5min. de leitura

ACEITA UM CAFEZINHO?

As pessoas dizem que o café vicia…


Também existem estudos dizendo que o café é ótimo para a memória, concentração, etc.

Mas, quem toma café ou não vive sem ele, o faz por suas propriedades terapêuticas ou por dependência?

Não me lembro de ter tomado outra bebida que não fosse café no desjejum ou no lanche da tarde. Sempre tomei café e não me imagino num mundo sem ele.


Mas já descobri que não sou viciada. Antigamente, principalmente quando trabalhava fora tomava litros! Toda hora era uma “xicrinha” para poder trabalhar concentrada. Com o tempo diminuí essa quantidade e me limito a duas, no máximo 3 xícaras por dia. E há dias em que só tomo de manhã devido a correria mesmo. Então, vício não é.

Mas tem uma coisa no café que mexe no íntimo do meu ser, é o cheiro!


O cheiro de café moído, torrado, coado na hora, mexe muito mais com meu cérebro do que propriamente a degustação do mesmo. Quando chego no shopping e já sinto cheiro de cafeteria é como se tocasse uma música linda e eu saísse embalada por ela.

Mas, o café para quem ama de paixão, a meu ver, realmente não tem muito a ver com o sabor. Tem a ver com identificação, amizade, poesia, pensamentos perdidos, olhos boiando no nada e um pão de queijo pra acompanhar. Você já experimentou tomar café sozinho? Creio que todo mundo já fez isso. A gente senta, toma o primeiro gole e fica lá olhando pro nada, pensando em mil coisas e em nada ao mesmo tempo, alguns com um cigarrinho na outra mão e aquela sensação de que o dia vai ser bem legal depois daquela xícara. Mas tomar acompanhado… Seja com seu amor, seu melhor amigo, amiga, seus filhos, um colega de trabalho, até mesmo aquele desconhecido que sentou ao seu lado na padoca e pediu uma média (ou pingado, café com leite) com pão na chapa é outra experiência deliciosa! Diferentemente do álcool, a cafeína não nos altera tanto para mudarmos nosso comportamento, mas tomar café com outra pessoa sempre deixa o papo mais gostoso, a conversa prazerosa. Café com certeza, é uma bebida social.

Hoje em dia a moda de cybers cafés, cafeterias gourmets e afins cresceu bastante, principalmente entre os jovens. Porque até a própria palavra café já soa como algo gostoso seja para beber ou frequentar. Talvez por até ser uma moda americanizada a dos cafés, ainda não se tem o costume também de se comprar aqueles copos térmicos para viagem, principalmente pra quem não tem tempo de parar pra fazer o desjejum. Isso sem falar que o Brasil é um país tropical, muita gente não carrega café para tomar na rua por conta do clima.

Bom, seja na rua, na chuva ou na fazenda o café é uma bebida que em geral é bebida por todos e muitas pessoas que não bebem apreciam muito o cheiro.

Se tem uma visita na sua casa, você oferece café; se você está triste e quer conversar com alguém você chama uma amiga ou amigo pra tomar um café; se você está sozinho e acha que falta alguma coisa, você faz um café. Café sempre estará presente nos momentos certos.

O texto de hoje não é só para pessoas apaixonadas por café, mas sim para mostrar que uma bebida que é a cara do brasileiro (lembram-se das aulas de História do Brasil?) e é exportado pro mundo todo, nos faz bem tanto sozinhos quanto junto de amigos ou em meio a correria do trabalho, onde todo mundo tira cinco minutinhos pra fazer aquela rodinha e falar banalidades ou discutir quem vai ficar com a próxima promoção.

A forma como o café vai te fazer bem é você quem escolhe.

Então, aceita um cafezinho?





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.