publicidade

6 simples maneiras de fazer seus filhos mais felizes, de acordo com uma pesquisa:

Todos nos preocupamos com a felicidade de nossos filhos. Imaginamos para eles grandes coisas, como carreiras bem-sucedidas, realizações acadêmicas e uma vida confortável. E assim, os incentivamos a trabalhar duro, mas muitas vezes o que realmente os faz felizes são grandes coisas em pequenos pacotes. É o significado simples, mas profundo das palavras e ações que escolhemos usar com eles. Não é a pressão que colocamos sobre eles, é a confiança que incutimos neles que os ajudarão a ter sucesso e encontrar a felicidade.



Aqui estão seis maneiras de tornar seus filhos mais felizes:

1.Tenha discussões de adulto em outros lugares

As crianças absorvem tudo – inclusive suas palavras, embora nem sempre entendam suas definições. Mas elas sabem como traduzir tons irritados, gestos não verbais e expressões faciais. Não saber como lidar com problemas adultos pode deixá-las se sentindo inseguras e preocupadas. Mantenha coisas muito complexas para seu entendimento longe de seus filhos.


2.Não os compare com os outros

A menos que você queira diminuir sua autoestima, não use seus irmãos ou outras crianças como exemplos. Isto aplica-se a comparações negativas e positivas. Não diga: “Seu irmão me escuta na primeira vez. Por que você não pode fazer isso também?” Tudo o que seu filho vai ouvir é “Nada que eu faço importa. Mamãe só se importa com o que meu irmão faz.” Mencionar outra criança pode parecer uma abordagem inocente para ganhar o interesse do seu filho, mas ainda é uma comparação e ainda pode ser prejudicial.


3.Ensine-lhe o valor das emoções negativas

Sentir raiva ou tristeza não está errado. O errado é deixar essas emoções controlarem você ou seu corpo. Não puna emoções negativas. Em vez disso, ensine seu filho a lidar apropriadamente com suas emoções negativas. Modele o bom comportamento. Fique irritado na frente de seu filho. Se alguém o cortar no trânsito, diga: “Estou brava agora! A mamãe também fica irritada às vezes, faz parte.”



4.Deixe-os cometer erros

É assim que eles aprendem que suas ações têm consequências. Também ensina-lhes as alegrias de triunfar sobre os obstáculos. Embora possa ser tentador pairar sobre o ombro e corrigir cada erro de seus filhos, isso é pedir para eles desenvolverem um complexo. Deixe-os aprender a lidar com seu próprio erro. Deixe-os falhar na primeira tentativa. Se eles falharem, pergunte o que aprenderam e o que farão diferente na próxima vez. E, independentemente de terem sucesso ou não, reconheça seus esforços. Isso irá ajudá-los a se sentirem bem sobre tentar novamente.


5.Considere seu ponto de vista

Não importa sua idade, deixe-os falar. Mesmo que o que eles tenham a dizer pareça trivial ou bobagem para você, é absolutamente importante para eles. Ouça-os de verdade. Não apenas acene e faça ruídos de concordância. Reserve tempo todos os dias para realmente conversar com seus filhos. Deixe-os criarem a maior parte da conversa. Isso significa deixar o celular de lado, desligar a TV, e realmente ouvir o que eles têm a dizer. Ou, se eles não sentem muita vontade de falar, simplesmente passe esse tempo com eles, sem dispositivos eletrônicos.


6.Seja feliz você mesmo

Muitas vezes, como pais, tendemos a deixar de lado nossa própria felicidade por causa de nossos filhos. Lembre-se, seus filhos estão te observando. Faça o que o faz feliz e certifique-se de deixá-los ver como essa felicidade se aplica em sua vida. Afinal, é difícil para as crianças serem felizes, quando seus pais não estão felizes. Você pode mostrar sua felicidade abrindo-lhes um sorriso enorme toda vez que os buscar na escola ou na casa de um amigo. Desta forma, mesmo que seu dia tenha sido ruim, você está enviando-lhes a mensagem de que eles te fazem feliz. Isso é ótimo para a sua confiança e autoestima!


____

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: David Wolfe

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.