A beleza da atração vem da alma



Quando a pessoa tem elementos interessantes e fascinantes da alma, ela nos desperta interesses contínuos.

A pessoa pode ter um visual lindo, mas se não possuir elementos que fascinam a alma, será somente bonita aos olhos, quando a conhecermos um pouco mais, tornar-se-á enfadonha, a atração acabará, porque aquilo que nos chamou atenção foi só uma beleza exterior. Isso é bacana, mas não é o fundamental.

Quando a pessoa tem elementos interessantes e fascinantes da alma, ela nos desperta interesses contínuos, queremos saber o que vai dizer hoje, amanhã, depois de amanhã, tudo nela combina, é harmônico é verdade e nos atrai. É um magnetismo incrível, que só beleza exterior não sustenta, nem explica.

Uma pessoa interessante desperta inúmeros desejos além da atração física, um desejo genuíno que vem de vários elementos que ela representa.

Queremos conhecer mais e mais, profundamente, seus mistérios, suas riquezas interiores.

Ficamos interessados no que ela pensa sobre todos os assuntos, como ela se comporta em vários aspectos da vida, de que forma vive, quais são seus gostos, suas aptidões. Ficamos interessados também em saber de suas vulnerabilidades porque queremos conhecer tudo dela. Pelo imenso interesse que nos desperta, atribuímos a ela um valor único.

Estar algum tempo em sua presença é incrível, fascinante, pois nos afeta de uma forma que, quando saímos de perto dela, nunca mais somos os mesmos. Há uma troca boa, existe honestidade e intensidade na sua presença.

Queremos novas oportunidades de estar perto desta pessoa. Cada momento se torna especial e único, sempre com um “gostinho de quero mais”. Isto faz uma pessoa ser linda, atraente, fascinante. É um conjunto de coisas que deixa uma sensação agradável.

Essas pessoas não fazem nenhum esforço para agradar, são elas mesmas, naturais, espontâneas.

Não pretendem ser incríveis, notadas, não planejam isso. Só desejam ser quem são, sem nenhum subterfúgio.



A beleza delas consiste também nisso, em se assumirem verdadeiramente, estarem confortáveis com suas limitações, imperfeições, vulnerabilidades, porém buscam sempre uma forma de expressão criativa, que seja autêntica, de acordo com tudo que acreditam.

Essas pessoas são encantadoras, onde passam deixam seu perfume raro, marcante, inesquecível.

A beleza que fica é do perfume de sua alma.

Trecho da música “Aurora boreal/Canção de Rael”:

“E chegando ela me trouxe a brisa pura de um cheiro doce e de beleza natural, aurora boreal, enfeita à noite. E percebi que é real. E não há nada igual. É somente você.”


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: teksomolika/123RF Imagens.






Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.