5min. de leitura

Acordar antes das 10h da manhã é equivalente à tortura, ciência comprova!

Já imaginou se pudéssemos acordar todos os dias só a partir das 10 horas da manhã?

Seria incrível, mas, para a grande maioria de nós, isso é apenas um sonho que está muito longe da realidade!


Nossos dias costumam se iniciar a partir das 7 da manhã, isso se não temos filhos ou não moramos tão longe de nossos trabalhos, porque quando temos que arrumar nossas crianças ou dependemos de transporte público, a correria começa mais cedo ainda!

Apesar de já estarmos acostumados a essa rotina, não significa que ela seja de todo saudável, e a ciência pode confirmar isso! De acordo com um estudo britânico da Universidade de Oxford, quando somos obrigados a nos levantar antes das 10 horas da manhã, prejudicamos tanto o nosso metabolismo, que essa atitude pode ser considerada uma tortura para nós mesmos, e isso vale tanto para adultos quanto para crianças.

O Dr. Paul Kelley, principal pesquisador do estudo, revelou que essa rotina a qual estamos acostumados é a forma moderna de tortura, e que é necessária uma grande mudança social para que os horários de trabalho e estudo estejam regulados com o relógio natural do corpo humano, porque é ele que controla a nossa atividade cerebral, níveis de energia, hormônios e percepção de tempo, fazendo com que estejamos sempre saudáveis e preparados para viver nossos dias com disposição.


Alguns experimentos anteriores, que estudaram ritmos circadianos, mostraram que pessoas com 10 anos de idade só começam a se concentrar verdadeiramente nos estudos depois das 8h30 da manhã. Também sugeriu que adolescentes de 16 anos comecem os estudos a partir das 10h para que tirem o melhor proveito dos ensinamentos. Já para aqueles que já estão na universidade, o ideal é começar o estudo às 11h.

Kelley acredita que apenas mudar o calendário escolar pode ajudar os alunos a aumentarem seu rendimento em 10%.

Ele realizou essa experiência na escola em que lecionou (Monkseaton Middle School, em North Tyneside, Inglaterra), mudando o início das aulas das 8h30 para as 10h e percebeu que as notas aumentaram 19%. Além disso, os alunos faltavam menos e a escola se tornou mais produtiva.

O assunto é tão sério que até mesmo o governo está gerando essa consciência. Um porta-voz do Departamento de Educação disse: “Damos às escolas a liberdade de controlar a duração do dia escolar porque elas estão em melhor posição para saber o que é melhor para suas comunidades.


Permitindo mais tempo para atividades de estudo supervisionado e extracurriculares, tem-se mostrado benéfico aos alunos desfavorecidos em particular, dando-lhes acesso a atividades de construção de caráter proposital, razão pela qual ajudam as escolas a oferecerem um dia a mais.”

Kelley também acredita que nas empresas em que os funcionários começam a trabalhar muito cedo há mais riscos de problemas de saúde e de desempenho. Para ele, escola e trabalho devem começar no mesmo horário:

“Esta é uma questão enorme da sociedade”, disse ao British Science Festival, em Bradford. “A equipe deve começar a trabalhar às 10h (…) Os funcionários geralmente sofrem de privação do sono. Temos uma sociedade privada de sono (…) É extremamente prejudicial para o corpo, porque você está afetando o seu sistema físico, o emocional e o seu desempenho.”

São muitas evidências que comprovam que nossa saúde seria muito melhor, se pudéssemos ter mais algumas horas de sono. Esperamos que um dia a sociedade compreenda essa realidade e readapte nossos horários, será bom para todo mundo!

Até lá, sonhamos com as horinhas a mais de sono.

Compartilhe este texto com seus amigos que gostariam de saber dessa notícia!


Texto escrito com exclusividade para o site O Segredo. É proibida a divulgação desse material em páginas comerciais, seja em forma de texto, vídeo ou imagem, mesmo com os devidos créditos.


Direitos autorais da imagem de capa licenciada para o site O Segredo: Katarzyna Białasiewicz/123RF Imagens.





Deixe seu comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.