publicidade

Acaso, sorte ou destino?

Acaso, sorte ou destino?

Sou das que acreditam que nada acontece por acaso. NADA. Mesmo as coisas mais intragáveis, olhadas com uma outra perspectiva, uma mais pura e desprendida da nossa visão material e imediatista de mundo, mostram uma razão de ser.



Ou acontecimentos momentaneamente tristes, que magoam e fazem mal. Os desencontros. Os encontros. As partidas. As chegadas, fins e recomeços.

Shakespeare disse lindamente que “há mais mistérios entre o céu e a terra do que supõe nossa vã filosofia”.

Nada é obra do acaso. Somos tal qual diamante que precisa ser lapidado com as vivências do nosso cotidiano.

Enxergar cada acontecimento como um degrau da escada que precisamos subir para nos elevarmos e crescermos, faz-nos perceber que mesmo as dores, são, na realidade, oportunidades.


Pense em quem você era até o dia em que viveu aquele momento maravilhoso. Ou aquela dor terrível. O que isso fez com você?

Essas cicatrizes que a gente carrega no peito, as marcas da experiência no corpo e na alma são as veias por onde correm nosso aprendizado. Permita-se transformar, extrair o que existe de bom mesmo nos acontecimentos ruins.


Acaso? Sorte? Destino? Ou a trajetória da sua vida, traçada pelas escolhas que faz e pelos caminhos que precisa percorrer, para viver o que veio para viver?

Não deixe passar essa oportunidade.

__________

Direitos autorais da imagem de capa: luismolinero / 123RF Imagens

Baixe o aplicativo do site O Segredo e acompanhe tudo de pertinho. Android ou IOS.

Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação deste material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.




Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.