publicidade

7 erros e micos que você não pode cometer ao se relacionar com o seu amor:

Evite cometer um (ou mais) dos seguintes deslizes:

1. Planejar a vida da outra pessoa

Muitas pessoas curtem espontaneidade e liberdade, por isso, evite fazer comentários que soem como ordens, ou parecerá alguém que controla e manipula, e afastará possíveis amores. Cada um planeja para si a vida que quer e pode ter e, caso precise de ajuda, a sua companheira ou o seu companheiro, pedirá essa ajuda. Seja com você, amigos, familiares, ou com um profissional. Este último caso, provavelmente, acontecerá quando houver situações em que nem você, nem ninguém próximo consiga ajudar – e se queira realmente resolver. Porém, quando a pessoa for até você, cuidado para não impor as suas opiniões e buscar adequá-la às suas verdades e vontades. Pode ser que esse choque de ideias e limitação da liberdade do outro, gere conflitos na relação e, consequentemente, afastem vocês. No entanto, é sempre bom conversar, sim, e expor os seus pensamentos, afinal, se vocês estão construindo uma vida juntos, podem planejar e negociar juntos, sem imposição e manipulação.




2. Pensar que tem bola de cristal

A comunicação é poderosa demais e, quando você se estressa imaginando várias situações e pensamentos possíveis, quando a outra pessoa não atende o celular, não responde de imediato ou não percebe suas emoções e expectativas, você pode levar impressões erradas. Isso impacta as interações e conversas de vocês e pode tornar a relação muito pesada, cheia de cobranças e brigas desnecessárias. O fato é que não se atendeu, não respondeu ou não reparou em algo. Pergunte mais para saber sobre o que aconteceu e compartilhe coisas que deseja que o outro saiba. Pode ser que ele não saiba mesmo, ou tenha esquecido, se você não contar ou lembrar.

Dizer, por exemplo, “da próxima vez que”, pode soar como uma bronca. Evite falar do que você não quer. Fale do que você gosta e quer, para que a outra pessoa aprenda sobre você, seus gostos e desejos, e possa agradá-lo.


3. Obrigar o outro a mudar

As pessoas só mudam hábitos, atitudes ou comportamentos por livre e espontânea vontade. Não adianta insistir quando o outro não está disposto a se aprimorar, mesmo que seja pelo bem da relação. Você pode revelar todo o seu amor e, num outro momento, explicar como pensa que algumas coisas poderiam ser diferentes, e não obter sucesso. Um outro caminho que muitos acreditam que choca e transforma, é afirmar que partirá em busca da sua felicidade – longe da pessoa, se for preciso. Pode ser que diante da sua atitude e do risco de perder você, o outro se esforce mais para manter você por perto. Mas, pegar no pé, colocar-se num lugar de mãe, vítima, ou de qualquer outra coisa que não seja ser parceiro ou parceira, pode afastar vocês do relacionamento amoroso que querem construir juntos.


4. Falar abertamente detalhes da vida íntima

Não devem ser compartilhados detalhes da vida íntima nem de vocês, nem de relacionamentos anteriores. Essas questões são muito íntimas e não cabe abrir para todo mundo. Pode ser que você queira conversar com uma ou outra pessoa, em particular, para pedir auxílio ou tirar dúvidas, mas, falar diante de um grupo de amigos ou familiares sobre certas coisas pode ser muito constrangedor para um dos dois, para ambos ou ainda para o grupo. Reflita se não é melhor guardar para vocês e selecionar bem para quem você vai dividir a intimidade de vocês e o que. Pergunte-se: Para que eu vou falar isso? Por que? Algumas brincadeiras pegam mal, então reflita antes de falar.



5. Falar mal da pessoa

Infelizmente, muitas pessoas não estão unidas pelo amor que sentem um pelo outro. Ou simplesmente gostam de falar mal de tudo e todos, inclusive, de quem se relacionam. Se você age dessa forma, pergunte-se: o que o impede de buscar alguém que seja realmente especial para você? O que acrescenta na sua vida e na sua relação reclamar e falar mal? Espero que a resposta seja: Nada! Porém, pode ser que você tenha medo de ficar só, ou que de alguma forma goste da pessoa, ou ainda, que tenha o hábito de negativar as coisas. Fique atento a esse hábito e veja se é justo para você e com o outro manter um relacionamento que não realiza a ambos. Há milhões de pessoas disponíveis e interessantes no planeta e, se continuarem buscando, vão encontrar alguém realmente especial.


6. Discutir sempre a relação

Pode ser que as discussões estejam deteriorando a relação de vocês. Principalmente se forem frequentes. Será que você está sendo imparcial? Será que está sendo uma pessoa empática e compreensiva? Será que está insistindo em um discurso que não funcionou nas outras vezes que tentou? Dificilmente, quando somos leves, amorosos e criativos nas soluções, não resolvemos os problemas na relação. Às vezes, é só uma questão de mudar a perspectiva e experimentar uma nova rota. Vocês podem conversar e buscar soluções juntos também. Mas, sem discussões desnecessárias, ok? Muitas vezes, elevamos a voz, por exemplo, porque instintivamente nos sentimos ameaçados pelo outro, ou porque nos sentimos emocionalmente distantes. Perceba o que você sente e lembre-se de que o seu amor não é uma ameaça, é seu companheiro ou sua companheira e que você está com essa pessoa e não contra ela. Vocês estão juntos para se somar, aprender juntos, cultivar o relacionamento, amar e cuidar. Aproveitem!



7. Pegar no pé

Ele ou ela não deu “bom dia”, aí já viu, né? Não respondeu a mensagem ou ligação, dá-lhe mais e mais mensagens e ligações. Não cumpriu exatamente com o combinado, já era, você vai virou uma fera.

Resiliência: zero. Cartão vermelho: todos os possíveis.

Relaxe. Respire. Viva outras coisas na sua vida, foque nos estudos, nas amizades, nos seus hobbies, no seu tempo livre. Não fica ligado(a) só em quem você ama, não! Se essa pessoa estiver a fim de você, se amá-lo(a), não vai deixá-lo(a) na mão. Acredite! Pode não ser exatamente do jeito que você deseja – e flexibilize, porque, às vezes, são as suas regras que estão rígidas demais -, mas ele ou ela ama você. E, pode ser que o outro não aguente tanta pressão, então cuidado. Se precisar, fale com um profissional para trabalhar as suas questões de insegurança, medos, impulsividade e o que mais precisar – com certeza pode ser um dos melhores investimentos em você e em seu relacionamento.

Espero que essas dicas tenham ajudado você a ir na direção do seu amor. Desejo que você viva a sua relação amorosa de uma forma mais plena e saudável!

Comente aqui qual dos itens você acredita que ainda precisa melhorar no seu relacionamento e marque a pessoa que vai adorar esse artigo ou compartilhe, para que mais pessoas possam se beneficiar com este conteúdo!

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.