publicidade

A chave para ajudar uma pessoa que está deprimida

“Não procure alguém que resolva todos os seus problemas. Procure alguém que não deixe você enfrentá-los sozinho. ” – Autor Desconhecido

A depressão para mim é como estar constantemente tentando subir um morro.



Na maioria das vezes, o morro tem apenas um gradiente de um por cento. Você dificilmente pode chamá-lo de colina. Eu ando, corro, pulo, faço cambalhotas e paro para cheirar lindas flores e escutar os pássaros; está ensolarado e quente, com um céu azul claro.

Mesmo que eu tenha que me esforçar um pouco para subir, os tempos estão bons.

E então, algo acontece, eu perco o meu emprego ou preciso me mudar, ou discuto com meus pais, e meu morro começa a ficar um pouco mais íngreme.


Ainda é uma escalada razoavelmente fácil, mas é preciso um pouco mais de esforço. Fica um pouco mais escuro ao meu redor, como se o sol tivesse acabado de passar por trás das nuvens. Mas tudo bem. Eu ainda sinto que consigo subir.

E então algumas outras coisas acontecem, eu começo a me sentir sozinha, triste e já não consigo mais me dedicar às minhas atividades habituais, e minha colina fica ainda mais íngreme.

E então, de repente, quase sem que eu perceba, estou de mãos e joelhos subindo esta colina íngreme.


Fica meio escuro à minha volta e começa a ventar muito, como se uma tempestade estivesse se formando. A temperatura cai, fico arrepiada mas eu não olho para a escuridão ao redor e atrás de mim. Eu ainda estou tentando alcançar o ponto de luz no topo da colina. E sinto que vou chegar em breve.

Eu sinto uma dificuldade enorme em fazer contato visual com as pessoas, sair para eventos sociais, ligar para amigos, etc. Tudo por estar tão focada em subir o morro. 

E aí outras coisas acontecem, eu fico doente ou perco alguém que amo. E então meu morro se torna tão íngreme que me sinto como se estivesse subindo uma escada escorregadia e feita de grama, terra e pedras.
Nesse momento, já me sinto um pouco fora de mim pois subir o morro está cada vez mais difícil. Estou com medo de cair mas continuo tentando subir. Mesmo que eu mal esteja saindo do lugar.

Eu não consigo conversar com ninguém. É como se eu me refugiasse nas profundezas da minha mente e não conseguisse me conectar com as pessoas ao meu redor. Eu realmente preciso de toda a minha concentração para não cair.

E então começa a chover. Uma chuva forte, pesada. Tudo se torna escuro, como uma noite sem lua. Ainda está ventando muito. Eu tento me segurar na grama ou em algo mas o morro está cada vez mais molhado e escorregadio, eu deslizo e caio.

E eu continuo caindo, descendo a colina; às vezes, não por muito tempo, em outros momentos eu caio por um tempo longo antes que eu consiga me agarrar a algo e parar a queda. E sinto medo. Porque quando olho para baixo da colina, vejo uma imensa escuridão e me sinto muito sozinha.

E quando chego nesse ponto, as pessoas ao meu redor – meus amigos, família, ficam frustrados comigo. Porque, nesse momento, tudo que eu consigo fazer, é chorar. Você não faria o mesmo se estivesse no meu lugar?

As pessoas acham que precisam, ou acham que quero que elas cheguem num helicóptero, que joguem uma corda e me levem de volta até a luz do dia. Elas pensam que quero que elas me “consertem” ou me salvem.

Eu posso até entender que as pessoas queiram fazer isso, e eu até gostaria que fosse tão fácil assim. Seria bom. Mas ninguém pode fazer isso por mim. Essa é a minha colina. Eu tenho que subir sozinha

E o que seria reconfortante neste momento, é que alguém simplesmente escalasse ao meu lado. Isso é tudo que eu quero.

Apenas alguém para sentar comigo, secar minhas lágrimas e segurar minha mão, me dizer palavras de encorajamento e me alimentar ocasionalmente enquanto eu começo a fazer a caminhada de volta ao topo da colina.

Porque é uma colina enorme que preciso subir! E por ela ser tão íngreme pode ser que eu demore um pouco. Às vezes, é difícil para mim até lembrar o quão distante é o topo.

Mas eu estou tentando, eu estou sempre subindo, e eventualmente eu volto para a luz do dia, onde fica nivelado e não é tão íngreme assim.

Embora possa ser difícil escalar ao meu lado, porque quando estou para baixo fico inclinada a fazer coisas como chorar ou ignorar as pessoas ao meu redor, até mesmo ficar com raiva das pessoas sem motivo aparente, vale a pena continuar comigo! Porque, quando eu me levanto e estou feliz e de volta ao sol, sei que sou uma boa pessoa.

Se você tem alguém em sua vida que está lutando com a sua própria colina na escuridão, será que você consegue parar de tentar consertá-lo e apenas oferecer o seu tempo, sua compreensão e seu ombro amigo?

Apenas estar lá, do lado dela durante essa luta. Acredite, e falo isso de coração, muitas vezes, essa é a atitude mais significativa!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: dragonimages / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.