Bem-Estar e Saúde

7 causas comuns de ansiedade e depressão:

7 causas comuns de

“Não acredite em tudo que você ouve – nem mesmo em sua própria mente.” – Dr. Daniel Amen



A maioria das pessoas que tem de lidar com ansiedade e depressão é incapaz de fornecer uma razão exata para a razão pela qual foi afligida, em primeiro lugar. Compreender exatamente o que despertou a ansiedade e depressão é muitas vezes um esforço inútil.

Na maioria dos casos, depressão e ansiedade não têm uma única causa. Os profissionais médicos afirmam que a depressão e a ansiedade emergem de “uma mistura” de fatores: genes, experiências passadas, circunstâncias atuais e outros.

Compreender a razão pela qual alguém está sofrendo de depressão crônica e ansiedade não é a coisa mais importante. É importante que as pessoas com os distúrbios entendam que não é culpa delas. Depressão e ansiedade são condições mentais; e semelhante a doenças físicas, podem afetar qualquer pessoa.


Certas escolhas de estilo de vida de experiências, no entanto, podem contribuir para – ou diretamente causar – depressão e ansiedade. A condição pode ser aguda (curto prazo) ou crônica (longo prazo), tudo depende da “mistura” que discutimos anteriormente.

Aqui estão 7 causas comuns de depressão e ansiedade:

1. Abuso de substâncias

As pessoas abusam de substâncias como drogas recreativas e álcool por várias razões. Abuso de substâncias é um hábito que pode se formar a qualquer momento, inclusive na infância e adolescência.


Drogas e álcool “reprogramam” a neuroquímica do cérebro, interrompendo a comunicação normal entre os neurotransmissores. Os neurotransmissores são os “químicos de comunicação” do cérebro e do corpo, que controlam todas as experiências físicas e psicológicas.

Indivíduos suscetíveis à depressão e ansiedade que se envolvem no uso de drogas são mais propensos a desenvolver doença mental.


2. Excesso de trabalho


Esgotar-se por conta de uma carga de trabalho pesada provoca reações de estresse dentro do corpo. A maioria das pessoas hoje aceita que é, ao menos, moderadamente afetada pelo estresse causado pelo trabalho.

Quando o cérebro é exposto ao estresse crônico, seu delicado equilíbrio químico é interrompido. Mais uma vez, indivíduos propensos à ansiedade e depressão por qualquer motivo – e que estão expostos ao estresse de longo prazo – são propensos à ansiedade e depressão.


3. Luto e trauma


Ser uma testemunha ou vítima de violência de qualquer tipo pode desencadear uma reação biológica que evolui para ansiedade e depressão.

Sentimento de dor após a morte de um ente querido ou amigo, embora desconfortável, pode ajudar na cura. No entanto, dor prolongada pode causar problemas de saúde mental.


4. Condições de saúde


As pessoas diagnosticadas com condições de saúde intratáveis ​​podem ter maior risco de desenvolver depressão. Doenças relacionadas a idade ou diagnósticos de doenças terminais, como doença de Parkinson, doença de Alzheimer, doença cardiovascular ou câncer frequentemente induzem sentimentos de pânico e desamparo. Naturalmente, a exposição prolongada a esses sentimentos pode se manifestar em ansiedade e depressão.


5. Mudanças dolorosas e fortes

Durante a queda de Wall Street, em 1929, que levou à perda de bilhões de dólares e lançou as bases para a Grande Depressão, 23.000 pessoas se suicidaram – na época, o maior número de suicídios em um ano.


Embora o número de pessoas que se mataram devido à ansiedade e depressão não possa ser determinado, é justo supor que a doença mental certamente desempenhou seu papel.


6. Autoimagem pobre

Encontrar estatísticas e fatos precisos de pessoas com baixa autoestima é bastante difícil. Em todas as fontes, alguns pontos comuns são:


– As mulheres são mais suscetíveis do que os homens a baixa autoestima;

– Pessoas com problemas de autoestima são mais propensas a se envolverem em comportamentos considerados um risco para a saúde (tabagismo, álcool e abuso de substâncias, má alimentação);

– Existe uma correlação entre a autoimagem negativa e o suicídio.

Uma imagem continuamente negativa de si mesmo pode levar a padrões de pensamento obsessivos sobre aparência, dinheiro, reputação, e assim por diante. Num pior cenário, a neuroquímica do cérebro é alterada, produzindo sintomas ou condições depressivas e ansiosas.



7. Isolamento ou rejeição

Como os seres humanos são naturalmente criaturas sociais, precisamos de interação social para funcionarmos corretamente. Os seres humanos também anseiam pela intimidade: outra pessoa para cuidar, amar, e apoiar mutuamente.

Isolamento, separação voluntária ou involuntária de outros seres humanos, rejeição, recusa de ajuda são atitudes contraintuitivas para as funções cognitivas sociais inatas do cérebro. Como resultado, o cérebro adota processos de pensamento opostos e forma redes neurais que perturbam sua química natural.

Em suma, isolamento e / ou rejeição pode levar a um desequilíbrio neuroquímico que se manifesta em ansiedade e depressão.

Finalmente…

Se você ou alguém que você conhece potencialmente sofre de ansiedade ou doença relacionada à depressão, há uma variedade de opções de tratamento eficazes disponíveis.

Terapeutas, grupos de apoio, profissionais médicos e muitos outros podem ajudar a resolver o problema.

Em outras palavras, você não está sozinho. Não tenha medo de buscar ajuda!

____

Traduzido pela equipe de O Segredo – Fonte: Power of Positivity

6 coisas sobre o seu relacionamento que você deve sempre manter em segredo:

Artigo Anterior

30 lembretes para quando você estiver se sentindo perdido:

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.