ColunistasComportamentoO Segredo

A maturidade emocional e o domínio de si mesmo!

Ao contrário do que muita gente pode pensar, maturidade emocional não está relacionada a idade.



Aqueles que são emocionalmente maduros possui características que os diferencia, dentre elas a capacidade de lidar com situações adversas com mais tranquilidade, ou seja, com resiliência.

Mas, não para por aí as diferenças que fazem com que as pessoas emocionalmente maduras sejam tão admiradas.

Essas pessoas, além de resilientes, possuem domínio de si mesmo e aí está o grande motivo que faz com que elas sejam vistas como mais evoluídas.



 

Maturidade emocional e as adversidades

Pessoas maduras passam por problemas e frustrações como todo mundo, mas elas lidam com essas situações com mais tolerância. Sentem aborrecimentos, se entristecem, desanimam. Mas, de forma alguma descarregam essas emoções em outras pessoas.


Não se fazem de vítimas e, ao invés de lamentar, se propõem a analisar a situação e buscar formas de revertê-las. Toleram em silêncio, mas não deixam de agir.


 

Maturidade emocional e o domínio de si mesmo


Quem busca se conhecer inevitavelmente caminha em direção à conquista da maturidade emocional. O ser que se conhece adquire domínio de si mesmo, pois reconhece seus defeitos e, ao invés de os ignorar, trabalha para eliminá-los.

Quem se conhece se ama e maturidade tem tudo a ver com amor próprio. Afinal, quem não se ama pouco tem domínio sobre suas emoções, principalmente na esfera dos relacionamentos amorosos. E por falar em amores, pessoas emocionalmente maduras amam com intensidade, mas sem meter os pés pelas mãos. Sabe que o outro está ali para somar e não completar.

Além do que já foi dito, maturidade emocional também é saber dizer adeus quando algo chega ao fim. Protelar o que não tem conserto é imaturo e atrai ainda mais sofrimento.

Além disso, ser maduro é não reclamar de tudo e agradecer pelo que possui. Aqueles que só reclamam demonstram que não possuem a capacidade de olhar a vida por um ângulo mais amplo, afinal, sempre há algo para agradecer. E reclamar é um dos comportamentos mais infantis que uma pessoa pode ter.


Outra características das pessoas maduras é não ser severo demais consigo. Elas sabem que cada um tem um tempo para se desenvolver e consigo não é diferente. Enfim, não se culpa pelo seu passado, mas se empenha para não cometer os mesmos erros.

“Maturidade emocional é perceber que não tenho necessidade de culpar ou julgar ninguém pelo que acontece comigo” – Anthony de Mello

O amor acabou… Mas só o dele!

Artigo Anterior

Uma mania? de limpeza!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.