6min. de leitura

5 Maneiras cientificamente comprovadas de ajudar seu filho a se tornar um adulto bem-sucedido:

“Não podemos sempre construir o futuro para a nossa juventude, mas podemos construir nossa juventude para o futuro”, afirmou Franklin D. Roosevelt.



Nestes tempos incertos, suas palavras soam mais poderosas e verdadeiras do que nunca!

Abaixo estão cinco coisas que qualquer pai pode fazer para ajudar seu filho a ter um futuro bem-sucedido em nosso mundo em constante mudança:

1. Priorizar o processo de aprendizagem, incentivando sempre a superação

É importante que as crianças sintam que o sucesso é resultado do esforço – não de vantagens, talentos ou habilidades inerentes. Em seu livro Mindset: The New Psychology of Success (Mindset: A Nova Psicologia do Sucesso), Carol Dweck mergulhou neste conceito com profundidade e percepção, e identificou duas mentalidades: a “mentalidade fixa” e a “mentalidade de crescimento”. Uma mentalidade fixa pressupõe que as pessoas são quem são e não podem mudar. Uma criança com essa mentalidade vai assumir que se tem dificuldade com frações, é ruim em matemática. Ela vai responder evitando essas atividades, porque não quer falhar. Em contraste, uma mentalidade de crescimento equipara o sucesso ao esforço e identifica o fracasso como uma oportunidade de crescimento. Ao promover essa mentalidade com seu próprio filho, você encoraja-o a buscar desafios, a não temer o fracasso e a trabalhar incansavelmente para alcançar seus objetivos.


2.Dar a seus filhos responsabilidades domésticas

Crianças podem – e absolutamente devem – fazer tarefas simples. Podem ajudar a guardar seus brinquedos, ajudar a dobrar roupas limpas, entre outros. Às vezes, as tarefas podem levar mais tempo com as crianças ajudando. No entanto, de acordo com Harvard Grant Study, essa prática dá às crianças uma mentalidade mais colaborativa e um senso de responsabilidade ambiental que irá segui-las para o local de trabalho. Também promove a capacidade de tomar iniciativa, identificar e resolver problemas e ver-se como uma parte poderosa de sua comunidade.



3.Ensine seu filho “Grit.”

Em 2013, a psicóloga Angela Duckworth da Universidade da Pensilvânia ganhou um MacArthur Genius Grant por seu trabalho explorando o conceito de “Grit”. Ela definiu esse traço como “perseverança e paixão por objetivos de longo prazo”. Um fator significativo em esforços tão diversos como o sucesso educacional, o ingresso em academias militares, entre outros. Em seu livro, Grit, Duckworth explora como desenvolver essa característica em si mesmo e como ensiná-la aos seus filhos. É um grande livro para qualquer um – pai ou não!


4.Seja autoritativo – não permissivo ou autoritário

Esta é uma linha difícil para qualquer pai equilibrar, mas muito importante. Há mais de cinquenta anos, a psicóloga de desenvolvimento Diana Baumride identificou estes três tipos de estilos parentais – e seu trabalho ainda é relevante. Um pai permissivo concentra-se em aceitar seu filho como é e não emprega consequências para o mau comportamento. Um pai autoritário tenta moldar a criança para conformar-se a suas próprias expectativas, e não valoriza a personalidade e valores originais da criança. No meio termo, está o pai autoritativo, que dirige a criança com regras e expectativas razoáveis ​​, promovendo um senso de identidade e independência.


5.Ensine seus filhos como se conectar com outros

Um projeto de pesquisa colaborativa da Penn State University e Duke University acompanhou mais de 700 crianças do jardim de infância até a idade de 25 anos  e encontrou uma correlação significativa entre suas habilidades sociais e seu sucesso como adultos, duas décadas mais tarde. As crianças prestativas, amáveis ​​e sintonizadas com os seus próprios sentimentos, bem como com os dos outros, eram mais propensas a obter diplomas universitários e a encontrar empregos remunerados. As crianças com habilidades sociais limitadas eram mais propensas a se tornarem adultos que lutavam com vícios, pobreza e atividades criminosas.


Verdadeiramente, a melhor maneira de ensinarmos nossas crianças essas habilidades importantes é estarmos atentos ao relacionamento que nós mesmos construímos com elas.

Em um estudo separado, foi provado que crianças que receberam verdadeiro cuidado antes dos três anos de idade alcançaram maior sucesso acadêmico e desfrutaram de relacionamentos mais saudáveis ​​até três décadas mais tarde.

“Eu acredito que o que nos tornamos depende do que nossos pais nos ensinam em momentos em que não estão tentando nos ensinar.

Somos formados por pequenos fragmentos de sabedoria”, escreveu Umberto Eco.

O que seus filhos estão aprendendo com você, quando você tem e não tem o objetivo de ensiná-los algo?

_____________

Referências do texto: lifehacker –  businessinsider –  psycnet –  persweb.wabash –  businessinsider –  onlinelibrary.wiley – spring.org.uk –  goodreads

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: I Heart Intelligence

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

* Matéria atualizada em 18/05/2017 às 4:33





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.