Família

5 maneiras de lidar com membros de família emocionalmente abusivos:

5 maneiras de lidar

A família deve fornecer um espaço seguro onde possamos ser nós mesmos. Infelizmente, nem sempre é assim.



Você pode ter um (s) membro (s) de família que, intencionalmente, o humilha em público, corrige-o constantemente, acusa-o de ser muito sensível ou limita sua liberdade restringindo seu acesso ao dinheiro e ao transporte.

Debaixo destas máscaras está o abuso emocional. Então o que fazer sobre isso?

Vamos começar com a coisa mais difícil:


1. Confronte-o (s)

Confronto pode ser uma palavra áspera, mas podemos mostrá-la de uma forma mais legal: uma conversa sincera. De qualquer forma, é importante que seu membro da família, que você ama e presumivelmente o ama também, saiba que o machuca quando faz ou diz determinadas coisas. É possível que ele não esteja ciente ou que pense que você não se importa, pois nunca disse nada sobre isso – ambas as opções apontam para uma falha no caráter dessa pessoa, no seu. Confrontar o problema pode ser o único caminho para a resolução.


2. Afaste-se – fisicamente ou comportamentalmente


Se você é um adulto, pode querer retroceder ou afastar-se da relação – pelo menos por um tempo. Partir não é uma solução, mas pode criar um vácuo entre você e seu agressor para incentivar um diálogo direto sobre o problema. O que é mais importante perceber é que você não é culpado pelo abuso que sofre, e tem o direito de se libertar disso.

Se você não pode literalmente partir, permita-se desvincular-se do agressor. Observe o que desencadeia o abuso e evite-o. Às vezes, uma mudança de ambiente ou interação pode induzir a mais mudanças – esperançosamente para melhor.


3. Eleve sua autoestima


O abuso e os ataques podem causar danos a longo prazo em sua autoestima. Certifique-se de ter um lugar ou atividade que permitam sentir-se bem consigo mesmo. Talvez seja um clube ou organização, sua carreira ou um hobby. Ter um círculo de apoio (amigos, amantes ou outros membros da família) ajuda a lembrá-lo de que você NÃO é o problema; o abusador é o problema.


4. Saia pelo mundo

Os seres humanos têm uma habilidade única e notável de interagir com seu ambiente através da fala. Fale e ouça os outros. Quando você começa a perceber que o mundo está cheio de potenciais relacionamentos e aventuras, os problemas em casa podem assumir uma perspectiva totalmente nova. Novamente, esta não é uma solução para lidar com o abuso emocional de sua família, mas abre novas oportunidades de mudança ou pontos de vista diferentes. Isso, por sua vez, fortalece-o, fazendo esse confronto ou conversa honesta sobre o abuso, possível.



5. Esteja aberto à terapia

Os profissionais podem realmente ajudá-lo a seguir em frente do abuso. Eles podem incentivá-lo a empregar alguns dos pontos que já discutimos, ou ajudá-lo a encontrar outra coisa que funcione melhor. O mais importante é aprender que você não é o problema, e desenvolver mecanismos para lidar com a outra pessoa, que é o problema.

_______


Traduzido pela equipe de O Segredo  Fonte: Mystical Raven

Direitos autorais da imagem de capa: magiceyes https://pt.123rf.com/profile_

Meu saldo de amor tem limites!

Artigo Anterior

Para meu benzinho que vai chegar…

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.