4min. de leitura

A vida pede resiliência

Ninguém disse que seria fácil viver, crescer, ter responsabilidades, mas é necessário e gratificante! A vida pede resiliência!


Aprender a viver é sem dúvida o maior dilema do ser humano. Durante a nossa estada na Terra passamos por muitas coisas para finalmente entender qual o verdadeiro sentido da vida; alguns aceitam as dificuldades com mais facilidade e até dançam com elas, outros passam muito tempo perdidos em meio a tantos obstáculos que impõe a si mesmos.

Mas a vida pede um pouco mais de calma, um pouco mais de alma e uma grande quantidade do ingrediente mais poderoso dessa fórmula: a resiliência.

O que podemos tirar como aprendizado de certas situações que a vida nos traz? Devemos nos perguntar: “Para quê isso? Qual o crescimento que eu vou me permitir?” Entendem?

A vida é um constante renovar de forças, cair hoje e se levantar pela manhã, pois um novo dia que se inicia traz consigo as oportunidades de renascimento em vários níveis do Ser: físico, psíquico, emocional e espiritual.


É mais uma página em branco que surge no nosso livro da vida para que possamos escrevê-la da maneira que quisermos e que julgarmos ser o melhor para nós.

É o famoso livre-arbítrio. Toda causa tem um efeito, toda ação gera uma reação e, de igual maneira, toda escolha vai acarretar em consequências.

Uma frase que vocês já devem ter ouvido falar, mas nem todos pararam para analisar e entender os múltiplos significados dela: “A vida não acontece na nossa zona de conforto!” Sim! Nós não nascemos para estagnar, nós nascemos para nos aperfeiçoar e por isso estamos em constante mudança.

Você já parou para pensar que a resistência é a nossa maior inimiga? O quanto você é resistente para com o fluxo natural das coisas?


Quando você acha que já fechou um ciclo e não espera mais nada dele, vem a vida e tece novas estratégias para que um novo ciclo comece e para que você recomece quantas vezes for necessário para a sua evolução, vem a vida e o sacode novamente!

Há uma necessidade urgente do ser humano de se adaptar a novas fases, de coração aberto, e com elas aproveitar o máximo desse aprendizado incansável que é a vida.

Vou lhe contar um segredo: “Uma das maiores dádivas do ser humano é a aceitação.”

Aceitar aquilo que eu não posso mudar, aquilo que não depende só de mim para acontecer é passar pela vida de forma leve, sem carregar o peso do mundo em nossas costas, pois toda necessidade de controle é ilusória, nós não possuímos controle de absolutamente nada; ao mesmo tempo, de forma enérgica, reconhecendo nossos limites e traçando rotas para a nossa superação!

Viver é desfrutar dessa dialética incessante! Você vive ou apenas existe?


Direitos autorais da imagem de capa: Daiga Ellaby/Unsplash.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.