11min. de leitura

A MÁGICA DA ARRUMAÇÃO: COMO CRIAR ESPAÇOS INSPIRADORES NA SUA VIDA

Por: Scheila Adriane Grade


Pilhas de coisas em nossas casas são um dos maiores gatilhos de estresse. Desordem literalmente aumenta o seu nível de cortisol! O acúmulo de coisas em nossas casas, tem o efeito de distrair-nos e pode até causar inquietação crônica. Quando você reduz o ruído das coisas ao seu redor, você pode se concentrar na criação de sua vida.

Para a maioria de nós, a desordem se acumula ao longo do tempo. Nós não percebemos quanta coisa estamos acumulando até que chegue num ponto drástico. Às vezes acontece por um grande evento de vida – como uma mudança de local, morte, ou divórcio, ou mesmo mudança de emprego – que nos obriga a livrar-se de itens desnecessários para que possamos seguir em frente livres do peso de objetos que se tornarão inúteis para nós.


O que sua desordem simboliza?

A tolerância de todos para a desordem é diferente. Mas, como imagens em sonhos, há uma psicologia para a desordem. Onde sua desordem está localizada em sua casa diz muito sobre você.


Aqui estão alguns exemplos do que a bagunça em diferentes partes da casa pode significar em sua vida:


Sala e Copa: Estas são as suas principais salas de entretenimento. Desordem aqui pode significar que você está escondendo o seu verdadeiro eu do mundo.


Cozinha: A cozinha é muitas vezes onde nós despejamos tudo de nossas vidas diárias – correspondências, celulares em carregadores, de bolsas e mochilas escolares até tigelas para os cães, vitaminas e muitos outros itens de nossas vidas diárias. Toda esta desordem na cozinha pode tornar difícil realmente nutrir a si mesma e sua família.

Corredores: Estes são os conectores entre quartos e representam a sua capacidade de fluir. Corredores desordenados podem significar que o caminho de sua vida não está claramente definido ou pensado.

Quarto: a desordem em seu aqui pode fazer você se sentir “ligada e cansada” e pode inibir a intimidade com seu parceiro.

Banheiro: O banheiro é o lugar onde vamos cuidar de nós e preparar-nos para enfrentar o mundo. Pense sobre todos os produtos sob sua pia que você nunca usa. Bagunça nesta área pode significar que você não têm auto-estima.

Closets: Closets representam o que está escondido da vista. Se enchermos nossos armários bloqueamos nossa capacidade de usar nossa percepção e a intuição de “ver dentro” de nós mesmas e situações.

Sótão: Este cômodo é tipicamente onde entulhamos de coisas que já não usamos ou que estamos “guardando” para alguém ou um acontecimento futuro. Essas coisas são potencialmente as mais complicadas. Sótãos simbolizam nossa conexão com o passado e famílias ou antepassados, e também nossos eus mais elevados. Quando você preencher o seu sótão com itens indesejados, você literalmente tem “coisas pairando sobre sua cabeça”, o que pode tornar difícil resolver questões de seu passado e crescer.

Porão: Como sótãos, muitas vezes olhamos para os porões para armazenamento de itens indesejados ou não utilizados. Como nos sonhos, porões representam a mente subconsciente. Um porão desordenado pode enfraquecer a sua intuição.

Garagem: Carros representam a nossa independência e capacidade de se locomover. Se há tanta desordem em sua garagem que você não pode nem obter o seu carro e sair facilmente, você pode sentir dificuldade em avançar na vida.


Há um livro fantástico que pode te ajudar muito neste processo. Se chama ‘A Mágica da Arrumação’ de Marie Kondo. Marie tem sido uma “arrumadeira” desde os 5 anos de idade, e começou a estudar a arte de arrumar a sério quando ela tinha 15 anos. Hoje, ela possui um negócio em Tóquio, onde ela usa o seu método KonMari para ajudar as pessoas a transformarem suas casas em espaços tranquilos, inspiradores.

Com o Método KonMari, você pode sair de debaixo de sua desordem uma vez por todas.  Veja como:


Arrume tudo de uma vez. Arrumar um pouco de cada vez nunca funciona. As coisas vão ficar confusas de novo rapidamente. (De uma vez, significa atribuir cerca de 6 meses para o projeto.)

