ComportamentoEnergias

6 hábitos comuns de pessoas altamente empáticas e sensíveis:

6 hábitos comuns de pessoas5

Alguma vez já te disseram para se colocar no lugar de outra pessoa?



Poucos de nós compreendemos completamente essa frase, porque poucos de nós entendem o que realmente significa empatia.

Empatia é a capacidade de compreender as emoções e perspectivas ou pontos de vista de outra pessoa. Empatia é sobre compreender e sentir o que outra pessoa está sentindo sem se apegar a isso … Ela nos ensina a responder em vez de reagir. A empatia nos dá segurança no sentimento. Ela cria um vínculo entre as pessoas e permite a conexão em um nível de coração.

Às vezes, estamos tão inconscientemente preocupados apenas com nós mesmos esquecemos que somos exatamente como nossa família, amigos, colegas de trabalho e conhecidos – o que significa que todos eles sentem também.


De acordo com um artigo publicado no Uplift, existem seis maneiras de cultivar e tornar-se uma pessoa mais empática:

1.Ser curioso

Seja curioso sobre as emoções de outras pessoas e tente ser genuinamente interessado em sua história.



2.Aprenda a desafiar os preconceitos enquanto descobre os pontos em comum

Muitos de nós fomos programados e aprendemos rótulos que nos colocaram em caixas, e isso cria preconceitos. As pessoas altamente empáticas procuram um terreno comum e coisas que compartilham umas com as outras, ao invés de coisas que as separam.


3.Andar com os sapatos de outra pessoa


Se você se pergunta o que é viver em uma margem social mais pobre e menos afortunada, faça o que George Orwell fez. Em 1920, quando retornou à Grã-Bretanha, decidiu descobrir como era viver nas regiões menos afortunadas da região. Ele escreveu: “Eu queria me submergir, fica entre os oprimidos.” Ele fez exatamente isso e documentou em seu livro “Down and Out in Paris and London” (Na Pior em Paris e Londres). O que ele descobriu foi que os “canalhas bêbados” não eram desprezíveis. Na verdade, ele criou amizades com esses “canalhas”. Seu tempo entre eles mudou seu ponto de vista sobre a desigualdade e a natureza humana.


4.Ouça atentamente e esteja presente

Estar lá para alguém requer um sentido genuíno de presença. Quando ouvimos devemos ouvir com o coração aberto. Devemos ter paciência e também, quando for o momento certo; nos abrirmos. A comunicação é fundamental e a empatia é uma via de mão dupla. Uma troca de energia. Estar no agora cria um vínculo de confiança e compreensão. No entanto, você deve querer ouvir e entender antes de poder estar presente.



5.Usar a empatia para inspirar ação máxima e mudança social

De acordo com o artigo do Uplift mencionado acima, pessoas altamente empáticas estão cientes de algo que a maioria de nós não está. A empatia, se cultivada em escala global, tem o poder de mudar o mundo e trazer a paz através da compreensão e da aceitação. Um jornalista dos séculos XVIII e XIX que escreveu sobre a abolição da escravatura nos lembra que “os abolicionistas colocaram sua esperança não em textos sagrados, mas em empatia humana”. Eles fizeram todo o possível para fazer com que as pessoas compreendessem o verdadeiro sofrimento em uma plantação ou navio escravo.

Outro exemplo foi um conselho de verdade e reconciliação formado após a Guerra do Apartheid sul-africano. O objetivo deste conselho era permitir que os membros da família do falecido ouvisse da pessoa que matou o seu ente querido exatamente o que ele estava sentindo. Isso permitiu que alguns perdoassem aqueles que mataram seus entes queridos.



6.Esteja pronto para desafiar e empatizar com coisas que contradizem suas crenças

Devemos aprender a ser empáticos com as crenças que não compartilhamos. Ou com pessoas que não gostamos. A fim de ser uma pessoa verdadeiramente empática, você deve permanecer consciente dos sentimentos e movimentos daquele momento. Tente compreender porque a pessoa sente o que está sentindo e o que impulsiona suas ações. Isso te coloca na posição de observador e este é um ótimo lugar para estar para ser presente e consciente.

Para concluir este artigo eu gostaria de compartilhar uma visão que o “Pai do Empreendedorismo Social”, Bill Drayton tinha sobre o nosso futuro. Ele acreditava que em uma era de rápido desenvolvimento tecnológico, a chave para a sobrevivência dos negócios é dominar a empatia. De acordo com ele, os donos de empresas deveriam simpatizar uns com os outros, porque isso cria confiança e trabalho em equipe. De acordo com Bill, o século XX foi sobre introspecção, e foi isso que causou o egoísmo na humanidade.


Ele diz: “O século XXI deve tornar-se a Era da Empatia, quando nos descobriremos não apenas através da autorreflexão, mas ao nos interessarmos pelas vidas dos outros. Precisamos de empatia para criar um novo tipo de revolução.

Não é uma revolução antiquada construída sobre novas leis, instituições ou políticas, mas uma revolução radical nas relações humanas “.

____

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fontes: Up Lift Connect, Biography e The Spirit Science


6 coisas que acontecem quando você deixa a culpa te controlar:

Artigo Anterior

8 maneiras práticas de elevar sua energia durante uma conversa:

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.