publicidade

A vida a gente vive, agradece e faz por merecer. O resto é coisa da nossa cabeça

No caminho, há sempre o risco de tropeçarmos nos próprios passos. A gente inventa metas, faz projetos, desenha cenários, fantasia chegadas. Depois se dá conta de que nada saiu como a gente esperava.



Tem dia que não sai lá como a gente imagina. Coisas que não dão tão certo, quanto podiam. Planos que desabam no primeiro vento. Plantinhas que não vingam. Respostas que não vêm, e por não virem já respondem o que a gente nem sempre quer ouvir. É da vida.

No caminho, há sempre o risco de tropeçarmos nos próprios passos. A gente inventa metas, faz projetos, desenha cenários, fantasia chegadas. Depois se dá conta de que nada saiu como a gente esperava.

Vira e mexe, o que a gente quer e o que acontece de verdade colidem de frente, feito dois meteoros resolutos, explodindo pedras de dor e lascas de fogo e mágoa para todos os lados.


Aí a gente segue desviando do entulho, contornando os escombros, buscando um caminho novo até aonde queremos chegar.

A gente olha adiante e segue em frente. Convencido de que as coisas quase nunca serão do jeito que a gente quer. Mas serão. As coisas sempre são. Só nos resta é estar no caminho delas, contribuindo para as coisas acontecerem, ainda que nem sempre do nosso jeito. É da vida.

E pela vida a gente agradece e faz por merecer. A vida a gente vive. O resto é coisa da nossa cabeça.

Direitos autorais da imagem de capa: Tomaz Barcellos/Pexels.


Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.