Comportamento

“Abri mão da guarda dos meus filhos e sou julgada, mas os homens fazem isso o tempo todo”, diz mãe

Foto: Reprodução
Abri mao da guarda dos meus filhos e as pessoas me julgam mas os homens fazem isso o tempo todo

Algumas mulheres falaram sobre como mães e pais recebem julgamentos muito diferentes quando resolvem colocar-se em primeiro lugar.

A presença materna na vida dos filhos é uma necessidade para que as crianças cresçam com o emocional no lugar. O mesmo acontece com a presença paterna, mas a realidade é que, aos olhos da sociedade, pais e mães têm um peso muito diferente na vida dos filhos.

Enquanto está “tudo bem” para os homens sumirem por tempos das vidas das crianças, aparecendo poucas ou até mesmo nenhuma vez, as mulheres são obrigadas a assumirem todo o cuidado dos filhos, desde acordá-los pela manhã, fazer as lições de casa ao seu lado quanto cuidar de seu sustento.

Muitas delas, já acostumadas a lidarem com essa realidade, podem acabar simplesmente aceitando e abrindo mão de suas próprias vidas pelo caminho. No entanto, por mais que sejam muito julgadas por isso, outras mães deixam muito claras as suas prioridades, e acabam até mesmo abrindo mão da custódia dos filhos.

Esse é o caso de algumas mulheres que contaram suas histórias em um documentário chamado The Last Taboo, que foi ao ar originalmente em 2019.

Uma das mulheres, conhecida apenas como Rebecca, contou no documentário que, antes de engravidar, nunca ansiou para ser esposa ou mãe. A londrina engravidou depois de conhecer um homem estoniano, aos 23 anos.

O casal morava junto e decidiu se mudar para a Estônia, para que o filho pudesse ter uma infancia mais segura. No entanto, apesar de essa parecer uma boa decisão a primeiro momento, Rebecca acabou percebendo que se tratava de um erro, e que estava se sentindo como um “pássaro engaiolado”.

No entanto, ao contrário de muitas mães, ela não se resignou a essa realidade, e resolveu buscar o que era melhor para si mesma.

Então, quando a criança tinha quase dois anos de idade, ela foi convidada para o casamento de seu irmão e decidiu que deixaria a Estônia de vez. Ela voou para Inglaterra sem o menino, pois sentia que não conseguiria cuidá-lo sozinha.

Embora muitos homens façam isso tranquilamente, a jovem se sentiu muito nervosa, porque nunca havia visto outra mãe fazer a mesma coisa.

“Se eu fosse um homem, não estaria sentado aqui tendo esta entrevista. É a coisa mais normal do mundo para os pais fazerem isso, mas nunca conheci outra mulher no mundo que tenha feito isso”, disse Rebecca no documentário.

Com a escolha feita, a mulher agora vê o filho em alguns momentos esporádicos ao ano, e embora assuma que sua relação com ele seja diferente do tradicional, explica que há muito amor envolvido.

Maria foi outra mulher que teve uma mudança drástica em sua relação com a maternidade. A sua história se transformou depois que sua filha, Hannah, faleceu de câncer quando tinha quase quatro anos.

2 Abri mao da guarda dos meus filhos e sou julgada mas os homens fazem isso o tempo todo diz mae

Direitos autorais: Reprodução / Topic

O casamento terminou após a tragédia, e com isso Maria decidiu que sairia de casa e buscaria uma nova vida para si mesma.

“Eu definitivamente me senti julgada como mãe – me disseram que eu deveria ter sido esterilizada e não ter permissão para ter filhos (…) Mas às vezes é melhor para as crianças e a família que a mãe saia.”

Nataly também deu o seu depoimento ao The Last Taboo e contou que nunca teve o objetivo de ser mãe, querendo focar em sua carreira, mas que sua família a pressionou a se casar e formar uma família.

3 Abri mao da guarda dos meus filhos e sou julgada mas os homens fazem isso o tempo todo diz mae

Direitos autorais: Reprodução / Topic

Após ceder à pressão, mesmo admitindo não ter estrutura emocional, a mulher teve um bebê, e um ano depois, outro filho. A experiência fez com que ela sentisse que o seu cérebro, estivesse virando uma gosma.

Muito sobrecarregada com essa nova vida, ela deu a custódia de seu filho e filha ao marido, e foi buscar um novo rumo para a sua vida. A mulher admite que é difícil não ver seus filhos o tempo todo, mas que sempre que estão juntos é especial.

0 %