Mensagem de Reflexão

Aceitar a morte e o luto

O acontecimento mais crucial e difícil de aceitar na vida das pessoas é, sem dúvida, a morte.Superar uma onda de sentimentos e pensamentos dolorosos que nos comovem requer adaptação, e adaptação requer tempo.



O luto é uma reação de adaptação que ocupa um lugar importante e necessário no momento de um falecimento. Normalmente, existem algumas etapas durante o luto: uma primeira na qual a comoção e o torpor emocional nos fazem enfrentar a nova situação,de maneira violenta, ou dependendo do caso, com uma calma excessiva. Isso acontece pois uma parte do nosso ser interior se nega a aceitar a realidade. Passada esta primeira fase, entramos num estado de inquietação eansiedade e, em muitas ocasiões, temos sentimentos de culpa relacionados com eventos que aconteceram em vida, mas que não foram resolvidos entre ambas as partes.

Depois de quatro a seis semanas da perda, em muitas situações, a depressão vai embora. E lentamente a dor começará a diminuir, até que se recupere a vida habitual. Compartilhar o momento e diminuir o peso da perda, é a melhor ajuda que podemos obter.

Familiares e amigos são de crucial importância para ocupar momentos delicados durante o período de assimilação. Recursos como pintar, escrever ou fotografar, são vias de expressão que liberam nossas emoções e aliviam o peso da tragédia. Através da companhia de animais, assim como a de grupos de autoajuda em redes sociais, na internet, conseguimos viver momentos nos quais nossos sentimentos e pensamentos sejam menos dolorosos e mais fáceis de explicar e compartilhar.


A ajuda profissional/psicológica é outra alternativa para alcançar, de maneira plena, o equilíbrio emocional que nos falta nesses momentos. O luto e seu processo podem variar num tempo de aproximadamente seis meses a dois anos, dependendo de cada pessoa. De uma maneira ou de outra, todos nós enfrentaremos, inevitavelmente, a morte. É um acontecimento devastador, que pode nos ajudar a entender que cada dia da nossa vida é uma oportunidade, para sentir e viver plenamente, enquanto nosso fim não chega.

O poder das palavras: chega de ferir as pessoas com elas!

Artigo Anterior

10 conselhos para que seu filho te obedeça:

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.