Notícias

“A lesão foi única, certeira e fatal. Ele agonizou por pouco tempo e depois já veio a óbito”

Jovem morreu em 18 de setembro de 2020. Entenda o caso.



Adailton Gomes, um jovem de 24 anos que vivia em Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital Goiânia morreu no dia 18 de setembro de 2020 após uma perfuração no peito, na casa da namorada.

De acordo com informações do G1, a polícia suspeita que Nicole Maria, de 19 anos, namorada do jovem tenha sido a responsável pela perfuração, que foi feita com uma agulha de narguilé, durante uma discussão do casal, motivada por um pastel de feira.

O delegado Eduardo Rodovalho afirmou que a lesão sofrida pelo jovem foi “única, certeira e fatal”, e que ele agonizou por pouco tempo, logo depois indo a óbito.


Direitos autorais: arquivo pessoal.

No dia 21 de setembro, 3 dias pós a morte de Adailton, Nicole se apresentou à polícia na segunda-feira espontaneamente e desacompanhada. A jovem alegou que agiu em legítima defesa e foi liberada.

A primeira suspeita era de que o jovem havia morrido de causas naturais, porque a perfuração era muito pequena, mas depois foi provado que o que levou à morte foi o corte de um objeto perfurocortante, que penetrou o seu mamilo esquerdo, atingindo a base de seu coração. Rodovalho ainda informou que o relacionamento entre Adailton e Nicole era “tumultuado”, marcado por brigas e discussões.

Direitos autorais: arquivo pessoal/Maria das Graças Gomes.


No entanto, por enquanto, o responsável pelo caso não vê motivos legais para pedir a prisão de Nicole, e está levantando informações para ver por qual crime ela deve responder. Essa situação tem causado grande angústia na família do jovem, que anseia por justiça.

Maria das Graças de Abreu, mãe de Adailton, informou ao portal de notícias que o filho passava a maior parte do dia na casa da namorada e que, no dia do ocorrido, ele havia ido à feira com a namorada e as duas irmãs na parte da manhã.

Direitos autorais: arquivo pessoal.

Depois do passeio, ele retornou à casa de Nicole para pegar a chave de sua moto que teria esquecido. Segundo ela, as irmãs disseram que, depois de Adailton entrar na casa, Nicole saiu correndo gritando que ele estava morrendo. Em seguida, ela teria entrado em um carro e saído.


Após a morte do jovem, Maria das Graças ainda relatou que Nicole se mudou da casa em que morava e que não procurou a família. A mulher, de 46 anos, disse que Nicole tirou um pedaço dela, e pede para que a justiça seja feita.

Ex-faxineiro vende método que o ajudou a ser aprovado em Medicina na UFSC

Artigo Anterior

“Foi um milagre”: pais conhecem filha que nasceu enquanto eles estavam intubados com covid-19

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.