Família

Acusada de “abuso infantil” por criar filho como menina, mãe afirma que ele é mais feliz assim!

A atitude da mãe gerou bastante polêmica entre pessoas conhecidas e da família. Entenda a história!



Jaime Clara e seu marido Dennis, dos Estados Unidos, são pais de Dempsey, atualmente com 9 anos, que desde muito cedo não aceitava a sua condição de menino.

Segundo contado em entrevista ao Daily Mail, quando a criança tinha apenas 2 anos e meio, já estava sempre cercada de bonecas, vestidos e objetos brilhantes. Com o passar do tempo, começou a modelar os próprios itens de vestuário e se interessar por cabelos longos.

Sempre que ia representar a si mesmo através de desenhos, Dempsey se desenhava como uma garota de cabelos loiros e compridos. Além disso, sempre pedia bonecas e vestidos de princesa de presente.


Apesar de seus outros filhos nunca terem demonstrado esse tipo de interesse, o casal comprava os itens desejados pela criança, sabendo que a deixaria mais feliz. No começo, achavam que era apenas uma fase mas, com o passar dos anos, perceberam que se tratava de algo sério.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@jaidonna19.

Dempsey começou a se zangar por ter de se vestir como menino, estava bastante desanimado e muitas vezes tinha acessos de raiva. Também ficava traumatizado quando os pais cortavam o seu cabelo, e se sentia mais confortável dentro de casa, onde podia ser quem era.

Conforme foi incorporando sua verdadeira personalidade em ambientes públicos, como na escola, Dempsey, que hoje é tratada com pronomes femininos, era constantemente provocada e chorava bastante.


Aos 4 anos, foi diagnosticada por um pediatra com disforia de gênero, que ocorre quando a pessoa sente angústia e desconforto pela falta de correspondência entre sua condição biológica e identidade de gênero.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@jaidonna19.

Seguindo o conselho dos terapeutas, os pais começaram a deixar a criança se expressar como era, deixaram seu cabelo crescer e lhe permitiram usar acessórios femininos para ir à escola. Embora percebessem que a filha se sentisse melhor assim, Jaime e Dennis foram acusados de abuso infantil e de fazer “lavagem cerebral” na criança.

Além disso, tiveram de lidar com muitos momentos de preconceito, como piadas de estranhos na rua e até o afastamento de algumas pessoas por causa de sua crença religiosa.


Uma vez, um homem desconhecido, ao ver Dempsey vestido da maneira que lhe agradava, zombou da menina e disse que eles eram péssimos pais e que deveriam ser denunciados. No entanto, a mãe afirma que a filha é mais feliz assim, e sempre forneceu todo o apoio, amor e aceitação que precisava, assim como seu marido.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@jaidonna19.

Direitos autorais: reprodução Instagram/@jaidonna19.

Em 2019, os pais mudaram a certidão de nascimento de Dempsey para refletir sua mudança de gênero, e têm-se envolvido em eventos e protestos LGBTQ +. Como resultado, a criança está cada vez mais confiante em si mesma.


Os pais têm um perfil no Instagram para ilustrar a jornada da filha e transmitir conhecimento às pessoas sobre a criação de uma criança transgênero, e recebem bastante apoio.

Jaime diz que muitas pessoas dizem que Dempsey tem sorte de tê-la como mãe, mas ela acredita que a sorte é dela por ter uma filha assim, porque lhe ensina novas coisas todos os dias e mudou a sua perspectiva sobre muitas coisas, inclusive compaixão e aceitação.

Honestidade recompensada: depois de devolver mais de R$ 12 mil, pedreiro humilde ganha emprego!

Artigo Anterior

Filha recém-formada faz fotos no campo para homenagear pais agricultores que a criaram!

Próximo artigo

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.