8 hacks pra te ajudar a guardar dinheiro:

6min. de leitura

Não importa o motivo pelo qual você resolveu guardar dinheiro: seja pra casar, pra viajar, pra estudar, pra comprar algo legal ou simplesmente porque você quer envelhecer com mais tranquilidade, todo mundo deveria guardar um pouquinho do que ganha. Economistas sugerem guardar 10% a 20% de tudo que você recebe pra ter uma aposentadora relax. E, no fundo, todo mundo desconfia que guardar qualquer dinheiro é uma boa ideia. Mas, na prática, o buraco é mais embaixo e muita gente tem dificuldade de reservar uns tostões no fim do mês.



O problema é que não gastar não depende só da nossa disciplina e boa vontade. O mundo ao nosso redor está repleto de armadilhas pra fazer nossa vontade de deixar o dinheiro embaixo do colchão ser substituída por um desejo irracional de compra por coisas. A publicidade e o marketing servem pra isso: pra driblar as observações racionais do seu cérebro sobre como você não precisa daquele espremedor de laranjas.

Por isso, às vezes, é importante lutar com as mesmas armas e tentar enganar o cérebro. O Lifehacker preparou mindhacks que devem te ajudar a guardar um pouco do que você ganha. Esses truques fogem dos casuais “leve marmita em vez de comer fora” ou “use uma bicicleta em vez de um carro”: eles são técnicas pra enganar seus impulsos de gastar (e por isso são chamados de mindhacks). Dá uma olhada:

8. A regra dos 30 dias


Você está passeando no shopping ou dando uma fuçada em lojas online e achou algo que quer comprar agora. Você tá meio sem grana, mas nossa cabeça arranja jeitos de contornar esse problema: “você parcela em 10 vezes”, “só esse mês você gasta um pouquinho a mais, que mal tem?”, entre outras coisas. Uma maneira boa de evitar compras por impulso é não comprar nada nesse tipo de situação antes de uma reflexão: se dê 30 dias para pensar sobre a aquisição. Se depois disso você ainda achar que aquilo é imprescindível na sua vida, ok, compre.

7. Faça uma lista de compras e não saia dela

Vá ao mercado com uma lista de compras. Nas primeiras vezes, você vai observar  que esqueceu de uma coisa ou outra que deveriam estar na lista. Mas lá pela quarta ou quinta vez, sua lista vai estar super precisa. Estipule um limite de gasto para itens fora da lista – e mantenha-se fiel a suas pequenas regras.


6. Imagine-se velhinho pra guardar dinheiro pra aposentadoria

Sabe aqueles apps que transformam sua foto atual na sua versão idosa? Baixe um deles. Estamos falando sério. Se você está tentando guardar dinheiro pra previdência privada ou algo assim, a maior dificuldade pode ser visualizar sua vida daqui 30 ou 40 anos: parece tão distante, né? Mas pesquisas mostram que se visualizar velhinho é uma maneira eficaz de guardar mais dinheiro pra aposentadoria.

5. Tenha uma foto do seu objetivo na sua carteira

O que você está tentando comprar… é um carro? Uma casa? Pagar a faculdade pros seus filhos? Faça o seguinte: coloque seu cartão de crédito em uma capinha plástica com a foto daquilo que você almeja, o motivo pelo qual você está economizando.

4. Masque chicletes e ouça música enquanto faz compras

As lojas usam cheiros e música pra te fazer comprar mais. O chiclete e o fone de ouvido são o antídoto pra esses truques da indústrias.

3. Transforme os preços em ‘unidades de trabalho’

Quanto tempo você precisa trabalhar pra ganhar 10 reais? E 100 reais? Faça o cálculo. Agora, comece a converter o preço das coisas em unidades aproximadas de trabalho. “Uau, esse celular custa 15 dias” vai te dar uma perspectiva bem mais real sobre se você deveria ou não fazer uma compra.

2. Se comprometa a guardar um pouco agora, mais depois

Estudos mostram que você vai conseguir guardar mais dinheiro se guardar uma quantia agora e um pouco mais no mês que vem, e assim gradativamente, do que se tentar economizar tudo de uma vez. Claro que só funciona se você cumprir o plano.

1. Use truques para conter gastos por impulso

É muito mais fácil comprar por impulso nesses tempos em que nossos dados de cartão de crédito já estão inseridos nas nossas lojas preferidas na internet e em que a maioria de nós usa cartão no lugar de dinheiro. Mas algumas técnicas podem ajudar, tipo não deixar seus dados do cartão já registrados no seu perfil de lojas online e não usar sistemas tipo Paypal ou PagSeguro, treine-se para se perguntar, antes de comprar qualquer coisa, se caso alguém lhe oferece aquilo de graça, você não preferiria sua parte em dinheiro e use um cartão de crédito pré-pago para conter gastos impulsivos em momentos delicados (tipo quando você estiver bêbado no bar, um momento em que – todos sabemos – muita gente fica rica).

 

Via LifehackerLifehackQuora

Foto: FLICKR/ CREATIVE COMMONS / JEFF BELMONTE)

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.