A delicia da maturidade e o aprendizado do desapego

40 anos! Tônus muscular já não é mais o mesmo, as rugas começam a aparecer, sorrir e descobrir que existe um “bigode chinês”.

Não chega a ser um peso quando você descobre que com a maturidade esses pequenos “defeitinhos” são ínfimos perto da beleza do desapego.

Pela lógica e pelo fluxo da vida, quando se tem 40 anos, já temos que ter no mínimo duas faculdades, uma pós-graduação, ser fluente em duas línguas e intermediário em mais outra, ser craque no Power point, diretora em alguma empresa de grande porte… e também não ter tempo para usufruir de nada da vida, viver estressada e enxergar que estamos vivendo a vida que os outros acham que é certo, e não a vida que gostaríamos de estar vivendo.

Eu segui o fluxo contrário: nasci em uma família que já tinha seu negócio próprio e promissor, poderia ter ficado acomodada e despreocupada ganhando meu alto pró-labore, sem enxergar o mundo do outro lado. Até que me vi questionando: a vida é somente isso?

Sai da sociedade familiar, passei um ano sabático, e pela primeira vez comecei a trabalhar para terceiros. Ganhando 1/3 do que eu ganhava. Poderia já estar com duas faculdades, uma pós-graduação, ser fluente em duas línguas e intermediária em outra.

Mas preferi ser feliz. Viver na simplicidade do dia a dia. Escolhi ter menos, para poder ter mais. Menos dinheiro, mas mais tempo para pedalar ou tomar uma cervejinha com meu marido.

Menos poder aquisitivo e status, mas mais felicidade de poder acordar e tomar uma xícara de café preto sossegadamente. Menos conhecimento teórico que uma faculdade proporciona, mas mais vivência nas pequenas coisas da vida. Menos roupas e sapatos chiques e caros, mas mais tênis para caminhar com meu cachorro. Menos maquiagem no rosto, mas mais beleza no olhar ao apreciar um belo nascer do sol.

A maturidade, apesar das rugas e bigodes chinês, ensina que menos é mais. Ensina-nos a desacelerar e rever valores.

Ensina-nos que não importa o que os outros achem e sim o que realmente gostamos e o que nos faz ter paixão pela vida.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: lenetstan / 123RF Imagens



Deixe seu comentário