria absoluta.

________

Traduzido pela equipe de O Segredo Fonte: The Unbound Spirit

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

* Matéria atualizada em 30/07/2017 às 6:04






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.