publicidade

A cura só acontece quando saímos da zona de conforto, do apego e nos permitimos experimentar a transcendência

O processo de cura tem início no momento em que a pessoa deseja estar bem, em que ela permite que a energia vital (que regula o bom funcionamento de todo o organismo e o equilíbrio mental e emocional) circule livremente e dissolva os bloqueios nos seus centros de força.  



Há alguns anos experimentei muitos milagres pessoais e pude presenciá-los na vida de outras pessoas próximas, que fizeram o uso de técnicas alternativas para o alcance da harmonização de seus corpos físicos, mentais, emocionais e de luz.

Mas o que realmente acontece no momento em que nos sentimos impotentes diante de uma dor, de uma disfunção, ou de uma desarmonia em nós, a qual mesmo em busca de tratamentos tradicionais não encontramos a cura?

Em muitos casos surge o desespero, a conformação, o autoflagelo, ou qualquer impulso que agrave ainda mais o quadro da doença.


No entanto, para algumas pessoas esse é o momento de maior força, em que elas experimentam o ápice de sua espiritualidade. 

Diversas pessoas que passaram pelo processo de cura foram estudadas e hoje a ciência aponta a existência de uma área em nosso cérebro, mais precisamente nos lobos temporais, em que tudo acontece.

O processo de cura tem início no momento em que a pessoa deseja estar bem, em que ela permite que a energia vital (que regula o bom funcionamento de todo o organismo e o equilíbrio mental e emocional) circule livremente e dissolva os bloqueios nos seus centros de força.

Isso pode ocorrer por intermédio de alguém, que colapse a função de onda para ela, ou mesmo num grau de consciência avançado, esta pessoa tem a capacidade de autocura.


A tomada de consciência acontece quando o doente fica em silêncio e se desapega do mundo material, transcendendo o sofrimento, interioriza-se.

Esse é o momento de conexão, em que entramos em contato com a Fonte Primordial e Infinita de Recursos. Essa é a hora em que acessamos o Arquétipo da Perfeição, da Saúde e somos contagiados por uma certeza, uma alegria infinita.

Depois dessa experiência, quando a pessoa volta a si, não importa mais o que os exames estejam apresentando, ou que ainda esteja com todos os sintomas, já não há mais espaço para a crença da existência da doença. Isso é fé.

Antes ela tinha a certeza da doença e esperava pelas probabilidades que a doença poderia apresentar, até agravando o quadro.

Mas agora ela tem o modelo mental, o arquétipo do eu saudável e passa até a se comportar como se nada houvesse acontecido, a sentir um bem-estar gradativo e a mudar a postura.

Ela levanta e se alimenta, toma um banho, caminha, começa a se recuperar e esse estado pode e deve ser estimulado.

A cura só acontece quando saímos da zona de conforto, do apego ao conhecido e nos permitimos experimentar a transcendência.

Nessa dimensão da realidade, onde tudo é criado, não é um território de domínio religioso, não precisa ser especial para curar ou ser curado. Não há a necessidade de sacrifícios ou rituais para conseguir a cura, esses são apenas estímulos, a cura é simples assim como é simples acessar a internet e fazer um download de um arquivo desejado.

Quando todos os seres tomarem consciência disso, teremos um planeta totalmente saudável e feliz!


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: igorkardasov / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.