ColunistasRelacionamentos

Abraçar harmoniza qualquer tipo de relação!

A manifestação de afeto e a satisfação humana:



Uma consultoria muito agradável que realizei junto a uma companhia de dança, sobre a força de um abraço, reafirmou a necessidade de conceituarmos as diversas formas de manifestação de afeto, bem como a sua importância para a satisfação humana.

Isso porque, jamais podemos esquecer, somos seres sociais e, dessa forma, sentimos necessidades de compartilhar a vida com outras pessoas.

Muitas pessoas parecem relegar essa prioridade, fechando-se em mundos interiores, formando verdadeiros casulos.


Também a agitação em que vivemos favorece essa introspecção, já que bloqueia, muitas vezes, as manifestações dos sentimentos, como se fora uma defesa de perigo iminente.

A insegurança, os medos da rejeição e do abandono são grandes empecilhos, podendo mesmo, minar a possibilidade da comunhão dos seres. A internet quando usada de forma a aproximar quem está longe e distanciar quem está perto, igualmente é um agente complicador das relações, tornando-as mais superficiais e afastando a intimidade.

A proposta da manifestação de afeto emocionou a equipe de bailarinos porque vem de encontro a uma necessidade priori do ser humano em dar e receber amor.

Especialistas afirmam que o contato físico libera um hormônio chamado ocitocina que provoca grande bem estar e um simples abraço é um grande condutor desse também chamado de “hormônio do abraço”. Além disso, um abraço envolvente libera endorfina que transmite uma sensação de bem estar indescritível; é a mesma substância produzida quando comemos chocolate ou fazemos um bom treino esportivo.


O abraço como manifestação de afeto promove a sensação de segurança, proteção e corresponde a uma troca muito benfazeja de energias renovadoras. Seguido de um beijo é ainda mais saudável e delicioso.

Assim, abraçar harmoniza qualquer tipo de relação, porque promove o entendimento que, muitas vezes, não se alcança com as palavras.

Demonstrar sentimentos pelo contato físico é abrir um canal próspero de comunicação não verbal, que facilita muito o entendimento e a compreensão entre as pessoas.

É preciso, pois, romper as barreiras do medo e deixar fluir as energias através das manifestações de afeto. Se elas possuem efeito terapêutico até mesmo entre desconhecidos, imagine entre as pessoas de nosso convívio. Cai em grande equívoco quem acredita que os sentimentos são óbvios e, portanto, não precisam ser demonstrados.


Sempre há tempo e espaço para permitir que o amor se manifeste e se expanda além de nós mesmos.

__________

Direitos autorais da imagem de capa: dobledphoto / 123RF Imagens


Você é uma mulher alfa ou beta?

Artigo Anterior

Acalme-se! Deus está no controle!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.