publicidade

A insônia pela visão do caminho do yoga

Insônia afeta uma em cada 10 pessoas.



Como lidar com isso? O que podemos fazer?

Aqui vamos abordar o tema pela visão do caminho do yoga.

Veja aqui meu vídeo sobre este tema!


Insônia é um chamado. Algo não está bem. Tem algum problema com seu corpo ou com sua mente. Mais provavelmente é a mente.

Uma mente agitada não pode ter sono. A mente não quer desligar. Muitos “aplicativos” mentais estão abertos, muita coisa sendo processada.

Em termos bem simples, o caminho do yoga, as práticas do Caminho 3T, em especial a meditação e mindfulness, visam dois objetivos grandiosos: pacificar a mente e direcioná-la.

Pacificar a mente serve justamente para gradualmente diminuir a fervura da mente, reduzir o blá-blá-blá e interromper os processos mentais dolorosos.


Direcionar a mente tem o propósito de assumir comando de seus pensamentos, sabendo evitar aqueles que são dolorosos e inúteis e manter a mente no aqui e agora, no dharma e no divino.

Com a mente voltando para o passado, revendo problemas, ruminando e lamentando, não tem como dormir. Com a mente indo para o futuro, cheio de ansiedade e medo, não tem como dormir. A mente ficará querendo “resolver” os problemas apresentados. Só que eles não vão ser solucionados. Não tem solução para coisas do passado e do futuro. Enquanto sua mente estiver no passado e no futuro, haverá sofrimento, haverá ansiedade e medo.

Temos que mudar o foco, o direcionamento da mente. Isso naturalmente traz a pacificação da mente.

Mas não é fácil, não é simples. É todo um processo. No Caminho 3T eu explico 5 campos de perfeição, 5 grandes áreas para você gradualmente aperfeiçoar o funcionamento de sua mente. Temos que trilhar este caminho, passinho por passinho, para construir uma vida cada vez melhor.

E aí tem o lado físico. Se o corpo não funciona direito, o sono vai sofrer. Aí entram dicas práticas de uma vida saudável, especialmente visando o bom sono:

Evitar álcool. Eu sugiro que evite álcool de tudo. Mas mesmo do ponto de vista só da insônia, uma pesquisa da London Sleep Centre mostrou que o álcool atrapalha o sono (e também pode causar o ronco!). Beber cronicamente causa insônia, concluíram.

Evite drogas em geral, e certamente cafeína. Interessante que muitos especialistas recomendam evitar também remédio para dormir, para quem tem insônia. Até porque nenhum remédio consegue induzir o verdadeiro e restaurador ciclo de sono natural.

Comer leve à noite. Muito se recomenda comer bem no café da manhã e almoço, e aí quase nada ao entardecer e noite. “Tome café da manhã como um rei, almoce como um príncipe e jante como um mendigo”, diz a frase popular. Funciona para o bem-estar em geral, controle de peso e para dormir melhor.

Faça exercícios. Muitas pesquisas comprovam como o exercício tem um papel fundamental na qualidade do sono e no combate a insônia.

Além dessas, tem as dicas práticas para dormir bem. Tem muitas, pode pesquisar, mas incluem:

Não ficar olhando telinhas claras antes de dormir. O cérebro vê aquela luz toda e interpreta isso como o sol, liberando uma química de despertar, não dormir. Interessantemente, a luz azul desperta ainda mais. Melhores tons vermelhos, alaranjados. Alguns aplicativos dão a opção de deixar a tela alaranjada ao entardecer por essa razão.

Dormir num ambiente muito escuro e um pouco frio, livre de barulhos.

Não deixar a insônia virar fonte de ansiedade adicional.

Se não dormiu, aproveite. Use o tempo para fazer algo construtivo. Vai estudar, ler, ouvir uma palestra bacana sobre autoaprimoramento e autorrealização, meditar… sem estresse.

Aproveite. Tem um lado positivo. Um momento de fazer coisas enquanto o mundo dorme e tem mais paz.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: 123rf / stokkete

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.