Visualize seu destino. Antes de jogar coisas fora, visualize o seu estilo de vida ideal. Metas como: “Eu quero viver livre de desorganização” ou “Eu quero ser capaz de colocar as coisas fora,” são muito amplas. Você deve pensar em termos concretos, tais como: “. Eu quero viver como uma deusa, cercada por paz e beleza.”

Identifique por que você quer viver do jeito que você imagina. Para cada resposta pergunte “por quê?” Novamente. Por exemplo, se você quer viver livre de desorganização de modo a obter uma melhor noite de sono, pergunte a si mesma: “Por que eu quero dormir melhor?” Faça isso 3-5 vezes. Quando você encontrar a resposta para por que você quer ser organizada, você está pronta para seguir em frente.

Determine se cada item “emana alegria.” Em vez de se concentrar unicamente em jogar coisas fora, o que a Sra. Kondo reconhece que só traz infelicidade, certifique-se de valorizar o que você ama. Faça isso tomando cada item em sua mão e perguntando “isto me traz alegria?” Se sim, então ele permanece. Se não ativar a alegria, em seguida, jogue-o fora. Nota: Você deve tocar cada item para que seu corpo possa reagir. Este não é um processo intelectual. É um “sentir” no sentido físico que você pode desenvolver ao longo do tempo, ou um tipo de intuição. Você deixa seu corpo e as emoções lhe dizerem.

Organize por categoria, não localização. Na maioria das famílias, os itens que se enquadram na mesma categoria são armazenados em vários locais. Se você está lidando com suas roupas, então você deve pegar todas as roupas de cada armário e gaveta em cada quarto em primeiro lugar. Comece com as blusas, camisas, jaquetas em primeiro lugar, em seguida as calças, saias, e trabalhe a partir daí. Procure dobrar as peças e organizá-las de modo que possa vê-las com facilidade. Existem técnicas de organização de roupas que até promovem mais espaço nas prateleiras, como enrrolar as peças ou dobrá-las de uma certa maneira.

Arrume tudo na ordem certa. Marie Kondo estabeleceu uma sequência para o declutter que consiste em partir dos itens mais fáceis de desapegar até aqueles mais difíceis, com maior valor sentimental. Quando começamos pelo mais fácil, ao chegar no final já estamos mais desapegados e conseguimos lidar melhor com itens mais sentimentais. A sequência seria: Roupas > Livros > Papelada > Miscelâneas > Itens de maior valor sentimental

Descarte antes de colocar as coisas de volta. Você deve descartar em primeiro lugar. Não coloque nada de volta até que tudo o que você esteja separando para descartar seja removido.


Organizar e arrumar é uma arte que traz inúmeros benefícios. Há uma ordem e simplicidade para isso onde tudo tem o seu lugar, até mesmo os itens na sua bolsa! Esvaziar sua bolsa, todas as noites, por exemplo, pode ser transformador. Quando tudo, incluindo os itens em sua bolsa, tiverem o seu lugar, é praticamente impossível deixar a desordem assumir novamente.

O Método KonMari também ensina como armazenar todos os itens do mesmo tipo no mesmo lugar, para que as coisas não se tornem dispersas e levem a mais acumulação. Depois que você aprender os métodos de armazenamento adequados você não só vai ser organizada, mas você vai economizar dinheiro, porque você não vai gastá-lo na compra de itens especiais de armazenamento. Tudo que você precisa é de gavetas e caixas. Marie Kondo prefere caixas de sapatos!

Se você estava acumulando coisas por razões emocionais, então o Método KonMari é perfeito para você, porque ele exige que você confie em sua intuição e honre como você se sente sobre suas posses. Como tal, não há nenhuma razão para não começar a organização imediatamente.

A grande coisa sobre o Método KonMari é que você não tem que seguir regras que não se adequam a você, como “se você não tenha usado em um ano, jogue-o fora”, ou “sete jaquetas e blusas são o número perfeito.”E a melhor notícia é que, no final do processo, você é deixada com apenas as coisas que você ama. Isso permite que você cultive uma nova relação com seus pertences.

E lembre-se, livrar-se das coisas através de brechós, instituições de caridade, ou reciclagem não significa que você está jogando fora as boas lembranças que você possa ter, ou desistindo de sua identidade de alguma forma. Na verdade, permitindo que bens não utilizados deixem sua casa, literalmente, liberta sua energia bem como a sua própria. Quando você está cercada por coisas que são uma extensão direta de seu essência, você vai realmente ter chegado para casa para si mesma. E, você se sentirá mais saudável e mais vital.

____________

Créditos: Portal Divina





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.