5min. de leitura

A pergunta certa para você descobrir o seu propósito de vida!

“Por que eu faço o que faço?” É a partir dessa pergunta que você pode descobrir o seu propósito de vida.



Tudo que você faz no seu dia a dia tem que estar intimamente ligado ao seu propósito de vida, do contrário você está apenas matando o tempo, tempo esse que, como diria Napoleão Bonaparte, “é o único bem totalmente irrecuperável”, é o único bem que todos nós recebemos de forma igual, independente de posição social, formação intelectual ou idade. Somos todos iguais diante do tempo.

Responda algumas perguntas:

– O que o faz levantar da cama?


– O que o move?

– O que move o seu negócio?

Você consegue responder essas perguntas de forma clara?

Atualmente, no mundo dos negócios, saber qual seu propósito de vida é um assunto cada dia mais debatido. A palavra “propósito”, em latim, carrega o significado de “aquilo que eu coloco adiante”, o coach e escritor Tiago Brunet define propósito como sua “ideia central permanente” aquela que, independente do projeto ou fase da sua vida que você esteja, domina seu coração. Uma ideia que é o centro de todas as outras ideias da sua vida, e mais, ela é para sempre, ela é permanente. Isso é propósito.


Já o escritor internacional Myles Munroe defendia que “a maior tragédia da vida não é a morte, mas uma vida sem propósito”, e esse é o seu maior desafio, pois normalmente todas as pessoas que vivem seu propósito verdadeiramente deixam um legado para as futuras gerações (vamos tratar de legado no artigo da próxima edição), deixam a sua marca na história, na vida de quem conviveu com você.

Olhe ao seu redor e tente reconhecer pessoas que são exemplos de vida para você.

Normalmente essas pessoas têm um propósito de vida definido, são pessoas que têm uma ideia central permanente, e sabem o porquê fazem o que fazem.

Em 1928, depois de pesquisar por mais de 20 anos sobre as seis mil pessoas mais ricas e poderosas do mundo e descobrir o que elas tinham em comum, entrevistando inclusive Thomas Edson, Graham Bell, Henry Ford, entre outros, o autor Napoleon Hill no seu livro a Lei do Triunfo inclui como a segunda lei “ter um propósito de vida definido – o objetivo principal na vida (propósito de vida) deve ser escolhido com um grande cuidado e, depois de escolhido, deverá ser escrito e colocado num lugar onde se possa vê-lo pelo menos uma vez por dia. Isso tem por efeito psicológico impressionar o subconsciente da pessoa de tal maneira que ela aceita esse propósito como um lema, um projeto, uma ‘planta’ que finalmente dominará as suas atividades na vida e a guiará, passo a passo, para a consecução desse objetivo.”

Como sempre cito em minhas palestras, no filme Alice no País das Maravilhas, a conversa de Alice com o Gato Cheshire: “Pode me dizer qual o caminho que eu devo tomar?” Pergunta Alice. “Isso depende muito do lugar para onde você quer ir” – responde o Gato. “Eu não sei para onde ir!” – disse Alice. “Se você não sabe para onde ir, então, qualquer caminho serve.” – responde por fim o Gato. Explicitamente isso mostra uma pessoa sem propósito definido.

Quer saber se você está no caminho certo? Pergunte-se e responda: se você avançar em 20 anos no futuro, você estaria orgulhoso do que você tem feito hoje? E você tem a sensação de que o tempo está passando e você não está fazendo nada para mudar?

Se essas respostas o satisfazem, ótimo. Do contrário busque ajuda com quem possa provocá-lo a descobrir seu propósito de vida.


Direitos autorais da imagem de capa: Maksym Shulha/Unsplash.

Você sabia que O Segredo está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.