A verdadeira paz vem de Deus, permita que ela preencha a sua vida

4min. de leitura

Olhemos para o coração manso e humilde de Jesus e n’Ele encontremos descanso, repouso e paz.



“Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; mas não a dou como o mundo. Não se perturbe nem se intimide o vosso coração.” (João 14,27)

Não há anseio maior para a nossa humanidade do que ter paz. Não nos iludamos, achando que paz seja simplesmente a ausência de conflitos, porque a paz é a resposta amorosa que damos para os conflitos da vida e da existência.

Paz é não transformar conflitos em razão de vida, de ser e existir, porque é o que estamos deixando acontecer. Na vida, vamos ter, de fato, conflitos e inquietações, mas não podemos permanecer neles, temos que dar respostas de paz aos conflitos e às inquietações que vêm de fora.


Como vamos dar a resposta de paz se não a temos? É Jesus quem nos dá a paz, Ele é o Príncipe da paz, e Ele mesmo nos afirma: ‘Deixo-vos a paz, é a minha paz que vos dou.’

Olhemos para o coração manso e humilde de Jesus e n’Ele encontremos descanso, repouso e paz.

Não conheço ser humano que foi mais perturbado pelo mundo do que Jesus. Não preciso descrever aqui tudo o que fizeram com Ele para perturbá-l’O, todas as adversidades que jogaram contra Ele. Simplesmente, tentaram desumanizar inteiramente Jesus. Como O acusaram, blasfemaram, bateram n’Ele, jogaram ódio e rancor sobre Jesus! Ele, contudo, deu uma reposta: “Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que fazem.”


Olhemos para o coração manso e humilde de Jesus e n’Ele encontremos descanso, repouso e paz.

O coração que tem paz ama, perdoa, não entra nas brigas, nos conflitos simplesmente desastrosos que as pessoas criam para perturbar e tirar a paz dos outros. O coração que tem paz mergulha na serenidade, na sobriedade da alma e do Espírito. A paz é a resposta para o mundo que nos inquieta, por isso Jesus disse: “Não se intimide o vosso coração, não perturbe o vosso coração.”

Jesus sabe o quanto ficamos perturbados, o quanto é difícil lidarmos com as contrariedades! E se não sabemos lidar com elas, geram ansiedade dentro de nós.

O coração ansioso, a alma ansiosa, vive inquietações profundas que perturbam, tiram a paz, o sono e a tranquilidade, gerando dentro de nós impaciências e respostas agressivas para os outros.

Quando nos encontramos num estado de agressividade conosco e com os outros, é porque a paz está longe de nós.

Quando nos inquietamos com pouca coisa ou transformamos pouca coisa em muita coisa, é porque a paz de Deus não está em nós.

Não perturbe, não mergulhe o seu coração nas inquietações do mundo, mas mergulhe o seu coração na paz que vem de Deus.

Deus abençoe você!

 

Com informações de padre Roger Araújo (Canção Nova).

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.